sexta-feira, 29 de junho de 2012

Quarto Raio - Alma,Lótus Egóico - Esotérico


Quarto Raio.  Alma e o Lótus egóic

A Constituição Humana


Mundos e Planos  governados

Mundo ou Plano
Governa
É governado
Mônada ou Espírito
Átmico
Pelo divino
Búdico/Alma
A mente Superior
Pelo Átmico
Mente inferior
Astral
Búdico
astral
Físico
Mente Inferior
Físico
Os reinos
Pelos astral









Ainda que as fórmulas curativas de Bailey sejam escritas de maneira concisa, elas incluem símbolos que integram e sintetizam uma enorme quantidade de informações filosóficas. Para que as nossas interpretações desses símbolos possam ser compreendidas, precisamos rever rapidamente os seguintes princípios básicos da teosofia: os sete planos, a constituição humana e as iniciações.

Segundo a teosofia, o sistema solar é sétuplo em sua constituição. Embora apenas o mundo físico possa ser percebido com os sentidos humanos comuns, afirma-se que existem também seis mundos superiores de matéria progressivamente mais sutil que interpenetram o mundo físico.

 Esses mundos são chamados de planos e os seus nomes são comumente relacionados da seguinte maneira: adi, monádico, átmico, búdico, mental, emocional e físico. O adi é o primeiro plano — e o mais elevado — e o físico é o sétimo plano e o mais baixo.

Conforme mostra a figura 1, cada plano tem sete subplanos. O plano físico, por exemplo, compreende os seguintes subplanos:
primeiro éter, segundo éter, terceiro éter, quarto éter, gasoso, líquido e sólido.

Os três planos inferiores — gasoso, líquido e sólido — abrangem o mundo denso da matéria e podem ser percebidos pelos sentidos humanos comuns. Os quatro planos mais elevados representam a região etérica. Apesar de não poderem ser percebidos pelos sentidos comuns, esses quatro éteres são considerados parte do reino físico.

Diz-se que um ser humano tem um “veículo de consciência” ou um “corpo” em todos os planos. Esses corpos são organizados em quatro grandes grupos: mônada, tríade espiritual, alma e personalidade. A figura 1 mostra os relacionamentos entre esses agrupamentos e os sete planos.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Mente superior e Inferior - Pensamento e Razão






A DIVISÃO OCULTA DA MENTE
 Henrique Rosa

Postado por dharma dhannyael
Apesar de a ciência esotérica, de um modo geral, dividir a mente em duas partes inferior e superior, para simplificar, os Mestres têm ensinado que o ser humano já está despertando a terceira parcela da mente, antes em estado latente.

Analisemos melhor estas três divisões da mente:
Mente inferior. E aquela parcela da mente onde são produzidos os pensamentos concretos e racionais, a força intelectual, a comparação, o julgamento. E o terceiro dos mundos da forma (das formas mentais). Corresponde ao hemisfério esquerdo do cérebro e às energias masculinas.

Atualmente é a mente predominante, aquela que é mais utilizada no dia-a-dia e ainda muito influenciada pelas emoções. Chamada também de mente lunar, é atraída para os planos inferiores da vida (astral e físico) e reage com muita facilidade às emoções.

 Já a mente superior é chamada de mente solar por ser atraída para os níveis mais elevados (búdico e átmico), que energeticamente ficam nos planos acima da mente inferior, possuindo uma ação mais rápida, movimentada pelo hemisfério direito. A mente inferior é mais lenta porque precisa dividir e rotular para comparar e depois entender.

“A mente inferior alcança a idéia abstrata pela razão e, assim fazendo, realiza seu mais alto vôo, tocando o limiar do mundo onde não há formas, e vendo indistintamente o que fica além.

Plano mental. Medicina vibracional -





Pesquisei sobre o  corpo mental ou causal,  e acredito que assim, será mais fácil compreender o texto.

“A Alma habita naquele que é o quinto sub-plano do Plano Mental ou Causal , o primeiro sub-plano da porção abstrata deste plano.

“O plano mental superior ou causal, sede da Alma ou Ego, pouco é utilizado pela maioria da atual humanidade, uma vez que essas Almas ainda estão na fase do Loto Egoico quase que totalmente fechado, sendo o trabalho nele necessário realizado quase totalmente pela entidade chamada Anjo solar, que estimula a Alma a fazer este trabalho”.

O EGO ou individualidade, Alma ou Anjo Solar, cuja consciência e cuja vida habitual estão no plano causal, agem em todos os planos inferiores e nos planos búdico e átmico.
 Postado por Dharma dhannyael

Os corpos Espirituais Superiores e sua  ligação com a  Alma Humana.

Gerber R.


Por fim, o campo de energia humano estende-se para um nível espiritual ainda mais elevado conhecido como corpo causal ou campo causal, O corpo causal poderia ser considerado o plano da existência da  alma.

 Diz-se que o registro de tudo o que uma alma vivenciou no plano físico terreno, tanto em sua vida atual como em vidas passadas, está contido no campo causal do indivíduo.

Segundo diversas filosofias espirituais, a alma vive muitas vidas diferentes em diversos corpos físicos ao longo da história da Terra.

 O corpo causal seria o local onde um registro energético da jornada da alma pela vida física, com suas múltiplas e variadas expressões, está na verdade “codificado” e armazenado.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Os corpos sutis humanos e o corpo Etérico.




Os corpos sutis humanos  e o corpo  Etérico.
Postado por dharmadhannya

“As propriedades magnéticas do corpo astral criam padrões de atração magnética em nossos pensamentos e nos padrões de energia emocional dos nossos campos de energia, de modo que tendemos a “atrair magneticamente” para nós mesmos mais energia emocional do mesmo tipo.

Assim, parece que os nossos pensamentos não são apenas reações neuroquímicas ou descargas elétricas no cérebro. Pensamentos e emoções fortes podem na verdade criar um tipo de estrutura de energia conhecida como uma “forma-pensamento”.

 Uma vez mais, certos clarividentes afirmam ver formas-pensamento nos campos áuricos de diferentes indivíduos. As formas-pensamento, sendo constituídas por essa sutil energia magnética astral, atuam como um ímã que atrai para si mais energia emocional do mesmo tipo.

 Essa talvez seja uma das razões ocultas por trás do velho adágio: “A desgraça sempre vem acompanhada.” Com muita frequência aqueles que se concentram nos aspectos negativos de sua vida parecem ser atraídos para perto de outras pessoas que pensam de forma semelhante, e eles mutuamente reforçam os pontos de vista negativos de cada um a respeito da vida".


segunda-feira, 25 de junho de 2012

O CORPO MENTAL E AS FORMAS DE PENSAMENTO






O CORPO MENTAL E AS FORMAS  DE PENSAMENTO
Torkon Saraydarian 

Postado por dharmadhannya
De acordo com a Sabedoria Antiga, o corpo mental é constituído pelas seguintes partes:
1. A substância sutil, de natureza elétrica, utilizada para estruturar as formas de pensamento.

2. O Anjo Solar, o Pensador.

3. As várias formas de pensamento, como conjuntos de nuvens flutuando na atmosfera da mente.

4. Um centro na mente, do qual se irradiam nove pétalas de energia, se o homem estiver próximo à terceira grande expansão da consciência.

5. Uma pérola reluzente, o átomo mental permanente.(1)

A substância mental é dividida em sete vibrações sucessivas, cada uma das quais é chamada de plano. Cada plano tem sua função própria.

 A medida que o homem evolui, ele constrói e passa a usar níveis mentais superiores, porque a substância dos níveis superiores é mais adequada à formulação de idéias mais elevadas, dotadas de maior clareza.

O Pensador dentro de nós é o Anjo Solar. Obras ocultistas dizem que o Anjo Solar está em meditação profunda. Isso significa que Ele pensa. Pensar é um processo de comunicação com esferas superiores e um processo de assimilação e tradução da Vontade ou Propósito assim contatado.

Somos de opinião de que todo homem pensa. Isso não é verdade para a maioria dos homens. Pensadores são aqueles que elevaram seu foco de consciência ao nível do Anjo Solar e são capazes de captar as expressões do Anjo Solar, de absorvê-las e, a partir daí, formular novas formas de pensamento para atender às suas necessidades.

sábado, 23 de junho de 2012

Os Raios e as Doenças.Chakras e Radionica





Os Raios e as Doenças.Chakras e Radionica
 David V. Tansley 
A doença é apenas uma forma de imperfeição transitória.
Cura esotérica - Alice Bailey


A doença é um processo complexo e bastante oculto. Suas raízes estão bem além da atual compreensão do homem, e podemos apenas teorizar sobre as causas-raiz que estão eternidades atrás de nós, antes do surgimento do próprio tempo.

 A medicina ortodoxa vê a doença em termos de sistemas orgânicos e de estruturas celulares, bactérias e infecções viróticas — esse modelo físico de doença vai rapidamente perder a validade dentro das próximas duas décadas, ou menos, e será, predizivelmente, substituído por outro, expresso em termos de energia.

 Os esoteristas há muito tempo falam sobre doença em termos de excesso ou insuficiência de energia, mas o advento da nova física fará ocorrer a tão necessária mudança de direção nas artes de cura. O homem e seus corpos, e as doenças que rompem e destroem a forma, serão considerados pela ciência, em futuro não muito distante, em termos de energia.

A doença é o reflexo superficial de muitas coisas e pode ser consequência, de um ponto de vista esotérico, da descentralização básica da energia da vida, seja no corpo mental ou astral, na personalidade ou na alma, nos chakras da cabeça, ou no chakra do plexo solar ou do sacro.

Pode ser o resultado da condição dos chakras, da congestão ou da estimulação excessiva da nadis, das condições terrestres (tensão geopática), da tensão interior, da herança de miasmas e desequilíbrios genéticos, do atrito entre os raios da alma e da Personalidade; do fanatismo mental o emocional, do uso inadequado das energias sexuais, das energias da alma inibidas, da falta de coordenação e integração etérica, da frustração dos ideais, de um deslocamento de energia de um chakra para outro através das estruturas internas de energia.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

A vitória e a Disciplina






Discipline-se
Professor Margot Cardoso – Revista Vencer. Abril de 2003

“(...) A disciplina do sofrer, do grande sofrer - não sabem você que até agora foi essa disciplina que criou toda excelência humana?

 A tensão da alma na infelicidade, que lhe cultiva a força, seu tremor ao contemplar a grande ruína, sua inventividade e valentia no suportar, persistir, interpretar, utilizar a desventura, e o que só então lhe foi dado de mistério, profundidade, e espírito, máscara, astúcia, grandeza - não lhe foi dado em meio ao sofrimento, sob a disciplina do grande sofrimento?

No homem estão unidos criador e criatura: no homem há matéria, fragmento, abundância, lodo, argila, absurdo, caos; mas no homem há também criador, escultor, dureza de martelo, deus-espectador e sétimo dia - vocês entendem essa oposição?” Friedrich Nietzsche, filósofo

Disciplene-se.
A Falta de fogo no trabalho.
 A vida como uma nau sem norte.
Dias sem sentido.
Muitas idéias e nenhuma ação.
Incapacidade para implementar decisões (desde a mais primária, como acordar cedo, até grandes passos como cursar uma pós-graduação.

Fique atento! Estes e outros tantos problemas podem ter uma única origem: falta de disciplina.

“É uma torça moral que leva o indivíduo a fazer o que tem de ser feito, independentemente da própria vontade e da emoção. Você tem uma visão sobre o que pretende realizar, define o que precisa fazer para conseguir seu objetivo, assume o compromisso com sua causa e simplesmente faz. Isso agir com disciplina”. Tom Chung

A infância é uma maravilha. Nossos pais seguem a cartilha que diz que para uma educação saudável os dois pilares fundamentais são o amor e a disciplina.

 Zelosos, partem para o ensino dos limites e das regras. E, como somos lentos na aprendizagem, eles recordam-nos dia a dia todos os ensinamentos de forma repetida e consistente. Estão sempre reavivando regras para evitar que corramos perigo ou que nos machuquemos.

Com o tempo, passamos o entender qual é o território permitido e com isto ganhamos experiência, segurança psicológica, aprendemos a organizar a mente, a nos estruturar, a conviver em sociedade. Enfim, começamos a trilhar os caminhos do bom desenvolvimento. Uma perfeição!

quinta-feira, 21 de junho de 2012

A Tríade Espiritual




A Tríade Espiritual 




 O QUE É A TRÍADE ESPIRITUAL?
Henrique Rosa

Postado por dharmadhannyael
As Tríades são de fundamental importância na vida e na evolução do ser humano; sem elas não haveria criação possível em nenhum dos reinos.

Em todos os níveis da vida e da evolução é a união de duas energias diferentes que cria uma terceira, e as três juntas formam a grande unidade trina criativa.

Para que nossa eletricidade se transforme em luz são necessários dois condutores de polaridades diferentes, uma positiva e outra negativa. Para que o ser humano nasça é preciso a participação de um homem e de uma mulher.

As Tríades são inerentes à vida em todos os aspectos e em todas as dimensões, planos ou mundos. As principais estão no espírito, na alma e na personalidade.



Tríade Espiritual





Espírito
Ou Mônada
Pai
Vontade
Filho
Amor-sabedoria
Espírito Santo (Mãe)
Inteligência Criativa







Tríade
Superior


Alma
Atma

Budhi
Intuitivo
Manas

Força  Crística
Pai vontade
 (filho, amor-sabedoria
(mãe ou Espírito Santo, mente, inteligência).




Força Crística ou Budhi
Brahman



Como Agem os Florais de Bach





Como Agem os Florais de Bach
Carmem Monari.

Mestre Bach desenvolveu um meio simples para se atingir o Universo de Cura. Podemos imaginar que existem símbolos coletivos que, conforme a cultura, apresentam-se com uma roupa. 
Este Universo tem sua própria linguagem e símbolos, que os terapeutas procuram para alcançá-lo e ajudar os outros a alcançarem, para que cada um busque sua própria Cura. 
Mestre Bach percebeu 39 Arquétipos de Cura que são 39 Portas diferentes para mobilizar a Cura, sentindo os 39 estados de sofrimento que correspondiam a padrões universais de reação. 
Cada sofrimento corresponderia a um Arquétipo ou a uma Porta e precisaria de uma Chave certa para abri-la. 
 Os Florais de Bach oferecem as Chaves, mas só a própria pessoa pode transformar este sofrimento em uma qualidade inerente desta experiência. 
Cada pessoa pode abrir sua Porta e decidir se quer ou não, se aguenta ou não, fazer este trabalho, porque ela tem livre-arbítrio. 
Cada flor escolhida por Dr. Bach tornou-se uma Chave para trabalhar um processo de Transformação. 
 Ela abre uma Porta do Universo de Cura para nos vislumbrar e entrarmos nele. 
Por isto que não é bom usarmos muitos Florais, porque estaríamos dando muitas Chaves na mão de uma pessoa e ambos poderíamos nos perder no processo.

        A cada Porta que se abre podem aparecer novos sintomas físicos ou
emocionais. Por isto, cada resposta será muito peculiar.
Somente certas flores da natureza podem ser Chaves,

 pois elas têm a qualidade de Cura em sua semente.

Ele percebeu isto e batizou-as, para que, através disto, recebessem esse papel consciente de Cura e trabalhassem juntamente com o homem na abertura destas Portas.

terça-feira, 19 de junho de 2012

Chakra - Corpo astral -Umbanda Esoterica




Chakra - Corpo astral
Umbanda Esoterica.
Mediunidade e mediunismo no planeta
F. RIVAS NETO

A dupla condição, isto é, a moral e a energética, como um selo mediúnico, dependerá da envergadura de seu trabalho, ou de acordo com seu karma, seja ele missionário, evolutivo ou probatório, como ainda veremos nesse capítulo.

Para melhor aproveitarmos nossos estudos presentes, e que venhamos a entender melhor o que seja essa “dupla condição” ou “selo mediúnico”, façamos um rápido estudo sobre os 7 corpos ou veículos do Ser Espiritual.

Os 7 “veículos” ou “Corpos” do Espírito são:
l ºveículo — psicossomático karmânico
2º veículo — “corpo” ou Alma do Espírito (corpo causal)
3º veículo — “corpo” mental
4º veículo — “corpo” astral puro
5º veículo — “corpo” astral
6º veículo — corpo” ou duplo etérico
7º veículo — “corpo” físico denso

1º veículo — Psicossomático Karrmânico

E o veículo do Ser Espiritual onde estão gravadas as primeiras impressões que o Ser Espiritual plasmou ao “descer” do Reino Virginal ao Reino Natural ou Universo Astral. É a sua ficha kármica original. É um corpo regulador, sendo de ligação indireta, isto é, fica em uma “zona de arquivo”, nas “fronteiras” do Reino da matéria com o da anti-matéria.

2º veículo — Corpo ou Alma do Espírito
E o plasmador das afinidades virginais, inclusive na vibração original. É composto de substância una. É o decodificador do psicossomático karmânico para os demais “corpos”. Plasmador da individualidade do Ser Espiritual. É também chamado de corpo causal.

3º veículo — Corpo Mental
É constituído de matéria mental organizada. E a sede eletiva da percepção consciência. É o “corpo das idéias”. Sede eletiva do raciocínio.

domingo, 17 de junho de 2012

Chakra Sahasrara – Self, Buda Interior


                                                              

Chakra Sahasrara – A Iluminação. Vazio Luminoso
Postado por dharmadhannyael
O Arquétipo do Self
Charles Breaux

Shri Nisargadatta Maharaj, que afirma ter visto Deus e nada saber sobre coisas religiosas normais. 

Ó Senhor de Compaixão, ensina-me a derramar lágrimas
de amor por todos os seres. Eu facilmente posso compreender minhas próprias falhas, deixe-me, portanto, rapidamente perdoar as
falhas dos outros. Abençoa-me, que eu não faça críticas aos companheiros indesejados. Que eu possa aceitar incondicionalmente o outro como ele é.  Se eles
 pedirem meu conselho na tentativa de corrigir-se,
possa eu oferecer sugestões inspiradas por ti. ----- Sri Paramahansa Yogananda.

sábado, 16 de junho de 2012

O chakra da coroa - Sahasrara Charles Breaux




O chakra da coroa - Sahasrara
Charles Breaux
- visão Budista e psicológica

O chakra da coroa é chamado Sahasrara, em sânscrito. É o lótus de mil pétalas. As pétalas desse lótus estão pendentes para recobrir o Portal do Ser — a fontanela anterior (o ponto mais mole na cabeça do bebê). Esse ponto mole começa a endurecer por volta dos seis meses de idade, supostamente cortando nossa conexão com o mundo espiritual.

Antigos iogues desenvolveram práticas para reabri-lo. Diz-se que, se alguém puder deixar o corpo conscientemente através desse Portal do Ser na hora da morte, impulsionado pelo seu último suspiro, a libertação do ciclo da morte e renascimento involuntário é obtida.

Sobre as pétalas do lótus estão as 50 letras do alfabeto sânscrito (repetidas 20 vezes, para totalizar mil). Essas letras circundam o Sahasrara da direita para a esquerda e têm origem nas linhas do Triângulo Supremo (Kamakala), a raiz de todo o som no centro deste Lótus Supremo.

 O triângulo forma simbolicamente o corpo do “som” primordial imanifestado do qual deriva o universo. Os raios emitidos por esse lótus luminoso, semelhantes aos raios da Lua, são considerados o néctar da imortalidade

No Tantra budista, o chakra da coroa é simbolizado por uma gota de luz azul flamejante (Thig-Le), representando o elemento éter. A qualidade da consciência prístina, assemelhada ao espaço, aqui no nível do topo do templo sagrado, é presidida por Vairocana, o Buda Primordial que representa a Sabedoria da Lei Universal. 

Suas paixões Obscurecedoras são a ilusão e a ignorância
  
. Sahasrara, o chakra coronário, o lótus de mil pétalas, mais alvo que a Lua cheia e matizado com as cores do Sol da manhã. Seus raios são o néctar da imortalidade e sobre suas pétalas estão as 50 letras do alfabeto sânscrito (repetidas 20 vezes para totalizar mil). No centro desse lótus está o triângulo supremo, Kamakala, o “som” primordial imanifestado da criação.

 Os textos hindus variam consideravelmente na descrição do complexo simbolismo ligado a este que é o mais sublime dos chakras. Seus segredos são aprendidos na meditação.
De nossa perspectiva psicológica, idéias relativas a “Deus”, ao mundo espiritual e à nossa relação com eles normalmente são encontradas neste chakra.

Esses conceitos podem originar-se de existências anteriores ou de doutrinação religiosa na vida presente. Eles nos cegam ao despertar intuitivo do chakra da coroa. Com frequência estreitamente vigiadas pelo ego, essas crenças sagradas na verdade são difíceis de questionar.

Não obstante, questionamentos devem ser feitos se queremos sondar o mistério e a verdadeira natureza do Self.

O chakra da coroa também se relaciona com o nível de percepção de nossa alma. Ele está associado à mediunidade e nos dá acesso às regiões mais sublimes das dimensões interiores e aos seres espirituais que as habitam.

A forma manifestada do universo (incluindo os vários planos interiores) é semelhante ao corpo do planeta. Assim como espécies diferentes de animais e vegetais vivem em diferentes condições geográficas e climáticas, uma variedade de seres “não-humanos” existe em outras dimensões.

 O reino Deva, por exemplo, inclui um grupo de espíritos da natureza que trabalha em conjunto com os reinos mineral e vegetal. Talvez o resultado mais notório do trabalho com espíritos da natureza, hoje, seja o desenvolvimento dos incríveis jardins na comunidade de Findhorn, na Escócia.

 Em culturas antigas, os rituais eram realmente usados como meio de comunicação e trabalho com espíritos da natureza.

Intimamente ligados aos espíritos da natureza estão os elementais, frequentemente associados às forças do vento, da água, do fogo e da terra em vários sistemas primitivos e xamânicos.

Os livros de Carlos Castanheda, por exemplo, estão cheios de relatos de seus encontros com esses “aliados” durante seu aprendizado com o feiticeiro yaqui, Don Juan.

 O Tantra tibetano não desconhece esses elementais. Por exemplo, o ritual Chod, realizado no capítulo sexto, originalmente era um meio de invocar a ajuda dessas estranhas criaturas desencarnadas que povoam os remos inferiores do plano astral e de se comunicar com elas.

quarta-feira, 13 de junho de 2012

"Chakra.Quinto. LARÍNGEO – VISUDDHA". Patrick Paul




"Quinto Chakra.
CENTRO LARÍNGEO – VISUDDHA"
Patrick Paul 
 Postado por DharmadhannyaEL

O Centro laríngeo dirige o plano mental, que deve ser entendido como o intermediário entre o mundo exterior concreto e o mundo interior abstrato.

 Comanda a noção de território e a consciência de espaço, tanto o corporal como o interior está ligado às glândulas tireóides e paratireóides.

O Laríngeo, enquanto quintessência, tem a função de sintetizar os poderes situados abaixo dele. Desse modo, os quatro centros inferiores exercem uma ação sobre ele e o inverso também é verdadeiro. Advêm daí a importância do poder do pensamento, da palavra e o imperativo de se estabelecer a função entre os pensamentos, as palavras e as ações exteriores.

É um centro particularmente importante, pois através da palavra, da evocação, pode-se, de certa maneira, abrir os centros inferiores. Há ações sutis muito reais nos ensinamentos, através da palavra. A atividade do Laríngeo está ligada à lógica, ao ensinamento, à palavra e à escrita e consequentemente à compreensão do Universo.

O quinto centro, contando de baixo para cima, é o Laríngeo. Seu nome sânscrito é Visuddha e sua etimologia significa purificado. Na Tradição chinesa corresponde ao “mundo do homem angélico”.

Ele está ligado às vértebras cervicais e aos gânglios cervicais superiores, médios e também aos inferiores, que são denominados estelares. Este centro está ligado ao éter mental e ao mundo das formas-pensamento. Seu planeta é Mercúrio e seu elemento é a quintessência de tudo que pertence ao plano das experiências materiais, do mundo manifestado.

  
O sono, para uma pessoa com ênfase no Laríngeo, é de quatro a cinco horas por noite, deitada alternadamente sobre os dois lados.

A energia do Laríngeo está relacionada com a força de dilatação do espaço, bem como ao próprio sentido do espaço. Refere-se também ao som e, subjacentemente, à laringe e à audição. Trata-se da função expressiva da energia vital. Este centro é considerado como o Umbral da Grande Liberação.

domingo, 10 de junho de 2012

chakra -Tabela dos elementos - Parte 2



Tabela dos elementos - Visão  Ayurvédica - Parte 2 



Chakras – elementos, Fogo, Água, Terra, Ar.




Chakras – elementos, Fogo, Água, Terra, Ar.


Desequilíbrio Elemental - Distúrbios de Personalidade
Equilibrando o elemento Éter

Os princípios subjacentes à prática da psicologia somática focam na liberação da tensão, resistência e “armaduras” de caráter do corpo para trazê-lo de volta à harmonia com as “forças mais sutis da inteligência criadora”.

 O sistema cérebro-espinhal é o centro ultra-sônico do corpo e ressoa com a Fonte — o Campo de Vida. O corpo etéreo irradia desse centro. Todas as energias do corpo são um processo de descida desse campo nuclear. O corpo etéreo mantém um espaço natural no qual as energias do corpo emanam.

O Dr. Stone, usando uma metáfora bíblica, se refere a ele como “o rio do qual os outros quatro rios fluem”, O Éter é a ponte entre o plano mental e o físico.

O Éter rege o espaço geral do corpo e fornece o receptáculo sônico que define o campo do organismo. Éter, também chamado Akasa, Espaço ou Madeira, é o meio ultra-sônico da criação.

O Éter ressoa com o vazio do Campo Unitivo. E a quietude no coração do movimento. Ele mantém o espaço neutro no qual os outros elementos se movem. E o elemento neutro potente do qual os outros elementos emergem. De uma perspectiva teomórfica, o chacra do pescoço e da garganta, como o centro do elemento Éter, é o ponto no qual os elementos interiores sutis se mesclam em combinações pentâmeras (cinco vezes) de elementos brutos para a manifestação física.

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Chakra – Quinto –Visudha – Garganta.. Charles Breaux2



                                                  

Chakra – Quinto –Visudha – Garganta. (parte 2)
A GRANDE PURIFICAÇÃO.
Visão budista dos Chakras


Ioga do Sonho

O ioga do sonho é essencialmente uma extensão da disciplina budista da Meditação Intuitiva. Se praticada na vida diária, essa atenção poderá ser com maior facilidade introduzida nos domínios noturnos da consciência. Na tradição tibetana, há inúmeras técnicas utilizadas no ioga do sonho.

Durante o dia é importante manter um forte desejo de reconhecer o estado de sonho. Por isso é proveitoso morar num lugar solitário e serenar a mente, durante o dia, de modo que possa haver maior continuidade da consciência diurna para a noturna. Para maior reforço dessa intenção, somos orientados a praticar a observação de experiências de vigília como se fossem sonhos.


Lembre-se de que a nossa mente é realmente um mundo de sonho também. Nossa experiência de vigília, como um sonho, não é uma realidade sólida ou absoluta, mas essencialmente metafórica.

Representamos externamente nossos dramas psicológicos com co-autores com quem estamos ligados pelo carma ou com quem pelo menos compartilhamos uma ressonância cármica. Como no estado de sonho, não precisamos sofrer com nossas interpretações desses eventos — estamos livres para alterar nossa percepção deles e a resposta que lhes damos. Até nos tornarmos Budas (despertos), é útil lembrar que estamos sonhando.

A prática do ioga do sonho é finalmente usada para penetrar nos estados superiores de consciência. Transformar-nos em várias divindades, de maneira semelhante às nossas práticas de meditação, e concentrar-nos  intensamente em seus estados de contemplação na Luz Clara do Vazio é a meta do Ioga do Sonho.

Recebi orientação espiritual, encontrei divindades tântricas, e usufruí muitas experiências místicas no plano astral durante o sonho. Eu gostaria de compartilhar uma dessas experiências agora.

Num sonho lúcido, fui certa vez levado por um guia espiritual numa viagem através da minha coluna. Vi como o mundo se apresenta em cada chakra. Experimentei cada nível de consciência e percebi como ele é condicionado por imagens e programas a ele associados. Através do chakra coronário, aventurei-me às regiões radiantes e, por fim, fui absorvido por uma maravilhosa luz branca-dourada. Só muitos anos mais tarde voltei a viver esse nível de consciência na meditação.

Chakra – Quinto –Visudha – Garganta.Parte 1

                                                  

Chakra – Quinto –Visudha – Garganta.


A voz é uma das expressões mais fortes da Personalidade. O tom da sua voz vibra magneticamente com o fogo da vida do seu coração. Se você não tem uma voz harmoniosa, você pode afastar as pessoas do seu convívio. Cuidar da voz é uma responsabilidade e um compromisso com a saúde e com a felicidade. Uma voz sem harmonia nos apresenta ao mundo negativamente. As crianças precisam aprender o canto que embeleza a voz.


Quando voce compreende que as emoções bloqueiam o chakra da Garganta, você busca a meditação como caminho do alinhamento da Alma. A hamonia do quinto chakra nos ilumina para  ouvir e falar com sabedoria da compreensão e do amor.
Os cantores iluminados possuem o dom de atrair magneticamente o coração das massas e unir a multidão no centro da apresentação.
Quando compreendemos o Quinto chakra somos abençoados em nossa comunicação com o mundo. A sabedoria do coração e da mente superior usam o quinto chakra como ponte para sua expressão.
Quando nossas palavras são ouvidas pelo mundo estamos em dharma.
os mantrans, a meditação e o canto filtram e purificam nosso Quinto chakra.


DharmadhannyaEL

"A GRANDE PURIFICAÇÃO".
Charles Breaux.
Postado por dharmadhannyaEL

Talvez o segredo da verdadeira comunicação repouse na habilidade de ouvir — tanto a nós mesmos quanto aos outros.

O nome sânscrito para o quinto chakra é Visudha que significa limpo ou purificado. Seu elemento é o éter — a substância espacial a partir da qual os outros quatro elementos se cristalizam.

 No interior de seu lótus de 16 pétalas encontramos a mandala Akasa, um triângulo invertido ou yoni, o qual representa os poderes femininos da criação. Dentro da mandala Akasa, há outro elefante branco com uma das suas sete trombas elevada no ar, talvez anunciando nosso triunfo sobre as forças instintivas dos chakras inferiores. (Veja fig. 19, p. 135.)

No Tantra Budista, o chakra da garganta está associado ao elemento ar e é simbolizado por uma lua crescente verde. O ar é aqui relacionado com o movimento e o vento e, segundo Lama Govinda, ele não apenas representa as qualidades vitais da respiração, mas a origem de todos os sons e vibrações espirituais. Dessas vibrações provêm os atributos específicos de todas as coisas e, por conseqüência, todas as formas de conhecimento discriminativo.1

Amitabha, o Buda Primordial, cuja energia de sabedoria é Sabedoria Discriminadora, por essa razão senta-se no trono do quinto chakra. Sua paixão obscurecedora é a ganância.

 O quinto chakra é Visudha. No interior do lótus de 16 pétalas vermelha, esfumaçadas encontramos a mandala Akasa, um círculo branco representando elemento éter. Ela está no interior do Trikona, um triângulo invertido simbolizando o poder feminino da criação. O mantra-semente para o elemento éter é HAM. 

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Astrologia Esotérica - A alma e a Personalidade.


                                                       


"Astrologia da Alma. 
A personalidade e a Ponte do Arco-Íris".
Alan Oken
Postado por dharmadhannyaEL

Resumo do texto.

Do ponto de vista metafísico: Somos pó e ao pó retornamos.

“O que anima o nosso organismo físico e todas as outras esferas celestiais não é o pó, mas a luz, e é para a Luz que também retornamos. É essa relação do pó para a luz que constitui a essência da ciência antiga e toda a investigação metafísica.

Uma pessoa assim consciente da Alma emana uma energia física distinta, que não se impõe ao espaço físico dos outros, mas, os penetra e, na maioria das vezes, os eleva. Poder-se-ia dizer que tal indivíduo possui uma qualidade curativa sobre si mesmo, como também uma serena força de propósito.


Quando a presença da Alma entra é experimentada pelo corpo físico, ocorre uma mudança muito evidente nas nossas energias físicas. Nós parecemos radiar. Essa radiância é sentida e experimentada, por aqueles suficientemente sensitivos para percebê-la, como um calor – uma essência amorosa bem diferente do ardor da vitalidade  natural que emana de uma Personalidade gregária exuberante. 

É necessário que a nossa compreensão da Alma seja fundamentada numa sintonia com os padrões da estrutura cósmica.

São necessários também exercícios contemplativos, visualização e meditação.

 Estes servirão para aprofundar a nossa consciência essencial nas energias e princípios que estamos procurando contatar e conhecer. Essas experiências nos habilitarão praticar  o serviço do bem fundamentada na lei e praticada com Amor e sabedoria.

 Tal acesso produz uma estrutura de apoio equilibrada e todo-abrangente, tanto para nosso empenho em servir ao outros quanto para o nosso próprio desenvolvimento pessoal.

Um dos relacionamentos estruturais mais importantes e fundamentais em nossa vida é aquele entre a personalidade e a Alma e o campo de energia unificadora que as liga.

Esse último é conhecido ou por seu nome sânscrito, Antahkarana, ou, nos últimos tempos, por uma expressão mais popular, a Ponte do arco-íris. Existem muitas definições e interpretações das funções dessa importante tríade.

 As palavras e diagramas seguintes são instrumentos intelectuais projetados para ajudar o leitor (e o escritor) na busca daquela compreensão  intuitiva maior e no contato com a Forca vital. Em ultima análise, a verdade de qualquer estudo é relativa apenas a voz de uma verdade interior própria encontro desta voz coincide com o trilhar do Caminho.

Para revelar a nossa verdade pessoal própria, precisamos preparar nossa personalidade para receber a presença da Alma. Só então poderemos dizer: “O que procuro demonstrar através da minha vida, eu identifico, experimento e assumo a responsabilidade como sendo a verdade, para mim”.