quinta-feira, 6 de julho de 2017

Esotérico - Meditação União - Lua cheia no signo de Câncer -





Lua cheia  no signo de Câncer - Meditação
Julho     9             Cheia     Câncer 4.07

Meditação 

1.     Relaxe o corpo. Acalme as emoções. Clareie a mente.
2. OM. OM. OM.
3. Repita a Grande Invocação:

Do ponto de Luz dentro da Mente de Deus, Deixai que o raio de
 Luz penetre na mente dos homens. Deixai que a Luz desça obre a Terra.

Do ponto de Amor dentro do Coração de Deus, Deixai que o raio
 de Amor penetre no coração dos homens. Que Cristo retorne à Terra’

Do centro onde a Vontade de Deus é conhecida, Deixai que o 
Propósito guie as pequenas vontades dos homens —
 O Propósito que os Mestres sabem e servem.

Do centro que chamamos de raça dos homens, 
Deixai que o Plano do Amor e da Luz se realize 
E sele a porta onde habita o mal.

Que a Luz, o Amor e o Poder restaurem o Plano na Terra.

4. Pensamento-semente para meditação:

Qual o tipo de casa que construirei, e com qual propósito?

5. Repita o Mantra da Unificação:

Os filhos dos homens são um e eu sou um com eles.
Procuro amar, não odiar;
Procuro servir, não exatamente executar um serviço;
Procuro curar, não ferir.

Deixai que a dor traga a recompensa devida de luz e amor.
 Deixai que a alma controle a forma exterior, a vida e todos os acontecimentos
e revele o Amor que sustenta os acontecimentos do tempo.

 Deixai que a visão venha e esclareça. Deixai que o futuro seja revelado. 
Deixai que a união interior se revele e
 que as rupturas externas desapareçam.

Deixai prevalecer o amor. Deixai que todos os homens amem.
6.OM. OM. OM
7. Abençoe o mundo.

Signo de Câncer - Visão Esotérica.
A tônica de Câncer que sintetiza a qualidade e o propósito do signo é:
Construo uma casa iluminada e nela habito.

Nota: Cada pensamento, emoção, ação e cada palavra saída
 de nossa boca constroem a nossa “casa” (aura). 
Ela é a nossa personalidade, o nosso Cálice, os nossos 
corpos superiores, ou qualquer forma na qual ou pela qual agimos.

O principal objetivo de um discípulo é construir uma casa iluminada
 e nela habitar. Mas é necessário material da melhor qualidade
 para construir uma casa dessas. Os materiais lhe foram 
apresentados nas três luas cheias anteriores. 
São as essências:
Vontade. Amor. Inteligência. e a fusão dessas três energias em Boa Vontade.

Nesta lua cheia e no mês de Câncer, o discípulo construirá sua casa iluminada. A casa a que nos referimos é feita dos veículos que constituem 
os corpos inferior e superior do ser humano.

O que faz o corpo? Cada corpo coloca a Centelha em contacto com o plano correspondente a sua vida. Cada corpo tem sete sentidos 
que relacionam o homem com sete formas da matéria
 ou substância no plano correspondente.

Através desses sentidos, o homem recebe informações e estabelece mudanças no mesmo plano. Essas mudanças diferem à medida que
 ele toma contacto com planos mais elevados, no sentido
 de que impõe sobre os planos a harmonia que ele sente no 
Núcleo da sua Essência.

Cada corpo é uma casa que coloca o homem em contacto com o plano
que a construiu. O primeiro corpo são os alicerces. 
Temos depois o segundo, o terceiro, o quarto, o quinto, o sexto e o sétimo.


É interessante saber que a Centelha leva milhões de anos para construir os corpos físico, astral e mental. As pessoas ficariam surpresas se soubessem que só recentemente se aperfeiçoou a construção do corpo físico.



Os outros corpos ainda não estão construídos.
 Eu diria que somente trinta por cento da humanidade possui 
corpo emocional e somente dez por cento o utiliza corretamente. 
Apenas uns quinze por cento da humanidade construiu seu corpo
 mental e pode usá-lo.

 Um em um milhão tem o seu corpo intuicional formado, 
e só um em um bilhão possui os corpos átmico, monádico e divino. 
Eis por que esses reinos superiores não existem conscientemente
 para nós, e somos observados pelos Seres Desenvolvidos como existindo
 somente no estágio animal da evolução, ligados à morte, ao dinheiro,
 às guerras, ao ódio, ao medo, etc.

Esses corpos têm outros deveres:
1. Nos relacionam com seu próprio plano e vida;
2. São usados por nós para provocar mudanças; e
3. São utilizados como alimento e nas batalhas.

Nossos corpos são usados para assimilar substâncias dos vários níveis para que o Senhor Interior construa corpos novos e mais sutis. Cada um começa a ser construído a partir da substância mais sutil do corpo inferior.

 Por exemplo, as virtudes criam substâncias muito raras e 
que são utilizadas pelo Eu para construir corpos superiores 
ou partes e mecanismos em corpos superiores.

 Então os corpos passam a ser utilizados nas batalhas nos planos físico,
 emocional, mental e superior. Eles ajudam a defender ou a
 atuar como armas.

Combater significa repelir as forças ou entidades que 
impedem nosso progresso no caminho de volta para Casa. 
Os peregrinos querem voltar para Casa, mas em seu caminho
 há seres perversos que tentam impedi-los, destroem seus
 veículos e os fazem atrasar-se.

E cada vez que encarnam como um viajante ou combatente especial,
 descobrem medos mais sutis para destruí-los ou escravizá-los.
 Desta forma, milhares de almas ficam aprisionadas — cativas 
do materialismo, do sexo, da luxúria e das riquezas — através 
das forças do ódio, do separativismo, da ignorância e das mentiras.

O peregrino deverá lutar contra tudo isso em cada plano, 
enfrentando cada vez um inimigo mais forte. Por isso necessita 
de armas mais fortes e de corpos mais vigorosos, além de 
uma proteção maior.

Mestre Morya diz que “algumas pessoas não podem tolerar
 Nossos avisos frequentes acerca do combate... mas... o Combate
 da Luz Contra as trevas é incessante. Muitos guerreiros auxiliam 
nesta batalha, de outra forma. .. 
seríamos engolidos pelo caos. .” 1  e:

Muitos círculos pequenos são espalhados no planeta. A
s lojas negras sabem o que fazer, mas os servos da Luz, pela
 sua desorganização, com frequência se prejudicam mutuamente.

Estranhos não se aproximam das lojas negras, mas os servos da Luz,
 pela sua natureza boa, ou ignorância, constantemente estão prontos a
 abraçar o traidor mais perigoso. Devemos aparentar indiferença,
 que paralisa a melhor das forças.

 Na verdade, ficamos esgotados nem tanto pelos inimigos,
 mas pela indiferença dos amigos.

São João revelou um grande mistério ao falar do Cristo dizendo que 
“Ele era a verdadeira luz que ilumina a
 todo homem que vem a este mundo”.3

 Cristo disse a seus discípulos: “Vós sois a luz do mundo; 
que a vossa luz brilhe perante os homens” .

“A vida estava nEle, e a vida é a luz dos homens.

“Eu Sou a luz do mundo. Quem me segue não caminhará nas trevas,
 mas descobrirá para si, a luz da vida”.6

Esta é a luz que brilha no Plano Intuitivo e atrai as pessoas para
 construírem suas casas de luz. As energias de Câncer ajudam 
a construir essa casa com a substância distribuída pelo Cristo
 na lua cheia de Gêmeos.

Câncer nos proporciona a sabedoria do Terceiro Raio. Ë um raio construtor,
 um arquiteto. O Terceiro Raio é chamado de Construtor do Alicerce,
 ou o Grande Arquiteto do Universo.

E com essa energia que a substância da luz, do amor e
 do poder é reunida das esferas superiores e constrói nosso corpo de luz, preenchendo-o com a luz que brilha nas trevas — a presença de Cristo.

Quando o Sol entra em Câncer, podemos começar a pensar com
 mais seriedade na construção da nossa casa. Para que servirá essa Casa?

Ela dará proteção contra todos os tipos de ataque e nos proporcionará
 segurança. Quando nosso templo intuitivo estiver pronto, teremos:
continuidade de consciência, compreensão da imortalidade,
 conhecimento da Hierarquia, contacto com o Cristo.

O grande Chohan, o Mestre Morya diz: “Colocamos as pedras
 no caminho do Templo resplandecente. Em nome do Cristo 
transportamos as rochas.”7

As casas a que nos referimos são os corpos etérico, astral e mental. 
Elas devem ser continuamente construídas, vida após vida, e nelas a
 vida deverá aumentar progressivamente. Uma pessoa deve construir 
as casas que ainda não possui, como o corpo intuitivo, no qual brilha 
a luz de Cristo interior.

O Plano Intuitivo é a nossa casa, na qual brilha a luz de Cristo.
 E nela que estamos com Ele, porque na noite escura do mistério Cósmico,
 Ele é a Luz e o Caminho que conduz ao Lar — 
no a uma casa, mas ao Lar.

Todos os Grandes Seres capazes de construir Suas casas
 iluminadas as ofereceram como pedras para a construção 
de uma Casa maior — a Hierarquia como um todo, na qual Cristo é a Luz.

E na Hierarquia que as “pedras”, ou Mestres individuais, 
tentarão construir mansões maiores em Seus seres com
 a substância dos éteres Cósmicos superiores, para usá-las a fim de
 construir a Casa maior, que desta vez se
 chama de a Casa do Pai — Shambala.

Os diplomados nas iniciações superiores são as rochas
 que constroem Shambala. Naturalmente, Shambala
 como um todo será a Rocha Sagrada sobre a qual será
 construído outro templo no sistema solar, e este é 
o processo que se inicia no signo de Câncer.

Câncer encerra também o Sétimo Raio, com frequência chamado de:

O Criador da Forma,
Aquele que alimenta o Fogo Sagrado, ou
O Revelador da Beleza.


O discípulo trabalha cientificamente e cria a forma. 
Tenta alimentar o Fogo Sagrado, ou a Luz Sagrada, procura 
manifestar a Luz como beleza.

A beleza em nossa vida é a manifestação do Cristo. Ê oportuno lembrar
 que, quando o homem se torna uma Alma viva e consciente,
 realiza-se um casamento, uma fusão mística com Cristo. Um dos 
discípulos revelou este segredo dizendo: “Eu estou crucificado com Cristo; 
daqui em diante não sou eu quem vive, mas o Cristo que vive em mim.”8

Com esta energia do Sétimo Raio, criamos um campo de correspondente
 serviço. Alimentamos o fogo sagrado do entusiasmo e revelamos a Beleza Interior, o Cristo em nossa vida.

Há duas outras energias. Uma delas é o Sexto Raio de Netuno, um planeta sagrado, que é o regente esotérico. O Sexto Raio ajuda na construção da casa. Dois de seus nomes são: Aquele que quebra as Pedras e Aquele que conduz ao Doze.

A energia deste Raio, proveniente de um planeta sagrado, cria em nós 
a vontade-de-causar. “Causar” significa ser uma causa, não um efeito.

Ser uma causa é ser o Eu, e não os corpos. Esta energia quebra
 as pedras da personalidade e libera o Espírito oculto ou cativo nelas. Uma vez quebradas as pedras, a Alma é conduzida por este Raio até os Doze.

 A pessoa torna-se consciente- mente sensível às energias do Zodíaco
 e as utiliza para construir a sua casa no Plano Intuitivo.

A energia seguinte é a do Quarto Raio, simbolizada pela lua. O Quarto Raio desempenha um papel muito importante na construção. É chamado de Trombeta do Senhor, que adverte contra o inimigo, convoca para o trabalho e cria a vontade de se harmonizar e de se relacionar. Uma boa construção é o resultado da harmonia e da proporção correta.

A luz desta casa, que a princípio reluz, cresce cada vez mais à medida que o homem percorre a roda do Zodíaco, expandindo e enriquecendo sua consciência. Cada signo zodiacal oferece um matiz ou voltagem diferente para a sua consciência.

Em Áries, há uma consciência subjetiva latente, uma luz opaca, uma semente de luz no homem e em qualquer coisa viva. Quando o Sol entra no signo de Áries, começa-se a meditar na semente de luz que existe em cada forma: “O que é esta semente de consciência?

O que é consciência? Sou consciente? Como poderei levar minha consciência à perfeição? Como poderei descobrir a semente da consciência em cada forma? Quais serão seus efeitos em minha vida?” Esta meditação se estenderá por um mês lunar.
O segundo signo é TOURO. Em Touro temos a energia que nos conduz à consciência do Caminho. O Caminho é a distância entre a pessoa e sua visão mais elevada, entre ela e aquilo a que aspira, aquilo que ela será.

 O Caminho é a distância e a duração na qual a semente se converte em flor. Em Touro, meditamos na consciência do Caminho.

Devemos nos perguntar: “Tenho um Caminho? Para onde estou indo? Tenho alguma direção? Estou perdido na selva? Sou um barco perdido nas ondas do oceano? Como irei descobrir meu caminho e ser um caminho que conduza outros à unidade, a síntese, e à harmonia.

A consciência do Caminho é a compreensão de que existe um caminho que nos conduz à unidade. Qualquer outro caminho que não nos leve à sobrevivência, à alegria e à criatividade não é um caminho, mas um labirinto no qual a pessoa anda ao redor de si mesma.

Se não existe um caminho, não há possibilidade de sobrevivência ou de existência. O homem só pode existir se for ao encontro da sua Divindade, do seu futuro. Somente caminhando para o futuro, para o destino, o homem pode existir. A existência é um estado sempre crescente de consciência e um processo de desdobramento contínuo rumo à Divindade.

O próximo signo é GÊMEOS, que nos proporciona a oportunidade de pensar sobre a consciência da dualidade. Podemos nos perguntar:
 “Em qual direção deverei ir?
 Servirei às trevas, à deslealdade e ao crime, ou servirei ao amor, à luz e à beleza?

Deverei cooperar, ser compreensivo e me sacrificar, ou servir à confusão, ao espírito do separativismo e ao egoísmo?

 Qual deles prefiro? Devo me drogar ou me construir? Devo ajudar as pessoas ou ser explorador? Em que direção caminho? Para a matéria ou para o Espírito; para os interesses pessoais ou para o serviço humanitário?”

A consciência da dualidade é o conhecimento de que existe um caminho dual e de que devemos fazer uma escolha. Cristo disse para escolhermos o caminho estreito, porque o largo é fácil e é para os preguiçosos, conduzindo às trevas e à morte. O caminho estreito conduz à vida.

O signo seguinte é CÂNCER. Em Câncer há uma consciência de massa, instintiva. A consciência de massa será o pensamento-semente para este mês. Pergunte-se: “Como posso desenvolver a consciência de massa, uma consciência com a qual possa penetrar na consciência das massas?”

Neste mês, a luz sobre as multidões devera ser reforçada e a casa de luz
construída. Desenvolvendo se uma relação de unidade com a humanidade, a face do mundo mudará e diminuirá a dor que existe neste planeta.

Em seguida, vem a consciência de LEÃO a consciência da individualidade. Sentimos nos livres autênticos, autodeterminados ou reagimos como parte de um rebanho.

 Sabemos que temos o direito de existir e de criar e que os outros possuem o mesmo direito7 Uma pessoa não pode apreciar a individualidade dos outros se não conhece a sua própria.

Nesse conhecimento, compreendemos que somos indivíduos únicos. Somos uma rosa, e também sabemos que os outros são indivíduos únicos, um jasmim ou um lírio, igualmente belos. Nossa própria existência prova a existência dos outros. A existência dos outros prova a nossa existência.

Nossa existência os faz melhorar. A existência deles nos faz progredir. Na verdade, se houvesse somente um, este um não existiria porque não haveria ninguém para testemunhar a sua existência — por isso Deus não existe se não Se manifestar.

A consciência individual reconhece que é parte de uma grande máquina, mas também reconhece que as outras partes são absolutamente necessárias para tornar cada uma valiosa e se ajudarem mutuamente a desempenhar seu papel.

Certa vez um homem comprou um pequeno quadro de um grande artista por dois milhões de dólares. Anos mais tarde, o comprador soube que o artista tinha sido assassinado.

 Perguntamo-nos como algumas pessoas podem apreciar o trabalho de um grande artista enquanto outro o mata — sendo este outro também uma peça importante da Natureza.

Talvez ele tenha os seus motivos. Há homens que pensam que podem matar porque sua religião ou sua raça, ou sua cor são diferentes. No faz sentido o fato de que, quando chegamos á maturidade, podemos usar todas essas “notas” diferentes para construir a sinfonia da humanidade?

 Se possuímos uma nota só, ficaríamos privados da nossa criatividade maior.

Em VIRGEM, desenvolvemos a consciência de Cristo. O que isso significa? Significa a razão pura, o pensamento claro, a pura expressão da unidade, a síntese, a harmonia, o ritmo, a dedicação absoluta ao bem-estar da humanidade, o compromisso total com o serviço, para o sacrifício e empenho invencível em busca da perfeição.

Em LIBRA devemos desenvolver a consciência do equilíbrio. O Equilíbrio é a conscientização de onde a pessoa se encontra no caminho da evolução. Ele se posiciona de tal forma que, onde quer que esteja, é o equilíbrio entre Espírito e matéria, entre a pergunta e a resposta, entre a luz e as trevas, entre o início e a realização.

A consciência do equilíbrio deve atingir níveis inferiores e superiores sem perder a luz ou o contacto com a realidade.

Equilíbrio é o esforço para fazer com que uma pessoa conheça igualmente o inferior e o superior em qualquer nível que esteja. É a consciência da Divindade e a capacidade de viver em forma humana.

Uma pessoa equilibrada traz consigo paz, compreensão e cooperação  perenes. Cria equilíbrio, reconhece os valores e os direitos humanos, e estabiliza a beleza, a bondade e a verdade. No se atinge um estado de equilíbrio sem a consciência divina e humana ao mesmo tempo. Ë preciso segurar a Mao de Deus e a necessidade da humanidade simultaneamente.
Em Escorpião desenvolve-se a consciência da Hierarquia. Lembro-me de que uma vez meu pai me perguntou se eu acreditava na existência de seres sobre-humanos avançados. Eu disse que sim. Então ele perguntou por quê. Respondi:
— Se eu percorro dois quilômetros por hora e outra pessoa anda duzentos quilômetros no mesmo tempo com luta e dedicação, essa pessoa estará muito mais avançada do que eu, e em próximas encarnações será meu professor ou orientador, se nos encontrarmos novamente.

— Sim, sim — repetiu meu pai. Não esqueça nunca disto.
Em Escorpião tentamos desenvolver o contacto com esses Seres Avançados e reconhecer Sua existência coletiva no nosso planeta.

O próximo signo é SAGITÁRIO, no qual desenvolvemos a consciência da Alma através da primeira e da segunda iniciação. Neste estágio, o homem começa a despertar para a realidade de que é imortal, de que é uma existência eterna.
O signo seguinte é CAPRICÕRNIO, que encerra a mesma consciência da Alma, mas continua até a Terceira Iniciação.
Neste mês, a pessoa constrói a consciência da Alma elevando-se das naturezas física, emocional e mental transitórias, tomando-se capaz de a seu tempo vislumbrar a existência e a natureza, da sua Alma, criando gradualmente um diálogo ou comunicação  com Ela.

AQUÁRIO vem em seguida, e nele tentamos desenvolver a consciência de grupo. Esta consciência é a capacidade de unir todas as consciências e fazê-las  com a mesma finalidade. A consciência do grupo conduz à suprema cooperação harmonia e compreensão.

O último signo é PEIXES, no qual desenvolvemos a consciência de Shambala, a consciência divina. Dá-se asas à imaginação criativa e pensa-se continuamente sobre o que será a consciência divina. Pergunta-se: “Existe uma maneira de entrar em contacto com ela ou de desenvolver esse tipo de consciência?”

Cada vez que uma pessoa encarna num signo, enriquece sua aura com a consciência desse signo, até atingir o estágio em que começa a viajar pelo Zodíaco no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio.

A viagem pelo Zodíaco tem o propósito de construir a nossa casa. Nossa casa é a nossa aura na qual Cristo reluz. À medida que nossa aura é alimentada com substâncias superiores, torna-se um círculo luminoso com doze raios que provêm do centro e que irradiam doze cores. Nossa aura corresponde ao nível em que estamos construindo a nossa casa.

O signo de Câncer capacita o homem a “responder aos contactos vindos de ‘todos os pontos da circunferência, . . .de todos os ângulos da roda zodiacal, e tanto dos que estão contidos nela bem como dos que estão fora. . . 9

No mês de Câncer, ficamos receptivos às energias de todos os signos zodiacais. No mês seguinte, no signo de Leão, recomeçamos a desenvolver nossa consciência individual.

Câncer está relacionado com a personalidade, e também com a Alma. A pessoa comum é influenciada pela sua personalidade; se for um discípulo, a influência advém da Alma. Aqueles que estão no nível da personalidade, usarão a energia para seu instinto de conservação; os discípulos, na construção de grandes formas-pensamento que servirão para a elevação e a segurança humanas.

Câncer é parte da Cruz Cardinal: Áries, Câncer, Libra e Capricórnio. O canceriano recebe energia direta dos outros cinco planetas. “O canceriano torna-se responsável pelo uso do conflito (Marte), ao desempenho da luz da intuição (Mercúrio) e à atração Cósmica de Urano, além do intelecto de Vênus e da apresentação da oportunidade

Essas influências não atingem o homem comum, mas aqueles que conquistarem suas naturezas física e emocional e que agora trabalham em suas mentes superiores.

O objetivo do discípulo no mês de Câncer é construir a casa de proteção e contacto e, a seu tempo, tomá-la um instrumento a serviço das massas.

Como construir a casa? Com as nossas ações, reações emocionais, pensamentos, visões, palavras e luta dirigidos ao serviço e à perfeição.
Os Grandes Iniciados constroem suas casas de maneira tão aprimorada que são capazes de lutar contra o mal Cósmico e proteger-se dos dardos venenosos das trevas, dos pensamentos destrutivos e das ilusões.


1. Sociedade Ioga Agni,Hierarchy, par. 354.
2. Sociedade Ioga Agni, Fiery WorIdI, par. 351.
3. João,1:9.
4. João, 1:9, Mateus, 5:16.
5. João, 1:4.
6. João, 8:12.
7. Sociedade Ioga Agni, Leaves af Marya ‘s Goiden 1, par. 73.
8. Gal. 2:20.
9. Bailey, Aiice A., Esoteric Astology, p. 322.
10. Íbid., p. 



Pesquisado por Dharmadhannya
Este texto está livre para divulgação desde que seja citada a fonte:


Repassando à Chama  Trina da Purificação e da Liberação
se puder  repasse...

Meus blogs
http://astrologiadevenusemercurio.blogspot.com.br/
Eu estou no G+ : Dharmadhannya
Comunidade do G+: Dharmadhannya Luz e União
https://plus.google.com/communities/111702837947313549512

Este espaço está protegido pelos anjos e por Hermes
Estou neste momento me unindo com o Poder  e a Força da Unidade, com o poder de todos os anjos, querubins, Serafins, Elohim.
Melchizedek, Sandalfon, Metraton,
Gabriel, Rafael, Haniel, Miguel, Camael, Tsadkiel,
Raziel, Uriel,  Samuel
Os anjos seguem na frente abrindo meus caminhos

e me protegendo Com a Justiça Divina. Amém!
Copyright © Dharmadhannya - 2011 - Todos os Direitos Reservados - Autorizamos a reprodução do conteúdo desta página em outras páginas da web,  para fins de estudo, exclusivamente.

 Porém, comunicamos que as nossas obras estão protegidas pela lei dos direitos autorais, o que nos reserva o direito de exigir a indicação dos nomes dos autores e a  fonte das obras utilizadas em estudos.

Direitos Autorais -  Algumas imagens neste Blog foram obtidas no Google Imagens ,alguns sites e de meus arquivos. A publicação das mesmas não têm fins lucrativos e é de boa-fé, caso se sinta ofendido em seu direito autoral, favor entrar em contato para exclusão das imagens.

AVISO: De acordo com a legislação vigente, o conteúdo deste blog não substitui a apropriada assistência médica , legal, financeira ou psicológica. De modo que, aceitar o conteúdo do mesmo estará sujeito a sua própria interpretação e uso. Os artigos aqui publicados estão escritos para estudiosos do assunto.







Nenhum comentário:

Postar um comentário