domingo, 22 de dezembro de 2013

O caminho do o Louco do Taro e a árvore da vida - Cabala.

Compreendendo o Louco do Taro e a Cabala.


TRINTA E DOIS CAMINHOS DE SABEDORIA: O Décimo Primeiro Caminho é a Inteligência Cintilante, assim chamado por ser a cortina colocada próximo à ordem das coisas, a qual é uma distinção que lhe foi conferida para que pudesse apresentar-se diante da Causa das Causas.

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013




ATENÇÃO!!!!O ALINHAMENTO PLANETÁRIO que estamos prestes a observar, sentir e participar, acontecerá entre os dias 21 e 23 de dezembro e terá seu ápice entre 11:16 hs e 11:26 hs da manha do dia 22/12.

Os planetas, a Lua e o Sol estarão alinhados com Alcyone, a estrela maior, um sol de grandeza enorme no centro da nossa galáxia, a Via Láctea.

O treinamento para a Vitória em sua vida




"O treinamento para a Vitória.

Steve ajudou-me a compreender algo que vive dentro de todos nós, algo que ele chamava de “a voz”. Quando você acorda pela manhã, “a voz” está logo ali, dizendo que você está cansado demais para se levantar. Ou doente demais para ir ao trabalho.

Dentro de nós existem muitos personagens e precisamos identificar esta voz e lhe dar um nome, um nome para voz amiga, e um nome para a voz que censura, limita, que é a crítica... (1)

“Conhece-te- a ti mesmo e conhecerás o universo e os deuses”

Este personagem pode ter sido internalizado com o rosto do Pai severo, da mãe amiga, do irmão “ chato”...

Durante uma reunião de vendas quando você está prestes a dizer algo ousado para um cliente, a voz pode tentar convencê-lo para não se arriscar tanto. “Preste atenção”. “Tome cuidado.”

“O truque está”, dizia Steve, “em não ignorar ou negar a existência da voz. Porque ela está ali, em todos nós. Está em Michael Jordan. Em todo mundo. Ninguém está livre da voz. Entretanto, você não é obrigado a obedecer a voz. Você pode responder a ela.

 E quando estiver realmente preparado, poderá inclusive conversar com a voz com desrespeito. Tire sarro dela. Ridicularize-a. Diga o quanto ela é estúpida. E assim que você conseguir ter essa postura de discutir com suas próprias dúvidas, começará a reassumir o controle de sua vida”.

Muitas vezes enquanto eu estava no meio de um grande projeto de negócios, pedia a Steve para reunir-se comigo por uma hora. Depois de o ouvir por alguns minutos, ele quase que invariavelmente conseguia ver o que estava “faltando” em meu comportamento.

 E como um excelente professor de golfe assistindo às tacadas de Nick, ele dizia:

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Elohim Paz e Pacífica.



Elohim Paz e Pacífica.
A Paz é a luz da união com tudo e com todos.


O Sexto Raio (Rubi-Dourado)
Mestre Jesus - Raio da Paz
Arcanjo Uriel e Donna Graça.
A Mestra Nadachohan do Sexto Raio.
Chama Rosa do Amor Divino.

A chama do Elohim da Paz é rosa com um núcleo dourado,
seu poder é canalizado especialmente através das atividades do sexto raio maior de compaixão e serviço devocional.
A paz é uma virtude que ilumina a mente em harmonia
com tudo e com todos.

O EspÍrito da Paz em nosso coração libera nossa ignorância,
A paz interna ilumina com a sua Graça a luz da Alma.

Então, os caminhos estão abertos, as oportunidades surgem
e vamos seguindo iluminados com as bençãos do universo.
Livres, Almas unidas na Luz da Unidade.

O INFINITO É POSSÍVEL.

A beleza nos cobre com o manto do amor.
Paz é um estado de ser que abraça os opostos
em harmonia e equilíbrio.

"A sublime frequência da Paz como substância de luz cósmica absorve o medo e a discórdia instantaneamente
e traz equilíbrio a todos os corpos da personalidade".

O Elohim da Paz brilha na mente,
na centelha de luz
da mente ém harmonia.

O silêncio da natureza divina da mente é o vazio.
Ali a paz reina, sem conflito, divisões, discórdia.
Calam-se todos os fantasmas e
vozes que habitam no mundo interior.

O espírito unido à alma reina e permanece.
Não há desejo, não há fome, necessidade insaciável.

Paz...
É o caminho livre dos opostos.
Caminho do Meio.

O caminho do coração do Um no meu coração é a harmonia

O ponto de luz brilha neste lugar da paz.

Não há a fumaça do ódio, ressentimento, escravidão, medo, desejo de poder e de controle.

A liberdade nos oferece novas oportunidades

e ascende a Esperança

em nosso coração.

A Paz é a mensageira da vontade de Deus.

"SEM é a mente discursiva, dualista, pensante, que só pode funcionar em relaçao a um ponto de referência externo, projetado e falsamente percebido".

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

O louco ou Urano na casa 1




O louco ou Urano na casa 1 (Casa de Marte de Áries) – casa da ação.



Primeira Casa 
zodiacal”. Signo natural:  Áries 

Elemento: fogo
Regente natural: Marte

Casa 1 ou ascendente é onde seus próprios desejos são prioritários.  Apresentação, porte, aparência, constituição atual, disposição básica, estrutura física.

 O louco na casa 1  vai querer estar em evidência, ser notado por sua originalidade, excentricidade,  por ser diferente, criativo, genial. Necessidade inerente de reconhecimento e de aplauso. Se a Estrela estiver na casa 11 pode indicar sucesso, fama de uma celebridade. Pode revelar talento para ator, compositor, musico de sucesso,  político,  embaixador.

Pode indicar inconsciência, desvio, ruptura, mudanças, nova fase na vida, novos amores, novos caminhos. Renovação.Rebeldia, variações de humor,  agressividade.

Ouça a sua intuição, novos projetos virão. É necessário cuidar da criança interior, sem culpas, sem punição. É necessário abrir o coração para a alegria e para o entusiasmo.

Demos verificar com está a carta da “A estrela” no Jogo que representa  a “Estrela” da sorte do louco.

Imagens: o bobo da aldeia, o palhaço (triste), o brincalhão, o  bobo da corte, o alter ego do rei , o coringa, o doido, tolo, o moleque, o sonhador, fazer-se de bobo, o andarilho, o insolente, impulsivo, inconsequente.

 Lado Positivo:

Como o mundo está percebendo sua persona?
- Como um gênio inteligente, alegre, intuitivo, imprevisível, irreverente e criativo, que usa o seu instinto com sabedoria e percebe o perigo de longe.

- Coragem, audácia, iniciativa habilidades, sempre com novas ideias para o mundo. Revela uma natureza rebelde e contestadora.

- O Espírito em busca de Experiência. Representa o princípio da coragem. Êxtase. Aquele que anda sem Medo. A capacidade de dar a luz a novas formas a partir de uma posição  de coragem, admiração e antecipação.

- Representa a Criança dentro de nós.

- Tudo é movimento e mudança?
Quais são as mudanças que quero fazer?  Nos leva a quebrar regras, buscar novos paradigmas, novos caminhos.
A Esperança ilumina a alegria do Louco.
- Sempre aberto para o inesperado, para a Graça.

 - O Urano ou o “O Louco” com a cabeça nas estrelas e os pés no chão” - precisa de concentração no objetivo para a realização.

 Realiza mudanças com entusiasmo.
Você usa a cabeça, a razão e a determinação, antes de agir?

- Uma personalidade. fraterna, empática, humanista que busca a liberdade, igualdade  e a independência.
- Pode ter a mente elétrica, uma inteligência brilhante, intuitiva, criativa... o lado positivo é a cura e o humanismo.

Taro - abra o jogo com as casas astrológicas.




Taro - abre o jogo com as casas astrológicas

"A injunção grega antiga "conhece-te a ti próprio" é capaz de atingir a sua máxima realização em nós, através de uma indagação dedicada ás verdades eternas escondidas no taro.

Podemos usar as casas astrológicas no jogo do Tarô, e assim, usar o símbolo da roda astrológica da experiência individual como um instrumento para a leitura do taro.

Por que casas? Com a finalidade de poder interpretar, analisar e questionar as experiências interiores e exteriores de uma pessoa de um ponto de vista individual, em função das suas necessidades e dúvidas.

Num universo em que se concebe agora todas as coisas em função de sua relação a todas as outras coisas, o uso do taro deve se tornar um sistema de interpretação universal. A astrologia com os signos, casas e planetas pode ser uma ponte, um referencial para a leitura dos arcanos do taro, principalmente se soubermos associar a leitura do taro com a leitura da carta natal.

Às casas atribuímos, pois, o plano das condições da existência concreta, simbolizando cada Casa um domínio particular da nossa existência.

As casas não são separadas, isoladas, apenas segmentos de vida.

Concebidas em sua totalidade elas desdobram um processo de maior significado – começando com a casa 1, do nascimento e gradualmente, Casa por Casa, através de uma, iremos conhecendo as áreas da experiência, do mundo do consultante.

As casas indicam como o indivíduo tende a mostrar e se comportar no mundo exterior. Nada mais são do que os 12 setores principais na vida do indivíduo, considerado perante esse mundo exterior, o palco onde acontece “o espetáculo da vida do consultante”.

“Esta terra é um palco. Cada pessoa tem o seu papel a desempenhar... a grandeza não está em nosso papel, mas enquanto o desempenhamos bem.”

“Primeira Casa zodiacal.

Signo: natural: Áries
elemento :fogo
Regente natural:Marte


Casa 1: a personalidade e o temperamento; a aparência, a vitalidade e a constituição física. Avó (mãe do pai), irmãos dos amigos. Cabeça e rosto, olhos, ouvido esquerdo, cérebro, músculos, movimento e sangue, aparelho genital masculino. Corresponde ao signo de Áries (1)

“Uma Casa de identidade

A cúspide da primeira Casa é o Ascendente ou signo em elevação É um dos pontos mais importantes do mapa natal e mostra exatamente o grau e o signo que estavam no horizonte leste no momento do nascimento. A rotação da Terra faz com que um grau do zodíaco se eleve no horizonte leste aproximadamente a cada quatro minutos; por esta razão pode-se ver como é importante ter a hora correta de nascimento”.

A primeira Casa, e em particular o Ascendente, mostra :

a sua personalidade e sua atividade, sua identidade( em relação ao mundo, a sua familia, amigos, escolas, trabalho...), o seu temperamento e as suas tendências naturais, a sua individualidade e a sua forma de se expressar - A sua “persona”. Mostra como as pessoas o vêem, e como você quer que os outros o vejam. Seu cartão de visita, sua imagem social. O cérebro e a cabeça. A aura

O emergência do tema do propósito da Alma.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Enigma ~ Return to Innocence ~ Dream for Horses

Quem é o ego? Sua natureza é....



Quem é o ego? Sua natureza é...



Quem é o ego? Sua natureza é...

Eu fiz alguns comentários com a letra azul.

Esta nuvem, que passa lentamente, inspira piedade!
Que sonâmbulos somos todos nós!
Acordados, há uma única grande verdade:
Chuva negra no teto do templo.
(Dogen Zenji)’

Há uma história sobre um rei que morava nos úmidos e escuros porões de seu magnífico palácio. Seus criados traziam-lhe relatos sobre a beleza do palácio e dos campos circunvizinhos, mas ele se recusava a ouvir essas loucas divagações.

Não seria tão tolo a ponto de cair numa dessas histórias! Dessa maneira, vezes e vezes seguidas ele recusou-se até mesmo a olhar para o que havia acima dos porões e passou toda a sua vida em semi-escuridão.

A vida, segundo a metafísica, é exatamente da forma como queremos que ela seja. Nosso Eu Superior está ansioso por dar-nos uma vida cheia de amor, alegria, sucesso e abundância; entretanto, ele não fará isso até dizermos “Sim” e pararmos de voltar as costas para ele. Dia após dia, preferimos os porões mal-iluminados.

Por que agimos assim’? Que tipo de louco iria preferir passar por dificuldades? Por que nos apegamos à infelicidade e ao infortúnio? Qual é a hera venenosa que. com tanto zelo, monta guarda na nossa sombria fortaleza?

Vamos ceifando nossos sonhos, a nossa fé, a esperança,a inocência, nos tornando endurecidos para não sofrer, reativos, agressivos, sem tolerância, sem empatia – um “homem ou uma mulher de negócio” e assim, vamos escurecendo nossos horizontes com a tristeza ,

com a ingratidão até o dia que tomamos “as bolinhas coloridas” de muitos nomes... para nos dá alegria de viver, no lugar daquelas plantinhas que pisamos com arrogância, com ingratidão  que tinham o poder de nos dar força para seguir.

Conquanto possamos enganar a nós mesmos com a explicação de que o mundo “lá fora” cria os nossos problemas, a fonte de todos os nossos sofrimentos, na verdade, é o Ego.

O Ego é o nosso egoísmo, é o eu limitado, inconsciente e quando está separado da Alma e da Unidade, não consegue enxergar um palmo à frente do nariz, está cego. 

 O Ego   revela a memória distorcida dos nossos registros do passado, que nos leva a repetir nossos erros, tece nosso carma, com a separação que o ego-ísmo orquestra e muitas vezes é o nosso sabotador interno, o nosso pior inimigo, ele é uma multidão (vários eus) que nos confina nos porões escuros do egocentrismo da nossa mente.

O ego que ser o melhor, o maior, ou o menor de todos, ter poder, controle, e a dominação... quer tudo para ele, sua arrogância, ambição, sua vaidade,  seu orgulho, não admite ouvir ninguém - afinal “tudo ele sabe”;

 e ele cria uma couraça  para se defender, e ai vem a separação da unidade, da luz, e quanto mais egoísta, maior é a sua escuridão, sua ignorância e está possuído pela  inércia do carma.

 E gira na “roda da vida” com todos os ego-ístas e vivem uma vida de cobranças, punição, violência, exploração e a roda vai esmagando as multidões que seguem movidos pela lei do karma.

Saraydarian nos fala da nossa natureza: “Podemos compreender mais claramente as fontes das crises recordando a história de Krishna, que lemos na narração do Bhagavad Gita.

Conta-se que houve uma grande guerra e que dois exércitos
começaram a se enfrentar no campo de batalha. Arjuna foi estimulado pelo seu Mestre, Krishna, a unir-se ao exército composto de pessoas nobres e em evolução. O outro exército era formado de pessoas cristalizadas, reacionárias e retrógradas.

Ao ser conduzido num carro a fim de permanecer no centro dos dois exércitos, surpreendeu-se Arjuna vendo que ambos os lados eram formados por seus parentes, amigos e mestres.

Voltando-se para Krishna, disse:
Ó Krishna, ó Infalível, vendo todos estes parentes amontoados aqui e prontos para lutar, meus membros fraquejam, e seca-se a minha boca. Estremeço todo e meus cabelos se arrepiam.

Krishna adverte-o, dizendo:

“Num momento tão difícil, como pode tamanha covardia abatê-lo, a você, o maior dos guerreiros? A covardia não é dom dos nobres: é vergonhosa, e não leva à conquista nem do céu nem da terra.

Graças a isso, surgiu grande oportunidade para Arjuna através de uma crise. Os exércitos que se enfrentavam representavam simbolicamente os elementos positivo e negativo da natureza de Arjuna. Eis alguns deles:

Exército Negativo Exército Positivo
Ódio....................................... amor-compaixão
Raiva..................................... compreensão
Medo....................................... intrepidez
Ciúme.................................... participação
Vingança............................... perdão
Vaidade................................ sentido de realidade
Egoísmo............................. espírito de abrangência
Separação........................... unidade
Feiúra................................. beleza
má vontade...................... boa vontade
injustiça........................... justiça
depressão..................... alegria
imposição.................... desafio
cristalização................. crescimento
inércia........................ação, empenho
estupidez................... vontade de progredir
falta de asseio........... disciplina
escravidão................. liberdade

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

O Espelho revela a sombra.




O Espelho revela a sombra.

O Ego (pode ser visto como  a personalidade, o eu inferior, ou sombra, falso eu, a ilusão do “eu”, pequeno eu, eu inconsciente, eu cristalizado) do passado kármico deseja desesperadamente negar ou evitar a responsabilidade. O ego neste contexto é imaturo, narcisista, egoísta, ambicioso, cego,  invejoso, ...

 O ego sombra é tudo aquilo que negamos e que nos pertence. Tudo aquilo que combatemos , odiamos, rejeitamos com veemência. Mas em nossa sombra vive também nosso potencial, tudo aquilo que é inconsciente, todos o poder e potencial não assumido. O caminho do meio, o centro da consciência é o ideal.

Quais são as fantasias mais destrutivas do você teme, que você fala sem parar no assunto, que repete sempre, e você já definiu que vai acontecer, a mais de 10 anos e vem acontecendo?

Comece com uma lista de “melhor do que” e imagine como seria o extremo oposto. Ou, então, pense em alguma fantasia de desastre que passou várias vezes pela sua mente ao longo dos anos. Coloque-a no papel, descrevendo em detalhes.

Visualize-a. Mergulhe nela. Sinta o medo, pois você percebe que o Ego ou (eu inferior) realmente quer que isso aconteça! Quais seriam as suas “vantagens” se isso acontecesse? (Não se preocupe com a possibilidade de a visualização da cena fazê-la materializar-se. É a repressão desses temores que lhes confere poder.)

Resolva agora se você quer ou não rumar para esse “futuro provável”. Se não quiser, faça uma grande cruz em vermelho sobre as notas que você escreveu. Rasgue o papel em pedacinhos, jogue no vaso sanitário e acione a descarga.

O Ego, então, tem toda uma série de crenças negativas, tendências e programas ocultos que limitam ou mesmo arruínam a nossa vida, além de  bloquear nossas tentativas de programar o que desejamos.

 Ele glorifica o esforço violento, a autopiedade, a vaidade, a hipocrisia, o auto-sacrifício, a punição das outras pessoas, a evitação, culpa e penaliza o outro em sua arrogância, e a negação da responsabilidade, a desonestidade e a manipulação.

Ele tem medo da intimidade, da felicidade e de sentir gratidão. Ele enche a nossa vida de banalidades e faz-nos sentir culpados e apegar-nos ao passado.

Cada um de nós tem suas próprias tendências ocultas, velhos e dourados costumes aos quais retomamos seguidamente, como:

“Quando em dúvida, sinta pena de si mesmo.” Quais das tendências, jogos e programas ocultos apresentados acima parecem desagradavelmente familiares para você? Quais o fazem curvar-se servilmente ou agitar-se no seu assento? Quais o fazem pensar: “Não, esse/a não pode ser eu. Será possível...?” Se você for honesto consigo mesmo, saberá a resposta.

Além do Ego
Relaxe profundamente e imagine-se caminhando por uma linda floresta. Sinta seus pés no chão. Veja a luz do sol sarapintando as árvores. Ouça o canto dos pássaros e o crepitar de ramos sob os seus pés. Toque um tronco caído ou os musgos a seus pés. Sinta o cheiro do ar úmido e envolvente da floresta. Siga pelo caminho que penetra na floresta.

Returning To The Present Moment - Thich Nhat Hanh

domingo, 8 de dezembro de 2013

Complexo de Mártir ou de Vítima?




Complexo de Vítima ou de mártir?

Fazer-se de “vítima” ou de “mártir” são dois dos mais perigosos jogos que o Ego pode jogar. Ambos são jogos que podem destruir nossa vida a não ser que, simplesmente, recusemo-nos a continuar jogando.

Mary era um exemplo clássico de vítima. Ela sofreu maus-tratos na infância, foi criada numa sucessão de lares adotivos e, depois, casou-se com um homem que a espancava habitualmente.

Grávida do terceiro filho, e com a gestação já avançada, o marido atirou-a contra uma cômoda e, em seguida, deu-lhe um pontapé. Ela foi levada para um hospital com três costelas quebradas mas, surpreendentemente, o bebê sobreviveu. Uma assistente social foi convocada e, com muito apoio, Mary mudou-se para um refúgio para mulheres e, depois, para um pequeno apartamento.

Dentro de alguns meses, ela estava em sérias dificuldades financeiras e comprometida com um homem que, segundo suas amigas, tinha um histórico de comportamento violento. “Sei que sou uma tola”, disse ela, “mas parece que simplesmente não consigo ajudar a mim mesma!”

Ela sabia que estava atrapalhando a própria vida e, mesmo assim, continuava. “Se ao menos eu tivesse tido uma infância tranquila, talvez nada disso tivesse acontecido...” Entrementes, um grande número de terapeutas e de outros profissionais tentaram inutilmente ajudá-la, sentindo-se eles próprios cada vez mais impotentes.

sábado, 7 de dezembro de 2013

A Força da Resiliência na sua vida.




A força da Resiliência na sua vida.

"Usando o aço e o chumbo como metáforas, pode-se dizer que existem pessoas que suportam as tremendas forças de mudança, aprendem durante o processo de transformação e retornam ao estado de tranquilidade sem qualquer desgaste emocional e muito mais operacionalmente preparadas para enfrentar futuras adversidades.

Assim como o aço, pessoas deste estilo, que têm a capacidade de adquirir mais experiência pessoal e profissional por meio do esforço da mudança, são ditas de alta resiliência.

 Já outros indivíduos, muito antes de as pressões da mudança ocorrerem, antecipam-se em lamentos, sofrendo terrivelmente com as prováveis transformações que poderão ocorrer e permanecendo num estado de ânimo alterado.

Em geral, pessoas deste estilo mantêm-se deprimidas, mesmo depois de cessarem as tensões para a mudança, e, assim como o chumbo, são ditas de baixa resiliência.

E importante observar que resiliência alta ou baixa não tem relação com competência, habilidade ou conhecimento.

Uma pessoa altamente competente num determinando ramo de atividade pode ter baixíssima resiliência, a tal ponto que, num projeto em que participa de forma brilhante, diante de uma mudança, se ausenta até “a poeira baixar” e, depois de algum tempo, volta “questionando” alterações feitas e a validade das diretrizes estabelecidas, mesmo que altamente estratégicas.

 Dentro desse contexto, não é difícil concordar que o profissional ideal reúne competência com resiliência para compor a excelência, elemento que o diferencia dos demais.
Padrões de Resiliência

Complementando a competência com a alta resiliência, as pessoas adquirem a capacidade de absorver o impacto das mudanças com um mínimo de anomalias comportamentais.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

A luz interna do Poder magnético.




A luz interna do Poder magnético.

Você sempre sabe quando um homem ou uma mulher está usando o poder interior magnético nas suas vidas. Tais pessoas caminham dentro da percepção íntima deste poder, que se encontra dentro e atrás de todos e quaisquer de seus atos.

Têm porte, autoconfiança, coragem, alegria, entusiasmo, esperança e são desembaraçados e de expressão atraente.

 Sabem por onde andam e como alcançar o que desejam. Idealizaram bem o futuro e caminham resolutos e convictos ao seu encontro.

 Existe em volta deles um espírito contagioso. Parece que tendem a carregar aqueles que os cercam e fazer que andem depressa em direção a grandes esforços em proveito deles próprios. Estas pessoas são os planejadores e os executores do mundo. A grande massa, constituída de seres humanos que não pensam, segue-lhes os passos.

Você comanda ou é comandado? Se você é um seguidor de outros, ainda não descobriu “aquela coisa”,  a Luz que existe no seu interior.

 Para ser um líder, para ser capaz de dar um passo adiante da massa, em sua linha de trabalho, de interesse humano ou de expressão é preciso que Você saiba como levantar esta força interior – a força da Alma, com o fogo do Espírito, do Eu Superior. É absolutamente essencial. Sem isto Você nada será.

A lei da atração somente trará a Você o que foi idealizado. A força criadora interior precisa ser magnetizada por aquilo que Você visa realizar.

Tudo aquilo que você pensa negativamente, você de certa maneira está idealizando... criando formas na mente, atraindo, atraindo tudo aquilo que você tem medo, que você lamenta do passado, e repete, a cena não muda só os personagens...

"El poder de la respiracion" por Dr. Deepak Chopra

Universo Maravilhoso

Decreto Tubo de Luz