domingo, 11 de março de 2012

Chakra .Elementos. Água. fogo. Terra Éter. Ar.

                                                                         

O ciclo da polaridade.
Chakra. Elementos. Água. fogo. Terra Éter. Ar.
Bruce Burger
Pesquisado por dharmadhannyael


Os antigos Rishis (jogues-videntes-sábios) purificavam seus corpos, concentravam suas mentes e atingiam a visão microclarividente. Eles percebiam diretamente as forças fundamentais da natureza e do universo.

Eles testemunhavam a base vibratória do universo, que chamaram de gunas. Eles assemelharam as ondulações espirais centrífuga e centrípeta dos campos energéticos que observaram nos níveis atômico e molecular à corda comum tecida com fios centrífugos e centrípetos em volta de um centro estável. Toda vibração é a ondulação espiral de três forças — ascendente centrífuga, descendente centrípeta ao redor de um centro estável. Toda a vibração é o equilíbrio espiral dessas três forças.

Na Sanatana Dharma, toda a criação é mantida por sua harmonização com as três forças universais: sattva, rajas e tamas. Os campos energéticos na natureza são a dança espiral de orbes de força radiando centrípeta e centrifugamente a partir de um centro. As estruturas na natureza são formadas por:

correntes espirais que irradiam em direções opostas — no sentido horário e anti-horário, a partir de um centro. Toda vida cresce através dessa união de forças complementares. A Polaridade é uma característica fundamental da lei universal. O ciclo da Polaridade está subjacente a todos os campos de energia e em todos os níveis do macrocosmos e do microcosmos da criação.

O ciclo da Polaridade.

A vida se agita! Tudo na criação vibra. A característica fundamental da vibração é que ela sempre existe como uma expressão dos ciclos. Tudo na natureza é uma expressão dos ciclos: nascimento e morte; verão e inverno; noite e dia; inspiração e expiração.

 Na natureza sempre existe dinâmica entre o centrífugo e o centrípeto, a expansão e a contração, empurrar e puxar, construir e limpar, ativo e receptivo, elétrico e magnético, masculino e feminino, ácido e alcalino, positivo e negativo, espírito e matéria. Essa dinâmica é mais conhecida como Yin e Yang, e a interação dessas forças na totalidade é conhecida como Tao. Os orientais chamam isso de “o supremo princípio” e “as duas mãos de Deus”. O Dr. Stone denominou Polaridade a esse ciclo vivo de energia subjacente a tudo na natureza.

Três modos de energia
De The Wireless Anatomy of Man, do dr. Randolph Stone.

Os três gunas como os três princípios fundamentais do movimento em todos os lugares — positivo, Raja; e negativo,Tamas; girando ao redor de um centro neutro, Sattva.

Eles se tornam o princípio da polaridade no corpo humano — o superior, o do meio e o inferior em relação à consciência, à vida e movimento. A fundação do princípio da polaridade está ativa durante os estágios embrionários da formação do corpo. Esse princípio sem conexões passa através da vida depois que as conexões e os tubos são estabelecidos.

Barreiras nesse campo de energia e em seus circuitos são a causa etérea e material da dor e da doença. O restabelecimento das correntes em equilíbrio com o centro do campo neutro é expresso como o estágio normal conhecido como saúde.

A aplicação dos três modos de energia por meio da terapia de manipulação para equilibrar as correntes e liberar as barreiras nos circuitos finos, assim como nos condutores espessos, abre os campos para qualquer terapia conhecida.

A. Um princípio neutro (Sattva) de qualquer aplicação tranqüilizante e equilibradora é indicado. Aqui, é usado um toque muito leve por meio da polaridade dos dedos para os centros de polaridade do corpo.

B. Um princípio positivo (Raja, movimento da ação) de terapia de manipulação é expresso em uma força diretiva aplicada ao corpo.

C. Um princípio negativo (Tamas, escuridão, frio, inércia e resistência) que deve ser despertado e neutralizado por terapias que são dispersivas, eliminadoras, fortes, profundas e penetrantes, provocando uma reação definitiva pela ação resistente do pólo negativo, assim despertando-o e sintonizando-o com o circuito.
A energia está sempre em movimento. Toda a vida é uma pulsação, uma oscilação,
uma onda de fases, ressoando em sintonia com a polaridade universal que está por trás de todas as forças da natureza e do cosmos.

 A Polaridade sempre descreve um ciclo de fases de emanação, radiando para fora a partir de um centro neutro, mantendo um campo positivo/centrífugo; e depois seguindo para dentro através de uma fase negativa/centrípeta de volta para o centro.

Os campos eletromagnéticos subjacentes ao nível molecular da matéria são apenas um exemplo da universalidade do modelo evolucionário. Todo nível de totalidade na natureza tem uma fase positiva, neutra e negativa. Por exemplo, quando respiramos há uma fase formadora radiante que se expande, uma pausa integradora equilibrada e uma fase purificadora liberadora.

 Saúde e cura são mantidas pela energia fluindo em seu estado natural e desobstruído. No equilíbrio da energia da Polaridade trabalhamos para restaurar a integridade do ciclo evolucionário por meio da liberação da resistência nos campos energéticos do corpo, fazendo com que o fluxo de energia se harmonize como as forças vibracionais melhores e superiores da natureza e do cosmos.

O ciclo evolucionário
Toda energia se move a partir de uma fonte unitiva por meio de uma fase evolucionária de expressão e depois retorna para a fonte por meio da fase evolucionária. O ciclo evolucionário é caracterizado pela paixão pela vida, experiência, expressão e criatividade.

A atenção é dirigida para baixo e para fora do mundo em identidade e ego. E associado às cinco paixões: orgulho, ganância, raiva, luxúria e apego. Na fase evolucionária, o foco é dirigido para dentro e para cima. A fonte de vida e ação é reconhecida com gratidão.

As paixões são transformadas nas cinco virtudes:
Desapego, continência, perdão, satisfação e humildade. Na saúde, a colheita do ciclo evolucionário é a equanimidade, o discernimento e a sabedoria.

Os cinco elementos

Os antigos tinham uma concepção do mundo como o produto de cinco forças arquetípicas: Éter, Ar, Fogo, Água e Terra. Toda a energia na natureza é sintonizada com essas cinco harmonias de ressonância.

Esses padrões de ressonância são tradicionalmente chamados elementos. Histórica e culturalmente, a ciência dos antigos é baseada nessas elementais notas principais de energia.

Toda vibração na criação é sustentada por sua harmonia com essas forças universais. Os elementos mantêm cinco fases de materialização. Toda a energia na natureza radia para fora a partir do centro, descendo do espírito para a matéria no modelo quântico por meio das cinco fases de materialização.

 A potência da emanação cai quando a energia se move para longe do centro. O campo interior ressoa com o núcleo do Éter, o centro etéreo.

O primeiro campo que desce do Éter nesse ciclo de fases predomina em Ar. A fase seguinte radia para fora como a harmonia do Fogo; depois para a Água, uma força centrípeta. Finalmente, na fase da Terra, o campo é puxado de volta para o vórtice no centro para outro ciclo.

A criação é tecida a partir das energias dos cinco elementos como: Éter (espaço), Ar (gás), Fogo (calor), Água (líquido) e Terra (sólido). Nossos sentidos formam o tecido de nossa experiência através da sintonização com essas notas principais da natureza.



 Cada campo energético é feito de limites (Terra), um meio para a vida (Água), energia operante direcionada (Fogo) e feedback inteligente (Ar), em um espaço totalmente harmonizado (Éter). Os elementos estão por trás de nossos processos mentais, emocionais e físicos.

Cada fenômeno no plano físico é feito de todos os elementos, mas uma nota principal elemental de ressonância predomina e dá à forma suas qualidades distintas.

 Assim, estruturas e processos específicos no corpo são caracterizados como: predominância do Ar (sistema nervoso); predominância do Fogo (músculos e órgãos assimilativos); predominância da Água (tendões e trato urogenital); predominância da Terra (ossos e órgãos de eliminação).

Por toda a natureza, o fenômeno da solidez é sustentado por um padrão de energia que chamamos de Terra. A Terra funciona como a frequência ressonante que predomina nos campos da força fenomenal com uma qualidade de solidez como os ossos em nosso corpo.

A Terra, que rege nas fronteiras do campo energético, mantém limites e predomina no cólon, que cria uma fronteira entre aquilo que sustenta a vida e aquilo que deve ser eliminado. A Terra rege a eliminação e a conclusão.

Nossa experiência de fluidez predomina no comprimento de onda da Água. O elemento Água predomina no endoderma, nos tendões e na pélvis. A Água incorpora o meio líquido e os ciclos que purificam e sustentam a vida, tais como o sangue que flui nas veias ou os rios que correm para o oceano. A Água, que sempre flui para baixo, para dentro da Terra, levando embora as impurezas, rege os processos de limpeza da bexiga e da linfa.

O calor e as energias calóricas são mantidos por uma freqüência de vibração que chamamos de Fogo. Esse padrão elétrico de energia predomina nos campos de força que manifestam calor. O fogo direciona a energia em nossos órgãos vitais e na musculatura.

A qualidade de estar de acordo com lei e a profunda harmonia e integração de todo o movimento na criação são expressas no campo de força chamado elemento Ar. Nosso sistema nervoso ressoa com a nota principal do Ar.

O Éter é o espaço onde a energia flui livremente sem obstrução. O Éter cria um recipiente que limita e define o espaço total no qual os elementos passam por ciclos. Quando o Éter está em equilíbrio, existe uma sensação de liberdade e espaço psíquico.

Todos os fenômenos são feitos desses cinco arquétipos de vibração: o limite da Terra, o meio da Água, a energia diretiva do Fogo; e o movimento organizador legal do Ar no espaço do Éter.
Como um aparelho de TV que está sintonizado em um canal específico de vibração, nossos sentidos e nossa mente estão afinados com as frequências elementais de vibração e criam nossa experiência por intermédio dessa sintonia.

Os elementos são os seres arquetípicos cuja Inteligência Criadora e vontade são subjacentes à manifestação. O trabalho com essas cinco forças transpessoais é uma base da Terapia da Polaridade. E importante que os terapeutas mantenham um relacionamento inteligente e respeitoso com esses ancestrais.



Campos de predominância do Ar

O Ar é a primeira aura de emanação do centro etéreo, descendo do Éter através da fase de alongamento da inalação. O Ar sustenta os ritmos fundamentais que sintonizam o corpo com as forças do Cosmos.

O Ar regula o movimento como expressão da harmonia da natureza e do universo. As correntes transversais de energia, que partem da coroa da cabeça em um movimento espiral e se movem para leste e oeste em volta da superfície do corpo, agindo como mecanismos sensórios e de feedback, têm o Ar como elemento predominante.

O Ar define o corpo de lado a lado, unindo a periferia dos campos de energia com o centro.

O Ar governa o movimento e sustenta a harmonia dos ciclos que sintonizam toda a vibração no corpo com a fonte única. O Ar rege as batidas do coração, os pulmões, a respiração e a peristalse através do corpo. A cavidade torácica, morada da vida fundamental do ritmo da respiração, é o centro da harmonia do Ar no corpo.

Em uma perspectiva astrológica, o elemento Ar rege a coluna vertebral, os ombros e braços (positivo, Gêmeos), o diafragma e os rins (neutro, Libra) e os tornozelos (negativo, Aquário).

O elemento Ar rege nosso sentido de movimento por meio do toque, os desejos e as aversões que nos movem na vida; a agilidade da mente, a flexibilidade das articulações e os ritmos da respiração da vida. O Ar é uma força neutra de equilíbrio entre as polaridades centrífuga e centrípeta do Fogo e Água, cuja inteligência viva harmonia o corpo com a Fonte. Um toque sua de quietude ativa essa nota principal vibração sáttvico.
Campos de predominância do Fogo

O Fogo rege a energia direcionada no corpo. Ele expressa o propósito, a inteligência, a força de vontade, a motivação, o desejo e a excitação da criação O Fogo é a força motriz da vitalidade n corpo. O Fogo radia através do corpo partir de seu centro no umbílico para definir o corpo da parte frontal à posterior de dentro para fora.

O Fogo é a energia centrífuga centrada em nosso plexo solar, localizado entre o diafragma e o umbigo. O Fogo rege nosso mesoderma, os órgãos internos, os processos do metabolismo e nossa musculatura.

Em uma perspectiva astrológica, o Fogo, energia direcionada, rege a cabeça, como visão, intenção, foco e concentração (positivo, Aries). O Fogo rege o plexo solar e o coração, como calor, motivação, vitalidade, força de vontade e entusiasmo (neutro, Leão). O Fogo rege as coxas como propósito, o poder de se mover no mundo, de se importar com as coisas e assumir responsabilidade (negativo, Sagitário).

Qualquer contato estimulante ressoa com essa nota principal rajásica e promove sua sintonia.

Campos de predominância da Água
A Água é a fase em que a consciência se precipita em solidez substancial. Água é o meio da vida. É caracterizada pelo espectro centrípeto da receptividade, materialização, resistência, inércia e cristalização em forma. A Água ressoa com o arco tamásico, contraente e descendente, que sempre flui para baixo como os campos negativos do corpo.

A força magnética da Água rege a atração, a coesão e o amor. Esse elemento rege o processo de dar e receber amor e sustento, conectando-nos com a vida ao nosso redor.

O elemento Água predomina na cavidade pélvica. Como a Água rege a forma, as questões de reprodução e gênero são centradas nesse nível de vibração. A Água rege os ciclos de renovação, purificação e eliminação no corpo. No corpo como um todo, o campo positivo da Água é o peito (Câncer), o campo neutro é a pélvis (Escorpião), e o campo negativo, os pés (Peixes).

No trabalho do Dr. Stone há um foco principal no campo negativo. A energia sempre se move em ciclos. E no campo negativo do ciclo que os problemas de resistência, tensão e eliminação represam o fluxo que emana do centro. Um ponto chave para a Terapia da Polaridade é trabalhar a eliminação física e emocional no corpo/mente. Os campos negativos de predominância da Água são fundamentais para restaurar a eliminação saudável. Trabalhar com o períneo, a pélvis e os pés como campos negativos libera a tensão crônica e as emoções não- expressas e restaura a eliminação saudável. A tarefa do terapeuta da Polaridade é religar a energia à Fonte.

As três correntes
Os três princípios — sattva, rajas e tamas — governam três importantes correntes de energia no corpo. As correntes transversais ou leste-oeste se relacionam com a qualidade sáttvica da neutralidade e definem o corpo de lado a lado. A corrente transversal predomina na harmonia do Ar da ressonância e se move em espiral em volta da superfície do corpo, emanando do longo eixo do centro no topo da cabeça.

A corrente transversal funciona em equilíbrio, comunicação e coordenação, integrando a periferia do corpo com o centro ultra-sônico e levando informação sensória de fora para dentro. Está, assim, associada ao sistema nervoso parassimpático, que realiza essas funções no corpo.

A corrente ígnea, chamada pelo Dr. Stone de corrente espiral, relaciona-se à qualidade rajásica da energia direcionada. Ela se move em espiral, partindo do umbílico para energizar todo o corpo, criando calor, vitalidade e movimento.

 A corrente espiral define o corpo de dentro para fora, de trás para a frente. O Fogo predomina no mesoderma, na musculatura e nos órgãos assimilativos no corpo. O Fogo se relaciona com o sistema nervoso parassimpático. -
Tamas guna, o princípio da Água, rege as correntes de linha longa que pulsam a partir do centro para sustentar cinco correntes de força de vida em cada lado do corpo. No centro do corpo existe um sistema de chakras que são vórtices conduzindo a energia para baixo, para a manifestação física.

Os chakras funcionam como núcleo dos campos elementais de energia. Cada chacra mantém uma corrente que flui para fora, para funcionar no corpo, e que depois retorna ao chacra. A energia flui através do corpo como as correntes de linha longa que governam os cinco sentidos e regem os processos fisiológicos. As dez correntes de linha longa são associadas ao sistema nervoso central e à energia do ritmo craniano,
As três correntes definem o campo de energia do corpo ao longo de três eixos: correntes transversais lado a lado, correntes espirais de dentro para foral de frente para trás, e correntes de linha longa do alto para baixo.



Correntes de linhas longas. A energia desce para a manifestação física por meio dos chacras, que são o núcleo ou campos físicos de energia.
Esse gráfico conciso, de Mark Allison, ilustra como cada chacra sustenta uma corrente de linha longa de ressonância elemental. (Chitty e Muller, Energy Exercises).



5 comentários:

  1. Prezada Dharma Dhannyael.

    Grato por sua visita ao Arca de Ouro e por suas palavras.

    Sobre os Chackras, conheço somente duas obras, da literatura clássica ocultista, que servem como elementos de consultas, são elas:
    1. O Corpo Etérico, de A.E. Powell
    2. Os Chackras, de C.W. Leadbeater

    Abraços,

    RAYOM RA

    ResponderExcluir
  2. Aliás, queira desculpar. O primeiro livro sugerido tem por título; "O Duplo etérico".

    Abs.
    R/R

    ResponderExcluir
  3. Oi, Raimon, o seu blog é maravilhoso, e aprendi muito lá , muito grata pelas sugestões, vou trazer materia de lá para cá, grata dhannya

    ResponderExcluir
  4. Caros Amigos: Maravilhoso o artigo sobre O SEXTO CHAKRA .É bastante elucidativo a respeito de um tema tão abrangente. Mostrou-me um lado que ainda não havia estudado, mas que me será bastante útil em minha próxima palestra. Com os meus 77anos, vejo que ainda há muito que aprender. Grata,
    Therezinha

    ResponderExcluir
  5. oi, Terezxinha, desculpe eu não vi o cmentário. fico muito feliz que tenhas gostado e estou pesquisando e vamos seguindo e é bom ter voce ao meu lado grata dhannya

    ResponderExcluir

Atendimento Online

Dharmadhannya psicoterapeuta e astróloga transpessoal.
  • Atendimento Online (Skype)
  • Psicoterapia transpessoal
  • Entre em contato pelo e-mail

dharmadhannya@gmail.com ou para realizar o atendimento ou obter mais informações.

AddThis

Outbrain