sexta-feira, 27 de julho de 2012

Como cultivar o hábito de ser feliz.


                                                       


Como cultivar o  hábito de ser feliz. 

Basta reconhecer o plano Supraconsciente da mente, da Divina Presença do Espírito  de Deus e permitir que este opere nas condições apropriadas em sua vida.

Um dos primeiros frutos do hábito  da felicidade é a destruição de um inimigo da natureza – a monotonia, o tédio, a depressão.

Fator importante para alcançar vitória na luta contra a monotonia é conhecer o que eu chamo de limite da monotonia.

Sua vida não pode estar em permanente fase progressiva. Ocorre nela uma série inevitável de pequenas monotonias. São as monotonias  trazidas pelas necessárias repetições das tarefas e dos deveres de cada dia.

Essas pequenas monotonias, se deixarmos que se acumulem sem lhes opor o freio da atividade e de pensamentos construtivos, podem crescer até a um ponto em que sobrepujarão os momentos felizes da vida. A monotonia cresce sobre uma pequena base e se amplia na parte superior, à feição do cogumelo.

O primeiro limite da monotonia, do marasmo ou estagnação é o ponto em que o acúmulo dela começa a se alargar na parte de cima. O segundo limite é o ponto em que nossa inteira estrutura psicológica ameaça ruir por causa desse desequilíbrio.

A estagnação nos rouba energia, nos entristece e perdemos o contato com a Alma. 

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Meditação para equilibrar as energias masculinas e femininas.





Meditação para equilibrar as energias masculinas e femininas.

Esta meditação é muito interessante. O equilíbrio interno da energia feminina e masculina deveria ser mais estudado.

Shiva e Shakti  revelam a união e o aspecto andrógino do ser. No tantra, o conceito fundamental é o reconhecimento da polaridade, cuja integração forma o âmago da prática tântrica: a união das energias masculina e feminina, de matéria e Espírito, dos princípios ativo e passivo.

Para Jung “a união de opostos através do caminho do meio é o item fundamental da experiência interior”.

“A realização dos opostos traz consigo a libertação espiritual, experimentada na Personalidade. integrada e unificada.

Muitos meninos são bloqueados na infância de  assumir a plenitude da sua energia Yang, pela mãe, pela família e toda a agressividade reativa é contida com o objetivo de dominar e sequestrar a força e a liberdade em nome do “amor”, e da educação.

O menino cresce sem iniciativa, imaturo, dependente, carente e não “amadurece”, seu lado feminino, passivo é aceito e amado, e ele segue na vida com este “vazio”,  da sua própria identidade.

Muitas meninas não se identificam com a mãe, e crescem admirando o Pai, querendo ser como o Pai, e não conseguem viver a princesa, o seu lado feminino, que está bloqueado na relação com o pai, ou se torna a “eterna enamorada do pai”

Algumas meninas dominadas pelo Pai,  se tornam o Pai, ficam yang , reativas, racionais e muitas vezes muito agressivas, e reativas. Escolhem homens femininos e na relação não há harmonia da plenitude do encontro de opostos.

Elas não compreendem porque não conseguem viver um grande amor e ser feliz.  Quando escolhem um terapeuta feminino, não conseguem identificação com outra mulher e a terapia não vinga. Muitas vivem cercadas de amigos homens,  mas a mulher interior pode estar adormecida no colo do Pai.
Esta mulher precisa trabalhar o seu lado feminino e procurar admirar e gostar de outras mulheres.

quarta-feira, 25 de julho de 2012

sete corpos Energéticos




A constituição humana. NOSSOS SETE CORPOS ENERGÉTICOS
 Alan Hopking e Henrique Rosa

Os Três PRINCÍPIOS
Para entender a natureza da alma, procure visualizar os seres humanos como detentores de partes internas sutis: três energias, cada qual com três corpos.

Essas três energias são o Espírito, a Alma e o Corpo.

Este gráfico é de Henrique  Rosa.





O Triângulo da Kundalini





O Triângulo da Kundalini


"Vale a pena repetir que nenhum desses triângulos deve ser usado por si só — no decorrer do tratamento, eles podem ser usados como auxiliares em outros trabalhos de cura.

 E o agente deve permanecer “sintonizado” à Alma  e ao Triângulo Superior (que é a fonte de toda energia, vida, amor e força — o grupo de agentes de cura no plano da alma — e a alma do paciente), pois sem essa ligação não se pode atingir nenhum trabalho de efeitos duradouros.






Observe o que Djwhal Khul tem a dizer sobre a verdadeira kundalini, entendida em seu sentido oculto, no livro A Treatise on Cosmic Fire, p. 139:

“Só quando o fogo tiver circulado sem impedimentos por outro canal é que a completa fusão com o fogo dos manas é efetuada, e só quando ele progride geometricamente, subindo ao longo dos três — com ação simultânea e vibração uniforme —, é que o verdadeiro fogo da kundalini se acende plenamente e, portanto, pode realizar seu trabalho de purificação através do arder da rede confinante e das partículas separadoras.

Quando isso é atingido, o canal tríplice se torna uno. Daí o perigo.”“Triângulo da Kundalini” não é um termo muito feliz devido às conotações associadas ao “despertar da kundalini”, etc.

Entretanto, apesar disso, ele é um termo preciso, pois é só nesse momento da vida da pessoa que a energia primária que subjaz à existência começa a despertar.

 O triângulo destina-se a equilibrar e manter a energia despertada em seu curso, preservando assim a pessoa de qualquer contratempo nos primeiros — e mais suscetíveis — dias do crescimento espiritual.

Com relação a este triângulo, deve-se observar que existe ... outro, que usa os mesmos centros de energia mas tem outro nome: Triângulo do Ser (n 52), no qual nos tornamos o que realmente somos (Baiiey; 1951-70, v. 4, p. 47). O Triângulo do Ser gira em torno do centro da cabeça (e não do centro do nervo vago), permitindo ao agente concentrar-se naquilo que o paciente é agora e se tornará no futuro (p. 47).

terça-feira, 24 de julho de 2012

A CURA ESOTÉRICA - UM DESÍGNIO SUPERIOR





A CURA ESOTÉRICA - UM DESÍGNIO SUPERIOR
Alan Hopking
Resumo
“A meditação rege todas as expansões da consciência.”

Alguns fatores na saúde e na doença
Pode-se dizer que a saúde normal está presente quando há uma inter- relação harmônica entre o indivíduo e seu meio. Essa relação — que não é estática, mas sim dinâmica — envolve o entrelaçar de forças de entrada e de saída em cada nível da consciência e em cada campo de atividade.

 Ela jamais pode ser determinada com precisão, pois está em constante movimento e processo de reajuste. Quando tanto o fluxo de entrada quanto o de saída são normais — isto é, normais para a pessoa em questão —, há uma tendência para o bem-estar e a felicidade.

 Em outras palavras, enquanto isso ocorre, a pessoa se sente bem ajustada às circunstâncias imediatas, sejam elas quais forem, e portanto está vivendo em harmonia consigo mesma e com o mundo.

As três leis da saúde
Existem três leis que controlam o bem viver, ou seja, regem a pessoa cujo corpo está em harmonia:

1. A lei que rege a vontade de viver. Ela diz respeito ao Primeiro Aspecto da Vontade e do Poder (Pai, Shiva, Vida, Espírito). Essa lei controla o sistema respiratório.

2. A lei que controla a qualidade do ritmo. Ela diz respeito ao Segundo Aspecto do Amor e da Sabedoria (Filho, Vishnu, Alma, Consciência) e controla o sistema cardiovascular e o sistema nervoso.

3. A lei que controla a cristalização. Ela diz respeito ao Terceiro Aspecto da Inteligência Ativa (Espírito Santo, Brahma, Matéria, Aparência). Essa lei controla o sistema metabólico (os órgãos de assimilação e excreção) (Bailey, 195 1-70, v. 4, p. 106).

Doença
Na cura esotérica, nós tentamos definir a doença dc um modo que de alguma indicação da causa. Assim, dizemos: a doença é o resultado de uma inibição do fluxo de energia da alma para o corpo. Ela  é um processo de liberação porque, quando fica doente, a pessoa se abre para uma maior percepção da alma - um aspecto da consciência  que não se expressava no momento.  (Bailey,  1951-70, v 4, cf. “lei ep.32) )

Meditação para purificar e alinhar o corpo emocional



                                                                  




"Meditação para purificar e alinhar o corpo emocional"
Visualização Criativa 2                                                
                                                     
O objetivo dessa meditação é:

-  a) eliminar o lixo emocional que está retido na memória celular e provém de questões mal resolvidas do passado;
 - b) permitir lidar efetivamente com as emoções negativas numa base cotidiana (ver a meditação para criar o santuário interior antes de realizar esta).

• Fique à vontade num lugar onde não será perturbado.
• Sintonize-se com o trabalho de respiração e luz.
• Depois de relaxar, visualize-se de pé numa montanha.

 À sua frente há degraus que levam para baixo.
• Comece a contar à medida que desce. Entre as respirações, inspire profundamente e faça uma expiração conectada.

• Deixe-se relaxar cada vez mais à medida que vai contando. A cada degrau que você desce, sente-se cada vez mais leve e mais livre, sabendo que está prestes a entrar num “lugar seguro, especial”.
• Inspire e expire... 9... inspire e expire... 8... inspire e expire... 7... 6... 5... 4... 3... 2... 1... O...

• Quando chega ao fim da escada, você se sente profundamente relaxado.
 Faça algumas respirações conectadas; olhe à sua volta, abra todos os seus sentidos interiores.

a lei da atração - Singularidade do SER





"A SINGULARIDADE DO SER"
 Postado por Dharmadhannyael

"A vida neste planeta pode ser comparada a uma enorme produção teatral que mantém o público e os artistas hipnotizados com sua complexidade.

O roteiro não trata somente de uma quantidade colossal de experiências, que vão das engraçadas e leves àquelas dramáticas ou que criam suspense; a produção em si é muito impressionante.

 Há algum tempo, quando estava em meditação profunda, tive uma visão relacionada ao que acabei de dizer — “a peça de teatro da vida” — e “vi” exatamente isso.

 Havia atores, todo o pessoal que trabalha nos bastidores, críticos e até público. Mas eles estavam sem sintonia, Os atores interferiam nas tarefas do pessoal dos bastidores, os músicos davam palpites no trabalho dos iluminadores e assim por diante.

Os participantes simplesmente não estavam concentrados em seu papel. A visão continuava, assim como o comentário do senhor Sananda em meu íntimo, dizendo que, embora tudo estivesse se desenrolando perfeitamente, se quisermos melhorar a peça de teatro coletiva que é a vida, podemos — pois a humanidade é intuitivamente dirigida por um conhecimento interior da perfeição potencial de tudo quanto pode se tornar manifesto em todos os planos.

Em primeiro lugar, disse ele, podemos nos concentrar  em descobrir qual é nosso papel nessa grande peça de teatro que é a vida.

Acharíamos isso mais fácil se parássemos de nos concentrar no que os outros estão fazendo. Aí, então, podemos redirecionar nossa energia e atenção para nos abrir para os guias internos e desenvolver nosso discernimento.

 Isso nos permitiria curtir o aprendizado e reconhecer nosso papel. A alegria é o Espírito expressando-se na vida; portanto, o grau de alegria que sentimos sempre é um bom sinal de quando estamos em alinhamento com o Espírito e com o caminho que nos foi destinado.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Meditação - Tubo de luz branca.Purificação


                
                                                          



Meditação -  Purificação.  Tubo de Luz Branca
“Visualização Criativa”

Respiração e luz
Técnicas que utilizam a energia da luz branca e a respiração
• Tome providências para não ser perturbado — tire o telefone do gancho.
• Fique à vontade e feche os olhos.

 Estabeleça seu ritmo respiratório usando respirações profundas, sutis e conectadas — inspire lentamente enquanto conta até sete e expire contando até sete.

Sinta a respiração do universo. Sinta a vida respirar em profunda harmonia com a Unidade.
Não deixe que haja pausas entre a inspiração e a expiração. Pratique primeiro o ritmo. Faça cinco minutos de exercício, mantendo a respiração conectada — cada inspiração flui para a expiração, e vice-versa.

Agora respire em harmonia com o Espírito da Unidade, com a sua Divina Presença, com a sua Alma, com todas as Almas , com a Unidade.

Depois que o ritmo já tiver sido criado com um número igual de inspirações e expirações, encontre uma profundidade que você possa manter. Conte até sete enquanto inspira, depois até sete enquanto expira; depois conte até dez enquanto inspira, e até dez enquanto expira. Inspire e expire tão profundamente quanto puder e vá aumentado o tempo, até chegar a cinco minutos.

Se ficar tonto, com náusea ou sem fôlego, ou a respiração se tornar irregular, volte sua contagem de dez para nove, por exemplo. Pratique até encontrar seu ritmo e o tempo ideal.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

trabalho com frequencias vibratorias - Planos e Corpos




COMPREENSÃO E FORMA DE TRABALHAR AS FREQUÊNCIAS VIBRATÓRIAS. Jasmuheen 

A medida que um ser expande sua consciência e aumenta o quociente de luz dentro de sua estrutura celular, torna-se multidimensional, isto é, capaz de entrar em outras dimensões da realidade. Repetindo: é apenas uma questão de deslocar o foco dc percepção consciente e “mudar” de canal.

A Inteligência Universal orienta-nos no sentido de simplificar as coisas e nos sintonizar com o paradigma mais elevado possível ao qual temos acesso, qual seja, o Ritmo Divino.

 Essa é a sinfonia que está dirigindo o desenvolvimento do Plano Divino e, quando nos tornamos parte da orquestra alinhando nosso livre-arbítrio com a Vontade Divina, é garantido que todas as portas se abrem.

O único obstáculo a isso — como muitos já descobriram — é a Sintonização com o Tempo Divino. Podemos ser um instrumento da Orquestra Divina e, apesar disso, estarmos fora de compasso ou de sincronia.

 O programa “Amado Deus Criador Pai/Mãe, peço que o próximo passo perfeito de minha parte no Plano Divino se revele claramente para mim e traga consigo as pessoas e os recursos necessários para manifestar essa parte na realidade física AGORA!

Pedir ao plano divino para alinhar nossos campos de energia e para se expressar plenamente em nossa realidade física sintoniza-nos automaticamente com a pulsação universal. Todos os véus de ilusão e separação se desvanecem, como muitos já sabem na prática, garante o alinhamento com o Tempo Divino.

Foi isso que passei a chamar de “plugar-se na placa cósmica de circuito impresso”

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Chakra .Terceiro Olho - Trataka - Uma Técnica de Meditação






"Chakra .Terceiro Olho - Trataka  - Uma Técnica de  Meditação"
Chanei e Messick
Postado por Dharmadhannya

Há várias entradas entre as quais o aspirante escolher através da qual ingressar nos portais da meditação pura, tais como concentrar-se em:

1. O influxo-refluxo da respiração
2. Um mantra
3. O Terceiro Olho
4. A ponta do nariz
5. Um retrato exterior ou interior de seu Guru ou Guia Interior.
6. Um processo de pensamento
7. Um símbolo
8. Uma vela acesa

Todos esses são veículos de meditação. O universal é a entrada do Terceiro Olho, em algum lugar ao longo do Caminho, o geralmente procura praticar Trataka para atingir a meta da consciência cósmica.

Podem proferir esta afirmação no início:

Estou rodeado pela Pura Luz Branca do Cristo.
 Nada além do bem pode acontecer comigo.
 Nada além do bem deve partir de mim.
O meu Eu Superior assume aqui e agora o comando da minha mente, durante a meditação.
Eu e Pai somos Um-a só consciência.
Seja feita a Vontade de Deus para o bem de todos.
 Eu agradeço. Eu agradeço. Eu agradeço. 

Como se trata de uma excelente abordagem da meditação verdadeira, ofereço aqui a seguinte técnica:

1. Sente-se numa posição confortável, ajustando o corpo até que você sinta o mínimo possível de desconforto.
2. Endireite a espinha e mantenha a cabeça ereta.
3. Pratique o gyan mudra. Ou, mantendo as mãos no colo, palmas voltadas para cima, coloque a mão direita sobre a palma da mão esquerda, com os polegares se tocando.
4. Focalize sua consciência no centro das sobrancelhas — o Terceiro Olho.
5. Pratique Trataka. Trataka significa olhar firmemente. Bahir Trataka — ou Trataka externo significa olhar para algum objeto externo. Antar Trataka — ou Trataka interno — significa olhar para o interior.

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Chakraterapia para o SEXTO Chakra.


                                                              
 


Chakraterapia para o SEXTO Chakra.


Nos momentos de crises e de turbulências da vida precisamos mergulhar no centro, e no silêncio  da meditação, buscar intuição, paz,  harmonia que irá nos guiar e permitir que a Divina Presença comande o barco do nosso destino.

Não adianta se entregar ao desespero, precisamos buscar forças e coragem para seguir em frente. Quando somos dominados pela emoção o adversário nos vence, porque estamos possuídos pela raiva que alimenta nossa escuridão, ou pela tristeza que é a raiva que se volta contra si mesmo e nos agride com a depressão.

A harmonia interior é essencial para entrar em meditação e re-ligar com  a Alma, ou Divina Presença do Espírito – Eu Sou através do amor no coração e da concentração no Terceiro Olho. Dharmadhannya_el

A mente da Sabedoria – Adi Budha

“A Mente da Sabedoria chamada de Adi-Budha, estende-se sobre o supraconsciente e abraça a Mônada. É o campo da consciência Suprema é o centro da bem-aventurança, o reino da Palavra: a região do Divino  fluxo da vida do Nad Santo  - o lar da substância Crística que paira sobre cada indivíduo.

Enquanto a consciência espirala para o alto, para a Luz do plano astral, o Eu interior está como que postado na margem de um oceano ritmado, com o estrondo das ondas acima, abaixo e dentro de s.

E então, o Supra-sumo — o Som do Silêncio; o Som do próprio Deus, o Tronar. Da Esfera reverbera a Mais Alta Nota Celestial — o Som que está além do som. Somente ali o iniciado ouvirá A Palavra Perdida — O Acorde Perdido. E para aquela que ouve, este não mais estará perdido.
Seja qual for o Som ouvido, sua fonte está em OM, a Palavra criativa do Espírito Santo Nad.

segunda-feira, 16 de julho de 2012

“Os Chakras e a respiração da vida”.


                                                           
                                                             
        
“Os Chakras e a respiração da vida”.

Quando você fixa sua atenção em sua respiração, você re-conhece que respira com o Universo. Que a vida de Brahman (Deus) respira no seu corpo-consciência. Quando você opera a consciência em sua respiração, você está consciente da respiração do Espírito , da Unidade de Brahman, que propicia um entendimento sobre o funcionamento do Todo.
Eu e Pai somos Um. Somos Um-a só consciência.

“O Espírito é a respiração da vida”.
Bruce Burger
A dimensão espiritual é um campo de vida, respiração e consciência cósmica, que permeia tudo e que está além de descrições e de mudança.

Deus não criou o mundo simplesmente, Deus tornou-se o mundo. Deus, como consciência suprema, manifesta este mundo como uma pequena porção do Ser. Atmã –Eu Sou é a consciência viva do indivíduo , é uma gota do oceano da consciência de Brahman, o Ser Supremo que espelha a realidade ou Consciência de Brahman.

“A Essência de Brahman ( a Unidade)  e Atmã é a consciência Pura. De todas as coisas, Deus é o Eu mais íntimo. Tudo é essencialmente consciência... Este universo todo do qual falamos e pensamos não é nada senão Brahman.

Há uma identidade entre o Ser supremo, Paramatman, e o Eu individual, Atmã.

Aquietar a mente para perceber o Eu  transpessoal . Brahman é tudo – este Universo e todas as criaturas.

A consciência corporal é apenas um Raio refletido da auto-resplandescente consciência Infinita.

domingo, 15 de julho de 2012

Setimo Chakra .Netuno . Sagrado e o Divino


                                                          

 Setimo Chakra. Netuno O Sagrado e o Divino. 

 A “ativação” das glândulas sagradas é um exercício diário físico, espiritual, e mental. A prática do Yoga, da dança, do Shi Kung, Tai chi ou de um exercício físico ativa a circulação da energia, e desbloqueia os chakras e a energia estagnada que adoece. A união do corpo e da mente promove a União da Alma com o  Espírito. Os curadores precisam fazer circular a energia, a luz do Corpo de Luz e, assim  iluminar a Aura com a beleza da Alma.

 A meditação no Terceiro olho protege seus Chakras e especialmente do plexo solar de ataques e da dominação e favorece seu contato com energias superiores. O contato com a Alma  protege a todos que trabalham como curadores em todas as áreas de atendimento ao público.

Quando você medita com o Sexto Chakra, você se reune com a sua Divina Presença, com a sua Alma,  com a Unidade e a intuição  nos guia em direção ao Dharma.

"Netuno.  O Sagrado e o Divino. Self. Arquétipos".
A. Howell
 Resumo.
Trata-se de um grande paradoxo, mas a percepção humana funciona de modo dualista; neste caso, com o Interior e o exterior, ou com o sujeito e o objeto, dificultando mais a questão.

Devemos ver os Deuses, ou Netuno como uma linguagem simbólica que une esse exterior a esse interior, e como uma linguagem de correspondências.

Um símbolo serve de mediador entre os níveis de consciência, e isso a simbologia astrológica faz com facilidade. Trata-se, como disse o astrólogo-filósofo Dane Rudhyar, de “uma álgebra da vida”. Ela tem a capacidade de converter as “coisas” de símbolos em processos, e um símbolo é a melhor forma de descrever urna coisa que se acha num contínuo estado de fluxo.

Este é um pensamento mais profundo. Ele nos leva a uma compreensiva aceitação do que Jung chama de arquétipos ou imagens primordiais. A abordagem mais próxima dos processos universais a que podemos chegar consiste em personificá-los e em fazer deles deuses, o que é reconhecer com reverência o nível da sua realidade.

A astrologia, os mitos e a sua relação com os Planetas nos ajuda a decifrar os deuses no passado nos termos dos processos arquetípicos que eles representaram, e que ainda representam, no mundo exterior da natureza e dos eventos, e no mundo interior de sentido da psique.

A glândula Pineal e Netuno visão esotérica


                                                        
                                                                       

Considero  que o símbolo do "Pai Divino ou Self" representa neste contexto uma matriz divina de muitos nomes, de muitas forma e esta frase “A cor do Fogo do Pai é azul; a Luz de Netuno é azul — o Éter Refletor relacionado com o Pai é azul translúcido. Quando a glândula Pineal entra em ação, sua cor vibra num azul deslumbrante”  expressa a idéia do Pai como Self.

Quando estamos re-ligados com a consciência do Espírito (Self), a nossa Divina Presença ativa a glândula Pineal – que ativa nesse momento o arquétipo  de Netuno ou do nosso Self ou  Espírito com as qualidade simbólicas netunianas que nos ilumina com a cor Azul deslumbrante (Vontade de Deus), e assim  o “Éter refletor”   dá forma no microcosmo da energia transcendente de Netuno.

"A GLÂNDULA PINEAL E O MUNDO DO ESPÍRITO DIVINO".
 Por um estudante  Rosacruz
 O caminho oculto do desenvolvimento está intimamente ligado com a atividade intelectual desenvolvida pela Lua e por Mercúrio, a glândula pineal e Netuno. O raio de Netuno leva aquilo que os ocultistas conhecem como o Fogo do Pai, a luz e a vida do Espírito Divino, que expressa a si mesmo como Vontade.

A cor do Fogo do Pai é azul; a Luz de Netuno é azul — o Éter Refletor relacionado com o Pai é azul translúcido. Quando a glândula Pineal entra em ação, sua cor vibra num azul deslumbrante.

O despertar dessa glândula é da maior importância para o desenvolvimento positivo do poder masculino do Espírito.

O despertar das notas-chaves das glândulas de secreção interna está intimamente associado com a Iniciação e é um dos valiosos auxílios para o Espírito em sua preparação para receber o trabalho iniciático.

Identidade e Vedanda. SwamiParthasarathy



Identidade e Vedanda.  
Resumo de uma entrevista com o  Swami Parthasarathy

Em termos semelhantes, o Vedanta nos diz para buscar e encontrar nossa identidade. Assim que nos entendermos vamos entender o mundo e seu funcionamento, e daí em diante não teremos motivo algum para estresse ou tensão.


 
COMO ALGUÉM SE TORNA AUTO-REALIZADO?


Pare de ser egoísta é um grande passo, diz Swami. "A vida é a combinação de espírito e matéria.Quando você está atendendo à matéria, é egoísta. Quando você atender ao espírito, é o Self. O oposto do egoísta. Prosseguir a Self, que é o último. "

Vedanta ensina que Deus, a Fonte, está dentro de cada criatura não só não fora, separado. Como a luz do sol que reflete na lua, não há luz na lua, mas vemos luar. A luz de Deus reflete dentro de cada um de nós, se nós deixarmos.


O que o senhor quer dizer por “identificar a si mesmo”? Tornar-se cônscio de si mesmo?

Quando um ator entra em cena, passa por tragédias macabras e por comédias hilárias. Ele não está se divertindo quando é uma comédia, nem sofrendo quando é uma tragédia. Assim, pode estar representando Hamlet e decidir se deve viver ou morrer. Em Hamlet, o tio assassinou o pai do rapaz e o fantasma lhe diz que o tio o matou.

Hamlet fica arrasado decidindo “ser ou não ser”. Está passando por uma terrível tragédia, mas o tempo todo é apenas um ator num palco. Nunca perde sua identidade, seja tragédia ou comédia.

Shakespeare diz em As You Like It: “Todo o mundo é um palco,/ E todos os homens e mulheres apenas intérpretes:/Têm suas saídas e entradas em cena.”

 Não importa o papel que o ator interpreta, se é bombeiro, pregador, carpinteiro ou professor, ele tem de representar e seguir em frente. Mas quando interpreta esses papéis, precisa lembrar-se de que ele é o ser, o ser-identidade. Se mantivermos essa identidade presente nos vários papéis que representamos na vida, jamais teremos um problema.

sábado, 14 de julho de 2012

AS SUPRA-RENAIS, Baço - chakras




"AS SUPRA-RENAIS E O MUNDO FÍSICO"
Por um estudante  Rosacruz
Postado por Dharmadhannya_el

As glândulas Supra-renais são regidas por Júpiter. A energia expressa por Júpiter manifesta-se principalmente como benevolência, visão, expansão, otimismo, filantropia, cortesia, generosidade, cordialidade, habilidade para compreender o funcionamento da lei cósmica, a ideação, ou seja o poder de formar e relacionar idéias e o entendimento religioso.

Quando alguém se põe em contacto com a nota- chave de Júpiter sente-se claro, pleno, inequívoco e expansivo.

Parece que todo o seu poder envolvente toma conta do indivíduo, despertando-lhe um senso de confiança, segurança, a possibilidade e o desejo de sair ao mundo para transformar os abomináveis deslizes da semiadormecida humanidade em criações de beleza e de valor intrínseco.

Com sua visão iluminada observa com alegria as alturas a serem escaladas, os maiores poderes espirituais a serem desenvolvidos; reconhecendo em cada um de seus semelhantes outra parte de si mesmo, procurando e lutando para obter uma compreensão verdadeira do enigma da vida; inflama-se, desejoso de proporcionar urgentemente àquelas crianças desafortunadas, filhas do grande Pai, o serviço desinteressado e altruísta que lhes revelará, desde o mais elevado ao mais inferior, que o real propósito da vida em relação a cada indivíduo é o desenvolvimento de suas potencialidades latentes em poderes divinos dinâmicos.

Uma vez obtido esses poderes, torna-se possível para o indivíduo fazer mau uso deles, o que representa um dos maiores crimes que poderá ser cometido. O mau uso do poder espiritual é magia negra que poderá levar o indivíduo a tal ponto, que o elo (a mente) que liga o Espírito com sua personalidade, rompe-Se.

 Daí, depois de algum tempo, o Espírito automaticamente gravitará em direção ao Planeta Saturno, onde deixará um registro de suas vidas passadas e, depois de dissolução de seus veículos, será propelido para o Caos, através de uma das luas de Saturno, onde aguardará a aurora de um novo dia de criação para recomeçar seu trabalho.

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Cura e Região do Pescoço e dos Ombros.





Cura através dos  canais de luz - Região do Pescoço  e dos Ombros.
 Trudi Thali.

O Tratamento – Medo
Postado por Dharmadhannya_el


O exercício físico, a dança o Yoga, taichi,...  faz a energia estagnada circular.

 "O poder está na atmosfera externa, ele é tomado por meio de nossas inalações e exalações normais.

 Prana é a energia cósmica é o infinito, a energia cósmica de Vishwachaitanya  Sahkti, é conhecida como prana. Ele é tomado por meio de nossas inalações e exalações normais.

É preciso extender a consciência, a atenção está lá. Ela está em movimento em qualquer lugar'. A concentração no sexto chakra ou sexto olho expande a consciência do Espirito, ou Cósmica. É preciso estender a consciência e assim, as doenças não podem se infiltrar nos chakra bloqueados, com a ignorância.

Esse poder não pode ser separado, a intuição é um tutor que vem de dentro de mim.


Atenção! O medo está no pescoço! A região do pescoço deve receber muita atenção no trabalho com os canais de luz. Traumas choques emocionais ou ferimentos, acidentes ou convulsões geralmente causam nessa região fortes bloqueios no sistema energético, e a cura efetiva só é possível por meio da liberação desses bloqueios.

Os catorze pontos apresentados a seguir lhe permitem uma visão geral de como transcorre um tratamento dos canais de luz. Neste contexto o uso a palavra “cliente” para descrever a pessoa que recebe o tratamento, mas o termo não tem o sentido clássico de paciente como em qualquer outra forma de terapia. Tudo o que é grande começa a crescer do pequeno; portanto, o seu trabalho de luz (talvez no começo) será urna ajuda salutar em seu círculo de amigos ou de familiares. Para o tratamento, o cliente deve permanecer vestido, limitando-se a tirar os sapatos e afrouxar o cinto. A duração normal do tratamento dos canais de luz é de sessenta a noventa minutos, dependendo da condição de seu cliente.

Visão Geral
CLIENTE SENTADO
1. Tocar e alinhar delicadamente a região dos ombros e do pescoço.
2. Liberar toda a coluna vertebral, de cima a baixo.
3. Alisar toda a coluna e massagear de leve o pescoço.

CLIENTE DEITADO DE COSTAS
4. Equilibrar aura e chakras (de pé, ao lado do cliente).
5. Liberar pescoço, garganta e nuca (de pé ou sentado à cabeça do cliente).
6. Liberar toda a região da testa.
7. Liberar os pontos da cabeça na raiz do nariz, nas bochechas e na região do queixo.


quinta-feira, 12 de julho de 2012

O encontro com o Sagrado com a Alma.



                                                          
                         O encontro com o Sagrado com a Alma.

A experiência com o Sagrado acontece em todas as religiões,significa o encontro com o Self, ou com Alma, Espírito, A Deusa ou o Deus interior, o Anjo Protetor...

Quando compreendemos que nossa mente é o espelho microcósmico da mente do Pensador Macrocósmico, que a consciência da Unidade  acontece quando a Alma se une ao Espírito (Self), seu verdadeiro Ser na Unidade; e que esta realidade acontece  em nosso mundo interno através da religação à  essência divina, com o nosso parceiro interior (animus ou anima) e da integração da nossa Sombra é possível ultrapassar os limites do tempo e do espaço.

 Pesquisei e resumi este texto de Cavalcanti Raissa porque ela nos fala de maneira clara da experiência do Sagrado.

"O Caminho do Sagrado"
RAISSA CAVALCANTI

Richard Bucke, define o sagrado como uma experiência essencialmente interna, alcançada através da alteração do estado de consciência ordinária. De acordo com Bucke, o homem pode perceber o sagrado porque ele possui a possibilidade de entrar em um estado de consciência raro e extra— ordinário, altamente intensificado, que transcende os limites da consciência ordinária A esse estado chamou de “Consciência Cósmica”, e nesse estado o indivíduo pode perceber o cosmo como uma presença viva, divina e sagrada.

A experiência do sagrado é difícil de ser comunicada porque esta se revela a partir do aguçamento ou expansão repentina da percepção e quase sempre corresponde à mudança de nível de consciência.

A consciência momentaneamente ampliada pode alcançar níveis muito altos e sutis da realidade sempre presente, mas escondida pela limitação da percepção. A vivência do sagrado sempre implica a revelação do Espírito, do Self, do numinoso, aparentemente oculto, mas que aparece repentinamente trazendo uma nova compreensão e um novo significado para aquele que o experimenta.

Para definir o sagrado, como uma experiência de revelação interna, é importante e necessário se aceitar a existência de diferentes níveis de consciência, se admitir a possibilidade do indivíduo ter acesso a esses estados mais elevados de consciência.

 E também, é imprescindível se aceitar a realidade de um princípio espiritual e divino com o qual o indivíduo pode ter contato.

A Psicologia junguiana, com a noção de Self, a Psicologia transpessoaI, com o postulado da hierarquia dos níveis de consciência, e a Psicologia sagrada, com as suas técnicas específicas que promovem a entrada nesses estados mais elevados da consciência, comungam dessa mesma concepção.

E, por isso, estão atualmente mais bem instrumentalizadas para oferecer uma definição científica da experiência do sagrado como a abertura da consciência para a vivência do numinoso e do estado de totalidade.

Para Jung, o homem podia perceber o sagrado através da unificação e da integração dos opostos, pois este levava a superação das limitações da consciência do ego, ao alcance de um nível de consciência maior, ao Self e à aquisição da verdadeira natureza divina do homem.

terça-feira, 10 de julho de 2012

Carta a sua criança interior Ferida.






Carta a sua criança interior Ferida. 

Estou escrevendo para você que foi ferida na infância por seu pai, por sua mãe, que sofreu o medo da violência, do estupro, do desamparo, da injustiça, que viveu a impotência diante do mais forte na fase de sua vida que deveria ser  alegre, leve e feliz.
Você que "envelheceu" antes do tempo diante da brutalidade daquele que deveria proteger e não punir.

Existe uma linda mulher dentro de você, sua Alma é plena de beleza, amor e Luz.
A Alma  é o corpo do Esplendor do Espírito, do Buda, do Cristo Interior.

A violência física pode ter tirado das suas mãos o rolo de lã que tece o seu próprio destino, roubou-lhe o fio das ilusões, dos sonhos que tecem o futuro.
O que  nos leva a seguir em frente é a Esperança, a coragem, a confiança na justiça,no amparo e na proteção da vida e de Deus.

Você que conheceu o medo que paralisa diante da morte as vítimas da violência.
Você  criança que não compreendeu a violência do mundo e achou que era sua  culpa.
Aquele que me violenta, entra na minha mente, no meu mundo interno como parte de mim e planta a semente do medo, do fracasso, da impotência, do ódio no cenário da mente;
 o agressor  entra na mente como um adversário internalizado  - parte de mim -  perseguidor, reativo que se alimenta das emoções , da tristeza e do sentimento de inferioridade; e como um parasita é alimentado pelo ódio  e continua  em cena no agora querendo me destruir;

Clandestinamente, ou inconscientemente planta as sementes na terra que nascem os frutos “daquilo” que mais me aterroriza..."

Em nossa estória, vivemos várias situações e vários cenários e várias personagens. aquele que está paralisado no trauma,  que viveu no tempo de violência do passado, pode no agora, entrar em cena  “vestido com o personagem ferido, vencido, raivoso, impotente e dominado de ontem...
" Um dia, eu vejo que nasceu no meu caminho, em minha vida em minha mente, cerca de espinhos intransponíveis, como se fossem colocadas ali, por mim".

segunda-feira, 9 de julho de 2012

- Chakras, cabala, A ASTROLOGIA. -




-  A ASTROLOGIA E OS CHAKRAS - 
Patrick Paul

Vamos estabelecer uma relação entre o que se chama macrocosmo e microcosmo. Compreendam por microcosmo o ser humano e os mundos interiores que o habitam e por macrocosmo, o céu físico e o universo exterior. A partir disso poderemos estabelecer a relação do indivíduo com a astrologia.

Como temos visto, os chakras são perfeitamente conhecidos pela Tradição ocidental, pois, na verdade, estão representados na astrologia. Aliás, a astrologia também é análoga à acupuntura e à energética chinesa. Os paralelos são de uma precisão extraordinária.

O modelo básico da relação entre os chakras e a astrologia é muito simples. O conjunto de símbolos astrológicos para estabelecer essa correspondência não é, evidentemente, o dos doze signos, mas o dos sete planetas.

Utilizaremos a seguir a representação denominada “Céu Alquímico”, ou “Céu Alquímico”, que apresenta o esquema zodiacal numa forma um pouco diferente da clássica.

A forma clássica de representar o zodíaco, define como referência básica o eixo horizontal, que vai de 00 de Aries a 00 de Libra e que corresponde aos solstícios.


Modelo Clássico do Zodíaco


No modelo do Céu Alquímico, que adotaremos, o ponto de referência é o eixo vertical que desce de 0° de Aquário até 0° de Leão e que enfatiza a ordem dos planetas.

A astrologia leva em conta as regências ou tronos planetários, que consistem na ligação de cada signo com um determinado planeta. Aquário e Capricórnio são regidos por Saturno; Sagitário e Peixes, por Júpiter; Áries e Escorpião, por Marte; Touro e Libra, por Vênus; Gêmeos e Virgem, por Mercúrio; Câncer, pela Lua e Leão, pelo Sol.

Como se pode notar, tanto na representação clássica, quanto na alquímica, formam-se camadas energéticas bem definidas pelas atribuições planetárias de cada signo. “O que esta em cima é como o que está em baixo”, segundo a lei de inversão.
Modelo do Céu Alquímico