sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Os CHAKRAS — Os CENTROS ENERGÉTICOS DO CORPO





Os CHAKRAS — Os CENTROS ENERGÉTICOS DO CORPO


Postado por Dharmadhannya

Os chakras são portas através das quais a energia é atraída para o corpo e depois dispersada. Numa pessoa sadia, os sete principais centros de energia estão abertos e giram. Quando uma pessoa adoece, em geral há bloqueios nos chakras.

 Tudo no corpo está ligado a esses centros energéticos. Os chakras absorvem a força vital universal (prana ou chi) e a enviam através dos rios de energia do corpo (nadis ou meridianos) para o sistema nervoso, as glândulas endócrinas e o sangue para nutrir o corpo.

Trecho de Other Kingdoms (Outros Reinos), de Hilarion:

 “Os chakras são essenciais à vida no plano físico porque são as portas através das quais a energia do Eu Superior tem permissão de passar para o inferior. Na ausência desse centro de transferência de energia, a vida cessa.,.

 a pessoa cujos chakras são fortes e abertos está em contato muito mais íntimo com seu verdadeiro ser... Os chakras podem ser descritos como rodas coruscantes (flamejantes) e cintilantes de belas cores, sempre se movendo e dançando, cantando as canções gloriosas da vida.., mas somente na pessoa, espiritualmente desenvolvida eles têm essa aparência.”

Há sete chakras principais no corpo humano, além de numerosos outros chakras secundários. Acima da cabeça sabemos que há pelo menos cinco chakras transpessoais que nos ligam energeticamente à nossa mônada ou o EU SOU Presença. Os campos energéticos de todos os nossos corpos são ancorados pelos chakras:


A literatura sobre os chakras é abundante e, por isso, não vou me estender sobre o assunto aqui. Mas gostaria de deixar claro que, ao nos sintonizarmos, purificarmos e ativarmos completamente esses centros energéticos com cor e luz, podemos criar uma saúde radiante, energizar-nos e também aprender a movimentar nossa consciência nos confins de nossa forma física, isto é, bilocação etc.

Também gostaria de dizer que os bloqueios desses campos energéticos acontecem pela falta de controle dos corpos mental e emocional. O resultado das técnicas para limpar, energizar e realinhar os chakras é como tomar um analgésico para uma dor de cabeça.

São eficientes, mas nem sempre resolvem o problema, só fazem desaparecer os sintomas. Essas técnicas precisam ser usadas junto com o controle mental para produzir uma saúde ótima em termos de longo prazo.

As técnicas para trabalhar com os chakras devem fazer parte de seu programa regular de manutenção, realizado semanal ou mensalmente. Nos estágios iniciais, os exercícios podem ser feitos diariamente, até esses centros estarem girando, com cores vivas e ativados em seu potencial máximo. Os chakras são afetados pela toxicidade dos pensamentos e emoções e a alteração de suas cores reflete esses desequilíbrios.

Vamos começar com os sete chakras principais localizados no corpo físico. Os três chakras da cabeça e o chakra da garganta governam a razão, os chakras da frente do corpo governam as emoções e os chakras das costas, a vontade. Os chakras têm a forma de um cone, como mostra o diagrama apresentado no final deste capítulo. À medida que giram, atraem a energia para  dentro pela frente e pelas costas, ou pela parte de cima e de baixo, no caso dos chakras da base e da coroa,

Cada chakra tem pequenos vórtices giratórios que se movem a velocidades altíssimas; cada vórtice metaboliza uma vibração energética que corresponde a uma determinada frequência de rotação.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

As preces para o Infinito Bem


                                                
                                   

As prece para o Infinito Bem
Postado por Dharmadhannyael 

“Vós sois o Templo de Deus Vivo e o Espírito Onipotente reside em vós”.
“Conhecei a vós mesmos”
“O Espírito da Alma tem ligação com a sétima dimensão, e que significa, que a quinta essência do ser humano na sétima dimensão tem a sua procedência da ideia universal ou do Deus, UM OMNIPOTENTE IRRECONHECÍVEL”.

“Senhor, que o vosso Espírito desça sobre nós e nos ilumine.”
O Espírito da prece é uma Lei Divina atuando sobre tudo quanto Deus criou e guiando todas as coisas criadas pelo Divino Espírito, para realizar a Vontade de Deus. Nada pode detê-la.

Imploremos ao Infinito Espírito do Bem para que a sabedoria do amor  ilumine a sua consciência a sua mente, todos os dias.

Desde o momento em que o homem compreenda ser também uma parte integrante do Infinito, é-lhe vedado e impossível implorar alguma coisa ao Infinito em tom de mendigo ou com o servilismo de abjeto pedinte.

 Como uma parte que é do Todo incomensurável, pode fazer toda espécie de “súplicas”; só não pode mandar nesse Poder, sem princípio nem fim, que nunca foi, nem jamais poderá ser compreendido por qualquer mente humana.

 Mas, para aumentar e engrandecer a parte de Deus que em nós vive, para alcançar o verdadeiro conhecimento de tudo quanto nos rodeia, devemos proceder de modo que a mente pessoal espelhe a mente de Deus , a Vontade de Deus e se conserve constantemente na atitude do pedido.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Os corpos superiores: eletromagnético, epicinético, eka, gematriano, zohar



                                                        

Os corpos superiores: eletromagnético, epicinético, eka, gematriano, zohar

Jasmuheen .
Extraído de “As Chaves de Enoch”

“Incluí essa informação porque está relacionada à consciência ligada aos campos de energia de nossos corpos superiores e, informações estejam vinculadas aos corpos superiores que discutimos vêm de uma fonte diferente e lançam uma outra luz sobre a questão dos campos de energia superior e as capacidades naturais inerentes à consciência de nosso Eu Divino.

1. O corpo eletromagnético
“Esse corpo codifica diretamente nosso corpo físico em outras regiões da consciência do universo local por meio de todo o leque de ondas eletromagnéticas. O veículo eletromagnético deve trabalhar com seu “Corpo Superior Crístico” ou um Mestre da Luz se quiser trabalhar com os diversos espectros eletromagnéticos... É necessário primeiro impregnar o veículo eletromagnético de luz para que ele consiga cruzar o portal da massa negativa.”

2. O corpo epicinético
“O plasma biológico usado pelo corpo de energia vibratória para projeção e teletransporte dentro de uma única dimensão, o corpo epicinético, é o veículo vibratório da consciência que consegue passar pelos paradigmas cinéticos comuns de velocidade e massa. Grandes energias de projeção vibratória, inspiração e equilíbrio dos planos de consciência criativa com os planos inconscientes e subconsciente podem se dar por meio desse veículo de síntese vibratória.”

3. O(s) corpo(s) eka
“Existe um substrato de potenciais de corrente direta no corpo que precede os potenciais de ação da realidade biológica. É um substrato de Corpo de Consciência Corporal/Corpo Dois que pode coordenar as realidades internas de cada veículo da consciência através de um relógio multifacetado que os relaciona entre si e através do qual o tempo pode estar sob total controle dos relógios biológicos e da realidade mundana.

 Enoch chama esse veículo de corpo eka, que é um conjunto de relatividades negativas e positivas, dependendo da natureza dos níveis de consciência, O veículo da consciência é usado para a viagem no tempo ao mesmo tempo que mantém uma relação direta com o veículo físico que é deixado num certo ponto do tempo biológico.
Esse é o corpo que usamos para viajar no tempo e entrar em nossas vidas passadas ou futuras, pois tudo existe simultaneamente e é possível entrar nas diferentes dimensões apenas com uma alteração na percepção e na consciência.

4. O corpo gematriano
“O veículo de síntese da luz no coro formado pela ‘força vital’ da Shekina controla todas as relações internas da luz. Esse corpo prepara o veículo humano para se conectar ao Corpo Superior Crístico.

No plano físico, ele controla a proporção entre o estado plásmico dos seres vivos e a matéria atômicocelular. O corpo gematriano é constituído de ‘geometrias de luz’ usadas na criação da consciência, inspiração, cura etc., e pode organizar matematicamente cada um dos meridianos de energia do sistema humano a fim de deixá-los receptivos à orientação e energizar o corpo.”

5. O corpo zohar
“O veículo corporal da ‘luz exterior’ que permite ao corpo ir além do cone de luz da relatividade imediata. Esse corpo coloca uma faixa de luz em tomo dos outros quatro veículos energéticos da ‘encarnação’ para que o corpo físico consiga distinguir entre o espaço sagrado da ‘luz’ e o espaço profano da ‘luz”.

terça-feira, 21 de agosto de 2012

A ARTE de Aprender – acesso ao mundo das Ideias.



                                                            

Nossas Forças Mentais
A ARTE DE Aprender  – acesso ao mundo das Ideias.
Prentice Mulford 

"Acredito que pensamentos são coisas;
que são dotado de corpo, que respiram e têm asas;
que imenso poder tem a imaginação, oficina da Alma

E nós os transmitimos para encher
O mundo com bons ou maus resultados;

Que o que chamamos de nosso pensamento secreto
chega rápido ao ponto mais remoto da terra,
Deixando bençãos ou maldições;

como  trilhas por onde andasse,
construímos nosso futuro, pensamento a pensamento,
para o bem e para o mal.

Pensamento é apenas um outro nome que se dá ao destino;
escolhe então o teu  destino e espera,
Pois o amor atrai amor e o ódio atrai o ódio".
Napoleão Hill

A intuição é o nosso mestre interior e tal mestre reside em todos nós. Demos-lhe liberdade de ação e imploremos, ao mesmo tempo, ao Espírito Infinito, sabedoria, inspiração e luz para a nossa inteligência, e veremos crescer nosso gênio — o gênio que descobre o diamante bruto e as qualidades ou condições que os homens e as mulheres possuem para o êxito.

O nosso espírito está, então, quando está profundamente imerso em um estado de repouso, harmonia revela assim  suas forças de reserva e despendendo unicamente as precisas para mover o corpo.

Nesta situação, o espírito, convertendo-se num receptáculo, absorve elementos espirituais, e é o mesmo que adquirir sempre eterno poder atrativo. Se, porém, no momento em que o nosso espírito se acha em tão felizes disposições, vem qualquer desgosto afligir-nos ou uma contrariedade impacientar-nos, este poder de absorção espiritual é imediatamente destruído.

O nosso espírito deixa, então, de ser a mão aberta receptora de novas idéias, para se converter no punho fechado do lutador. Dirige-se contra aquilo que o aflige ou o impacienta, vendo-se, cm seguida, rodeado pelos elementos de ódio ou de vingança.

Dizendo que o nosso espírito se dirige, queremos significar que ele se dirige realmente até o local ou objeto que foi causa de seu aborrecimento ou contra a pessoa que o encolerizou e lhe promoveu tal movimento de impaciência, pois é um elemento positivo e real o que assim cruza o espaço.

 A nossa força física e espiritual juntamente se desprendem de nós e nos abandonam deixando, portanto, nesse mesmo instante de aprender e adquirir novos poderes e conhecimentos úteis.

O sossego e a tranquilidade da inteligência são os meios mais seguros de lograrmos as melhores condições para estudar e aprender, e para adquirir, portanto, novas energias.

Meditação e Iniciação -"Regra três"





"Regra três" - Meditação e Iniciação
 Inspirada nos ensinamentos de Alice  Bailey -Uma interpretação.

"Tríplice deve ser o chamado, e longo é o tempo que leva ecoando. Que o discípulo faça soar o brado através do deserto, do mar e do fogo que o separam da porta velada e oculta. 13

Aplicando a regra anterior, os aspirantes aprendem a observar o próprio comportamento de uma forma objetiva. Depois d constatarem facetas de si mesmos que antes não haviam percebido nem compreendido, despertam para a necessidade de atingir um entendimento razoável e autêntico dos motivos que estão por trás das suas atividades.

 A terceira regra dá a instrução para este novo esforço. Antes de interpretar seus símbolos, será necessário considerar uma série de definições filosóficas.

O ser humano é composto de uma personalidade, uma alma e um espírito. Cada um desses componentes pode ser dividido em três aspectos.

- A personalidade inclui os corpos físico (tanto denso como o etérico), emocional e mental.

- A alma inclui a qualidades da sabedoria, do amor e da vontade.

-  E o espírito, à vezes chamado de tríade espiritual, inclui a mente, o amor e vontade espiritual.

O plano mental consiste em sete subplanos que são divididos cm dois grupos:
-  os quatro subplanos inferiores são os nível concretos e
-  os três subplanos superiores são os níveis abstrato.

 A pessoa tem três pontos focais de percepção nesses subplano.

 Um ponto focal é o corpo mental — às vezes chamado de mente concreta ou apenas de mente — que se compõe da matéria do quatro subplanos inferiores.

O corpo mental é o aspecto mai elevado da personalidade e está ligado ao conhecimento, ou ao pensamentos concretos.

 Outro ponto focal 4 percepção é a Alma -
— às vezes chamada de corpo causal ou lótus do ego — que consiste em matéria da segunda e terceira divisões do plano mental (contando-se de cima para baixo).

 A alma é o armazém da sabedoria que é a essência extraída da experiência da pessoa, e é o instrumento para expressar os princípios ou pensamentos abstratos.

- O terceiro ponto focal, a mente espiritual, é o aspecto mais baixo da tríade espiritual, e é composta somente da matéria do subplano mental mais elevado.

- A mente espiritual pode ensejar intuições ou percepções diretas da verdade, que refletem a natureza divina inata com clareza, síntese e abrangência. Depois de receber as intuições da mente espiritual, a alma pode usá-las para orientar sua própria expressão do pensamento abstrato, o que por sua vez orienta o pensamento concreto do corpo mental. 14

A palavra sânscrita guna significa “qualidade”. De acordo com a filosofia hindu, tudo na natureza é composto por três gunas:
(tamas, rajas e sattva.

- A palavra sânscrita tamas significa “inércia”, e representa embotamento, inação, ignorância, incapacidade, escuridão e obscuridade.

- A palavra rajas significa “inquietude”, e representa paixão, ação, luta, esforço e sede de desejo.

- A palavra sattva significa “serenidade e harmonia”; representa bondade, pureza, equilíbrio, felicidade, luz e virtude.

Por exemplo, cada reino da natureza tem um guna predominante. Trabalhando às cegas, sem ter a capacidade de responder de forma consciente ao ambiente, as vidas subumanas expressam o guna de tamas.

Ao se envolverem com mudanças constantes e conscientes, as vidas humanas demonstram o guna de rajas. E ao responderem dc maneira harmoniosa ao anseio divino, as vidas sobre-humanas expressam o guna de sattva.15

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

"Regras elementares para a meditação"





"Regras elementares para a meditação"
 Inspirado nos ensinamentos de Alice Bailey

Assagioli sugere:
 “Reconheço e afirmo que eu sou um Centro da autoconsciência pura. Eu sou um Centro da vontade e ação, apto a dominar, a dirigir e a usar todos os meus processos psicológicos e o meu corpo físico.”12

"Regra um"

"Que o discípulo busque na caverna profunda do coração. Se lá o fogo arde intensamente, aquecendo seu irmão sem porém abrasar a si mesmo, é chegada a hora de aplicar-se para se apresentar à porta.1


Para compreender esta regra, será necessário rever outros conceitos da anatomia esotérica. Segundo vários escritores, tanto na ioga como na teosofia, a coluna etérica é formada por três canais cujos nomes em sânscrito são sushumna , pingala e ida.

O canal central é sushumna, e pingala e ida, os laterais. Kundalini é uma palavra em sânscrito que significa “o poder divino adormecido na base da coluna”.

A energia kundalini, às vezes chamada de “fogo da matéria”, emana do chakra básico. Usa o canal de pingala e tem a habilidade de estimular os chakras etéricos principais.

Outras duas energias etéricas também podem fluir por esses canais da coluna.

 O “fogo de manas” tem origem no chakra laríngeo. Ele usa o canal ida e melhora a sensibilidade às impressões.

 O “fogo do espírito” emana do chakra coronal. Usa o canal sushuma e compreende as energias da alma. 2

Uma teia entrelaçada de substância etérica, em forma de disco, fica entre cada par dos chakras principais. Quando intactas, essas teias etéricas impedem o fluxo livre de energias no corpo etérico. Pela prática da edificação do caráter e pela meditação, as teias são lenta e automaticamente desfeitas.

Cada iniciação espiritual corresponde à abertura de uma das teias, resultando num fluxo maior de energia, e na obtenção de um estado mais elevado de consciência.3

 O cidadão de inteligência média, predominantemente controlado por sua natureza inferior, já terá desfeito as duas teia inferiores, deixando as superiores ainda intactas.

 A primeira iniciação corresponde à abertura da teia entre o plexo solar e ( chakra cardíaco, o que permite que a energia kundalini alcance estimule o chakra do coração.

 A segunda iniciação corresponde a abertura da teia entre o chakra cardíaco e o laríngeo, permitindo que a energia kundalini atinja e estimule os chakras laríngeo frontal e coronal. Antes da terceira iniciação, diz-se que a kundalini está “dormindo”, mesmo que essa energia esteja estimulando ativamente os chakras superiores.

 A terceira iniciação corresponde à abertura da teia entre o chakra laríngeo e o frontal, permitindo que o fogo de manas atinja e estimule os chakras frontal coronal. Depois disso, os três fogos da matéria, de manas e do espírito podem ser unificados no chakra básico e elevados através da coluna tripla, para estimular ainda mais os chakras superiores Essa união dos três fogos é às vezes chamada de kundalini “desperta”.

A primeira regra descreve alguns pré-requisitos para a prática da meditação, e também descreve seu objetivo para o caminho do postulado.

 Os símbolos têm os seguintes significados: “a caverna profunda do coração” refere-se à coluna espinal etérica; “o fogo arde intensamente”, à vitalidade e à vigilância; “irmão”, à personalidade; “aplicar-se”, à prática da meditação; e “porta”, à alma.

Interpretemos agora cada frase da primeira regra. Antes de iniciar a meditação, você deve investigar a condição da sua coluna espinal etérica que liga o chakra cardíaco ao chakra básico (“que o discípulo busque na caverna profunda do coração”).

 Uma vez que o corpo etérico está abaixo do limiar da consciência, a condição da coluna espinal etérica em geral só é reconhecida em termo da vitalidade e da vigilância, ou da falta delas.

sábado, 18 de agosto de 2012

Nossas Forças Mentais. O MESTRE INTERIOR que nos cura.





Nossas Forças Mentais. O MESTRE INTERIOR que nos cura.

A fé é a substância das coisas que esperamos.

Se mantemos em nossa mente uma imagem ou representação de nós mesmos cheios de saúde, força e atividade, pomos em ação as forças que hão de tornar-nos conforme nosso desejo.

Construímos, assim, com a invisível substância do pensamento, um Eu espiritual — o Eu esperado relativamente perfeito — e este ente espiritual chegará, com o tempo, a dominar o corpo material e o fará semelhante a si próprio.

Se tivermos o estômago débil, esforcemo-nos por não o julgar assim e representemo-lo em nossa imaginação como se fosse robustíssimo.

 Se os nossos pulmões são débeis, vejamo-los com os olhos mentais com se fossem fortes e resistentes.

Se o nosso corpo for débil e indolente, vejamo-lo mentalmente como quando éramos crianças, tempo em que, cheios de força e agilidade, gostávamos de saltar, brincar e correr pelos campos, ou sentíamos grande prazer em trepar pelas árvores. Exteriorizemos a substância do projeto ou condição esperada ou desejada ardentemente.

E quanto mais persistirmos em nos vermos assim melhorados, imaginàriamente, observando a mudança gradual que se vai operando em nossas condições físicas, aumentará também a nossa fé em que é uma grande verdade esta lei que citamos.

Mantenhamos íntima e persistentemente esta fé em nossa saúde e nossa força; façamo-lo com progressiva e vigorosa atividade, semanas, meses e anos sucessivos, até fixarmos bem em nosso espírito a firme idéia de estarmos completamente livres de qualquer enfermidade, de memórias de doenças do passado; adquirindo o costume de nos imaginarmos assim e a transformar-se isso em hábito inveterado, ou, como costuma dizer-se, em uma segunda natureza.

Aquilo em que pensamos com mais persistência ou afinco, ou que mantemos sempre fixo em nossa imaginação, é o no que temos fé mais absoluta. Se imaginarmos ver uma oposição, um fantasma qualquer, a maior parte das vezes acabaremos por converter em uma realidade o que é apenas um produto de nossa imaginação. O enfermo crônico vê-se a si próprio, com seus olhos mentais, realmente incurável, fazendo do seu estado a pior idéia e a seu respeito a mais desagradável imagem, pondo, desta forma, em prática toda a força da referida lei.

O doente que se vê a si próprio como realmente enfermo, está, na verdade, construindo, para seu uso, um corpo a que realmente se adaptam  todas as enfermidades.

Chegamos a enfraquecer realmente o nosso estômago se o representamos, em nós mesmos, como deveras fraco.

O grande erro da atualidade consiste em que, apenas sentimos o menor incômodo em qualquer região ou ao menor sinal de fadiga, isso se torna o objeto de todas as nossas preocupações, considerando-nos sèriamente doentes, quando doença apenas reside em nossa própria imaginação;

 o pior mal porém está em que a maior parte das vezes nos instigam a isso as próprias pessoas que nos rodeiam.

Como todo pensamento exteriorizado é uma substância, resulta daí que o paciente debilitou, pela ação do seu próprio espírito, e seu estômago, os seus pulmões ou qualquer outro dos seus órgãos físicos.

Nem sempre se pode dizer que tudo o que é material seja produto de forças invisíveis e espirituais. O que pensamos é apenas uma substância invisível, mas, tão depressa como se produziu, começa a atrair elementos substanciais que são da sua mesma ordem.

 Nada importa que estejamos mais ou menos débeis se nos imaginarmos mentalmente ágeis, fortes e vigorosos; pois assim conseguiremos que o nosso corpo espiritual seja realmente forte, ágil e vigoroso.

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

OS MISTÉRIOS DO SONO - Nossas forças Mentais




OS MISTÉRIOS DO SONO - Nossas forças Mentais
Prentice Mulford
postado por dharmaDhannyaEL


Qualquer pensamento, ainda que não expresso, é alguma coisa que vai à pessoa, à coisa ou ao lugar para o qual é dirigido, O vosso espírito dirigiu-se, pois, no correr do dia, a mil ou talvez a dez mil direções diferentes. 

 E, ao pensar, agis. Todo pensamento representa emissão de forças. Projetando ou expandindo assim as nossas forças, durante dezesseis ou dezoito horas consecutivas, à noite já não nos resta no corpo o suficiente para alimentá-lo.  

E é por isso que ele cai no estado de insensibilidade a que se denomina sono. Em tal estado, o espírito recolhe as suas forças dispersas, os seus pensamentos projetados longe; torna a entrar no corpo com as forças assim concentradas e dele toma novamente posse. Suponde muitos regatos a correrem em diversas direções, reuni-os em um só e tereis a força que faz girar a roda do moinho. 
 Se pudésseis reconduzir imediatamente todo o vosso espírito ao seu centro e reunir as suas forças dispersas, tornar-vos-íeis tão bem dispostos, apenas em tantos minutos quantas as horas que gastaríeis para repousar.  

Este segredo conhecia-o Napoleão I, e era assim que se sustentava com pouquíssimo dormir, durante as suas campanhas, nas quais tinha necessidade de ter sempre à disposição o máximo das suas forças. 
É um poder este que todos podem adquirir com um certo exercício de descanso. 
Trata-se, antes de mais nada, de pôr o corpo em um estado de repouso tão perfeito quanto possível, evitando todos os movimentos físicos involuntários, como o balancear de ombros, o bater dos pés, o tamborilar dos dedos, etc. 
Todos esses movimentos involuntários malgastam-nos as forças e, o que é pior ainda, habituam o nosso inconsciente a destruí-las e desbaratá-las. 

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Chakras Centros - Baço - Cura Esotérica (Parte 2)


                                                                         


 Chakras Centros - Baço - Cura Esotérica (Parte 2)
 – Pesquisado por DharmaDhannyaEL

Centro do baço
Este é um centro do terceiro raio caracteristicamente influenciado pelas energias do Sol e da Terra.

O centro do baço não é um dos sete centros principais, mas sua importância requer uma descrição. Seu campo de força central está na parte de trás do corpo etérico, perto do baço físico e a ele relacionado, à esquerda do umbigo.

 O centro do baço etérico não é controlado de nenhuma forma pela coluna etérica como os centros principais. Ele é um centro menor duplo, isto é, um centro superposto a outro.

 Esses dois vórtices têm seis pétalas cada, criando assim um lótus de 12 pétalas que se liga aos demais lótus de 12 pétalas (coração, coração da cabeça, lótus egóico ou da alma, coração planetário, etc.); mas com uma estrutura de energia maciça que se multiplica por 28 (mais forte até mesmo que os centros principais), e não com a estrutura de energia comum aos centros menores (que se multiplica por 14).

(Lembre-se que os centros menores são formados por 14 cruzamentos de energia sobre um ponto.) É através do baço que a vida da matéria negativa ou receptiva e a energia viva do corpo etérico positivo se encontram e então se produz uma “centelha”, como é chamada, entre o plano físico e os corpos vivos interiores do homem (usando como meio o corpo etérico) (Bailey, 195 1-70, v. 4, p. 335).

Ele é um centro do terceiro raio da matéria, que teve especial domínio na antiga civilização da Lemúria. Ele é o centro mais afetado quando há excesso ou escassez de energia na vida da personalidade, quando a pessoa se sente esgotada ou extremamente tensa.

 O centro do baço assimila a energia ou força nervosa geralmente chamada de prana planetário, que é diferente da força vital individualizada.

 Ao entrar, o prana vai até o centro do coração e liga-se ao fluxo vital individualizado. Este centro é responsável por um circuito de energia muito importante, o Triângulo de Força do Baço, que tem um reflexo muito forte na cabeça chamado Triângulo da Imortalidade. O centro do baço rege o funcionamento do corpo — isto é, o volume de força vital presente no corpo —, assim como o centro do fígado, um centro menor próximo a esse órgão, rege como o corpo funciona — isto é, o grau de adequação ou aleatoriedade com que os órgãos funcionam.

Cura Esotérica – Chakras Centros Base e Sacro

                                                             


Cura Esotérica –  Chakras Centros Base e Sacro.
Alan Hopking –Pesquisado por DharmaDhannyaEL

Centro da base
Pessoa comum — Raio VII;
Discípulo — Raio 1;
Iniciado — Raio IV.
 Plutão é o planeta que rege as fases do desenvolvimento deste centro.

Seu nome em sânscrito é Muladhara. Os fogos do plano animal centralizam-se no centro da base. Esses fogos se saturam num ponto que está em relação com o corpo físico como o Sol físico para o sistema solar (Bailey, 1962, p. 55).

 O centro da base encontra-se perto do cóccix da coluna, cerca de 5—15 cm fora do corpo físico denso, na coluna etérica.

 Ele se encontra no quarto éter de todos os planos (p. 817). Este centro canaliza a energia da personalidade-vontade para a atividade quando há concentração na finalidade através do centro da cabeça.

 O chakra da base é fortemente influenciado pela lei da atração — ou melhor, lei da aquisição — nos diferentes níveis.

Assim como podemos adquirir posses no mundo físico, podemos fazer o mesmo em nossos corpos sutis. Onde há atração, há repulsão.

A base rege a eliminação, o emocional, o mental e o espiritual. Esse centro mobiliza as glândulas supra-renais, situadas como chapéus sobre os rins. Controlando as glândulas supra-renais, o centro da base faz o hormônio adrenalina ser injetado diretamente no fluxo sanguíneo.

A adrenalina alimenta o impulso humano básico da atividade, sendo mais evidente em situações de emergência, quando o mecanismo de “lutar ou fugir” é desencadeado.

O instinto ancestral do medo e da autopreservação é a âncora da personalidade na presente encarnação. Basta consultar um livro de fisiologia para saber como a adrenalina é utilizada no corpo e quais os problemas que ela causa quando sua presença é excessiva no sangue. Na cura esotérica, não é
Imprescindível conhecer essa fisiologia, mas ajuda a compreender o mecanismo físico do centro da base. Ele rege as pernas (especificamente os joelhos, importantes na fuga) e também a coluna, pois dela depende a posição ereta, o porte, a forma como caminhamos, nos pontos de pé e sentamos. De acordo com a postura do cliente, você pode ter uma idéia de como o centro da base está funcionando.
  
Gráfico

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Nossas Forças mentais UM Infinito Bem rege o Universo.


                                                            

Um Supremo Poder e Sabedoria rege o Universo.



Se meditarmos em coisas tristes, cortamos o fio invisível que nos prendia e relacionava com a alegria, saúde, prosperidade, harmonia pondo-nos imediatamente em comunicação com um ambiente negro que só nos traz coisas tristes, desagradáveis e funestas.”

Se meditarmos em coisas tristes, começamos a pensar na limitação.O Infinito Bem que produzimos com a mente plena de Esperança alimenta as Graças da vida em nossa existência.


UM Supremo Poder e Sabedoria rege o Universo.

A inteligência.  Suprema é infinita e penetra o espaço ilimitado. A Suprema Sabedoria, Poder e Inteligência está em tudo quanto existe, desde o átomo até o astro.

Ela existe mais do que todas as coisas. A Inteligência Suprema é todas as coisas e constitui cada átomo da montanha, do mar, da árvore, da ave, do animal, do homem e da mulher.

 Nem o homem nem os seres que lhe são superiores podem conceber a Sabedoria Suprema, mas o homem receberá sempre com alegria profunda os vislumbres da luz e da Inteligência Suprema, que lhe permitirão trabalhar para a sua felicidade final, ainda que sem compreender nunca todo o mistério dela.

O Supremo Poder nos governa e rege, como governa e rege os sóis e todos os sistemas de mundos que giram no espaço.

Quanto mais profundamente conhecermos esta sublime e inexaurível
 sabedoria, tanto mais aprenderemos a pedir que ela penetre em nós, constituindo-se uma parte de nós mesmos, para deste modo fazer-nos cada vez mais perfeitos.

Este meio de melhorar perenemente a saúde, o possui sempre, de modo
progressivo, tudo quanto existe, estabelecendo uma como transição gradual entre um mais elevado estado de existência e o desenvolvimento de poderes que não podemos, de maneira alguma, realizar aqui.

Não somos, no entanto, o limite posto entre as várias partes e expressões do supremo e infinito todo.

O reto e estreito caminho que nos leva à perpétua felicidade não é mais do que uma plena confiança e dependência do Supremo. Assim, estabelecendo,  a total harmonia da sapiência, que não pode ter tido origem em nossa pobre personalidade.

 Estejamos cheios de fé no que temos que pedir agora e todos os dias, para que essa fé nos faça compreender e crer que tudo quanto existe é parte do Infinito Espírito de Deus e que todas as coisas são boas, porque Deus está nelas, e, finalmente, que tudo aquilo que reconhecemos como formando parte de Deus existe e age necessàriamente para o nosso bem.

Eu sou tudo aquilo que é. Eu e o Pai somos Um.

sábado, 11 de agosto de 2012

Nossas forças mentais. A lei do triunfo.



                                                    

Nossas forças Mentais  - A LEI DO TRIUNFO Prentice Mulford
Postado por  Dharma DhannyaEL

O Êxito em todo negócio ou empresa é sempre consequência desta lei; nunca vem por mera casualidade. Na ação das leis naturais, não há nada que seja casual ou acidental.

A fortuna ou a sorte de cada um de nós nunca é uma obra de casualidade, como não o é, tampouco, o nascimento e crescimento de uma árvore. Nós, como a árvore, somos o produto de uma combinação de elementos, determinada pela ação de certas leis.

Assim podemos, conhecendo e aproveitando o conhecimento dessas leis, fazer de nós mesmos tudo aquilo que quisermos.

A inteligência espiritual do homem é um ímã que tem o poder de atrair os elementos espirituais e lançá-los em ação no mundo conforme a vontade de Deus. Não poderemos, em realidade, construir por nós mesmos a consciência da sabedoria do nosso espírito, se somente recebemos e percebemos o que nos vem sem ser chamado.

Segundo a classe de elementos espirituais de que esteja mais carregado o ímã, — a nossa mente — ou conforme a classe dos que receba com maior frequência, tal será a classe  dos que atrai para si.
  
 Se, pois, pensamos com frequência, ou mantemos o mais constantemente possível, em nosso cérebro, idéias de confiança, amizade, energia, poder, justiça, harmonia, justiça,  ordem e exatidão, a nossa inteligência atrairá cada dia mais elementos espirituais da mesma classe.

Entre todos os outros elementos espirituais, existem também os elementos do êxito e do triunfo, e todos eles são de uma tão positiva realidade como o que vemos e tocamos; se dirigimos sempre o nosso ímã para o desejado sentido, aumentaremos constantemente cm força, para a atração desses elementos.

Quando pensamos, seja qual for o nosso pensamento, lançamos no espaço uma substância, para nós atualmente invisível, porém que opera sobre os outros.

O nosso pensamento flutua, pois, no ar, atraindo para si pensamentos análogos ou afins de outros homens, assim entramos na egrégora  das massas ou não a quem, contudo, nunca vimos nem veremos tampouco.

 O espírito dos seres que, no futuro, hão de contribuir, talvez, para prejudicar ou melhorar a nossa fortuna, já ao abandonar os corpos em que se albergam, se mesclam e se chocam com o nosso próprio espírito, nos momentos em que este nos abandona também.

Quando determinados pensamentos vêm chocar-se e unir-se a outros, juntando-se no mesmo propósito ou objetivo, surge dessa união um duplo poder para o êxito, quer habitem numa mesma casa os corpos de onde saíram tais pensamentos, ou se achem milhares de léguas afastados uns dos outros.

 Se, porém, pensarmos a maior parte do tempo em coisas que nos produzam dor, desgosto ou raiva, destruição, maldade, perversidade, inveja, ciúme lançamos então a muitos milhares de léguas elementos espirituais de desânimo, desesperança e morte.

 Esses elementos constituem uma parte do nosso Eu invisível, e no espaço se chocam, se atraem e se misturam com outros semelhantes, originados em outros seres; e que constituem também uma parte do verdadeiro Eu desses homens que mutuamente se atraem e confundem o que há neles de mais baixo e miserável, prejudicando-se deste modo também mutuamente na sua saúde e fortuna.

Um pensamento atrai sempre outro da mesma classe. Mantenhamos fixa em nossa mente uma idéia qualquer; por exemplo, a de força ou saúde, e atrairemos, cada vez mais, em maior número, elementos-idéias de saúde e força.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

A CRIAÇÃO DO CORPO LUZ



                                                              


A CRIAÇÃO DO CORPO LUZ E O AUMENTO DE SEU
 QUOCIENTE DE Luz
Jasmuheen

Visualização Criativa  - Aumento e/ou criação de seu quociente de luz

• Sintonize-se usando as técnicas de respiração e luz.
• Sempre imagine que você tem um cilindro de luz à sua volta em qualquer lugar onde estiver ou para onde for. Inspire essa energia prânica transformadora a cada respiração toda vez que respirar conscientemente ao longo de todo o dia.

• Use a energia da luz branca em todas as meditações.
• Só aceite combustível leve e vivo para o veículo físico.
• Faça a meditação para acelerar a ascensão diariamente durante algum tempo e veja o que acontece.

• PEÇA a seu EU SOU para lhe fazer chegar uma gota etérica de luz líquida e para monitorar regularmente e manter crescendo esse quociente de luz enquanto você medita, enquanto dorme todas as noites, enquanto assiste televisão (se é que você assiste), enquanto trabalha, em qualquer momento em que sua atenção estiver concentrada numa outra coisa.

• Peça aos arcturianos — os mestres da tecnologia da luz — para supervisionarem todo dia um programa de construção e aumento do seu quociente de luz que tenha a capacidade máxima para você. Evoque as energias de Mahatma, pedindo-lhe para acelerar e intensificar a qualidade de sua assimilação de luz.

• Saiba que toda energia na qual você se concentra em Espírito
— na meditação, no servir, na canalização — escrita ou falada
— oração e afirmação, tudo isso ajuda na criação da luz dentro de você, pois aquilo em que você se concentra cresce.

• A luz é o aspecto visual do Deus interior — à medida que você o procura, se alinha com ele, e se concentra nele, ele se revela mais em cada célula e em cada átomo de seu ser.


O AUMENTO DE SEU QUOCIENTE DE Luz 
 Obviamente, quanto mais puros forem seus campos de energia, e quanto mais livres de “bagagem”, tanto mais luz seu ser pode conter. Esse processo pode ser acelerado pelo realinhamento dos campos energéticos do corpo emocional por meio da limpeza da memória celular, do controle da mente e do fato de estar vigilante e consciente do poder do pensamento.

Sabemos que enquanto o planeta estiver passando por uma mudança que o levará a uma frequência mais elevada, todos que residem em seus campos de energia irão passar por esse realinhamento, pois ele é um sistema vivo de energia.

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Nossas forças Mentais em ação realiza milagres


                                                            

Nossas forças Mentais em ação realiza milagres
AMEMO-NOS A NÓS PROPRIOS

Quando disse: “Vinde a mim todos vós que estais sob um pesado fardo e eu vos darei descanso”, quis dizer: — Vinde a mim, que represento esta grande e incompreensível Lei da Natureza.
Se aqui estivesse agora, ele diria, para dar exemplo da Lei:

“Tenho na mente uma coisa a fazer. Confio no forte desejo de fazê-la. Peço sabedoria para dirigir meus atos. Emprego meu corpo na ação, à medida que o espírito me dirige.

Se não posso ver claramente o caminho, ainda assim confio no desejo ou poder do Infinito de que sou parte, sabendo que a Forma que pus em movimento está trabalhando para mim dia e noite”.

 Quando me deito para dormir, faço-o com uma perfeita confiança e Fé que esta Forma alhures me adiantará na realização de amanhã, como a criancinha confia em que seus pais a sustentarão no dia seguinte.

Em tal confiança e Fé, o espírito deixa o corpo e vai a algum plano em que há mais confiança, Fé, conhecimento, prova e compreensão das Leis e de lá envia, pelo fio que o prende ao corpo adormecido mental de confiança , poder e descanso.

BEM conhecido o preceito de Cristo: Amai-vos uns aos outros. Ama ao teu próximo como a ti mesmo. Apesar disso, são muitas as pessoas que costumam esquecer a segunda parte do texto, como querendo significar que devemos amar ao próximo muito mais do que a nós mesmos.

Essa falsa idéia penetrou tão profundamente em nossa consciência que, muitas vezes, para fazer o bem aos seus semelhantes, o homem se esqueceu de si próprio e, cheio de abnegação, sacrificou-se generosamente.

Em muitos casos, quando nos deitamos, a mente se torna mais ativa do que antes e fica repleta de planos, projetos, a ansiedades e aborrecimentos Isto cansa o corpo e produz desassossego e horas de insônia.

A mente é, então, mais ativa, porque se acha momentaneamente afastada de todo esforço corpóreo.

Deveis fazer vossa mente abandonar todo pensamento, ao deitar-vos, e pensar só no repouso. Antes de adormecerdes, conservai na mente a palavra repouso. A palavra traz a idéia da descanso, que gradualmente mudará a atitude e a direção de vosso pensamento e vos trará elementos de descanso.

A princípio podereis não conseguir alcançar o sono imediatamente, pois tereis de vencer o hábito mental de anos; todavia, aos poucos, o conseguireis, se perseverardes. Talvez sejam necessário meses até chegardes a resultados apreciáveis.

Contudo, desde que tenhais vencido a insônia, não mais tereis de trabalhar para isso. De um momento para outro, no podeis mudar qualquer hábito mental, que talvez provenha de anos, da mesma forma que não podeis mudar logo um hábito do corpo, um modo qualquer, um andar, uma expressão de linguagem.

Se, por uma razão qualquer, vossa mente estiver muito perturbada, durante o dia, ela enviará à noite, ao corpo inconsciente ou à existência física inconsciente, o mesmo elemento perturbador.

A disposição mental predominante em vosso estado de vigília é a que ocupará vossa mente durante o sono.

A mente nunca dorme, como a eletricidade e o elemento que o sol nos envia (a causa da luz e do calor, quando chega a este planeta) também não o fazem.