quinta-feira, 29 de março de 2012

Segundo Raio: Raio do amor / Sabedoria Chakra Cardíaco.

                                                             
Segundo Raio: Raio do amor / Sabedoria
Alan Oken
Pesquisado por DhramDhannyaEl
SIGNOS: Gêmeos, Virgem, Peixes
PLANETAS; Júpiter, Sol
SÍMBOLO: Cruz
 Chakra - Cardíaco. Anahata

“A palavra esta vindo do coração de Deus, emergindo de um ponto central de Amor. Aquela palavra é o próprio Amor... No início era a Palavra. A Palavra habitava e habita com Deus”. Alice Bailey.

O Segundo Raio chamado o Mestre Construtor, pois atua como o principal veículo para a expressão das muitas formas do impulso primordial, criativo. Ocupa o segundo aspecto da divindade, a Alma, e é o modo de expressão da consciência a qualidade da vida. Como mencionamos, o Segundo Raio é o mais importante para nós, pois é o Raio para a expressão da vida como do nosso sistema solar.

 Nosso sistema solar e essencialmente dualístico, já que existem duas forças que atuam através dele: Amor e Sabedoria - Raio Dois.

 Não deveria surpreender o lato de que o tema da dualidade da vida seja absolutamente fundamental para todos nós. O anseio de reconciliar toda dualidade e criar a síntese de toda polarização está no âmago de grande parte do nosso autodesenvolvimento individual e coletivo.

quarta-feira, 28 de março de 2012

Júpiter - Chakra Cardíaco -Alma



  

Pesquisado e elaborado por DharmaDhannyaEl
 
Júpiter - Chakra Cardíaco.     


"Possam   todos os seres, em todos os lugares,
aos quais estamos inseparavelmente interconectados, 
estarem realizados, despertos e livres.
Que haja Paz neste mundo e em todo o universo,
e que possamos, todos juntos, completar a jornada
espiritual".
Que todos possam desfrutar da alegria que o dharma
coletivo oferece. 
Que todas as Atividades possam ser conduzidas
 com uma Unica Intenção -  o bem de todos

Jupiter - A Mãe das Almas.

Ao me aprofundar neste estudo sobre a Essência de Júpiter eu me aproximo da generosidade da Alma no coração. Quanto mais nos afastamos da Alma, mas estamos distante da generosidade e abundância, da vida e dos deuses.
“Nossos pensamentos e intenções idealmente deveriam refletir uma pureza de coração e um sentido sincero de ligação com toda a humanidade”. Esta ligação nos une ao Dharma do Buda da compaixão. “Nossas vidas refletiriam generosidade, tolerância, esperança, perdão, honestidade e compromisso com a Vida. E isto vale para o planeta, os animais, a natureza, para todos os seres vivos”.

Todos querem as “Graças” do Benfeitor “Pai dos Deus.
Ele representa o símbolo da “Mãe da Alma”.
O coração é a morada de Deus, a expressão da Alma.

Quando a Chama da Sabedoria, do Amor e da Vontade está acesa no coração manifesta as Bênçãos do Buda Interior, do Mestre Interior, do Divino e do Sagrado.

terça-feira, 27 de março de 2012

O Centro Cardíaco. Anahata) – 2 Rayo -visão Esotérica

                                                                
                                                                           

O Centro Cardíaco

 Pesquisado por dharmaDhannyaEl
(Sânscrito: Anahata) – 2 Rayo
“Como o homem pensa em seu coração, assim ele é.”

Primeiro Raio.... Vontade ou Poder... A Mônada... O Chakra da cabeça.
Segundo Raio.... Amor/Sabedoria... A Alma... O Chakra do coração.
Terceiro Raio... Inteligência... Personalidade... O Chakra da Garganta.

“O centro do coração fica entre a terceira e quarta vértebra torácica - o loto é localizado ligeiramente para a esquerda da coluna vertebral. É um centro com doze pétalas, cuja cor  se aproxima do amarelo ou ouro incandescente. Este é, naturalmente, a âncora e centro do Segundo Raio de Amor-Sabedoria.

 Funciona ativamente após a segunda iniciação:
- Quando as energias do plexo solar são atraídas para o coração, a Alma assume o controle do desejo da Personalidade e, assim manifesta a expressão do amor espiritual (Budhi).

 Este é o primeiro centro para o qual o aspirante deve conscientemente trabalhar. Ele é o principal centro e o órgão da fusão. Este centro atrai o discípulo aspirante para um relacionamento mais íntimo com sua Alma, o que resultará em uma integração com o Ashram que pertence, e um reconhecimento do Mestre do Ashram e um maior sentido de serviço.

O centro do coração não tem nada a ver com o amor individual e sentimental, ele realmente expressa a  consciência de grupo e é levado a funcionar como o grupo, e lentamente a Alma toma o controle da natureza emocional dominante cuja qualidade é o desejo”. Coquet

quinta-feira, 22 de março de 2012

Sexto Chakra - Ajna é o olho da Alma ,Olho da Sabedoria

                                                                           



Sexto chakra - Terceiro olho. Adjna.
Pesquisado por DharmadhannyaEL

O Terceiro Olho é o olho da Alma, ou do Espírito, ou da Divina Presença e para atrair a luz do nosso Espírito precisamos de concentração e boa vontade para servir aos planos e realizar a Vontade de Deus.

O Sexto Chakra se chama Ajna que em sânscrito significa "comando", ou olho da Sabedoria de Shiva.é deste nível, quando se o atinge que podemos controlar ou comandar nossas emoções, pensamentos, a personalidade ou  eu inferior. É a sede da mente.

Alice Bailey,  ao fazer comentários sobre os aforismos de yoga de Patanjali escreveu:
“A medida que a evolução prossegue, tem lugar uma coordenação superior e a Alma e a mente se tornam sintonizadas. Então o órgão da visão sutil (o Terceiro olho) começa a funcionar e, em vez  de cérebro, mente e dois olhos, tem uma outra triplicidade, a da Alma, mente e Terceiro olho. O cérebro, portanto, não é a fonte da iluminação, mas toma consciência da luz da Alma e do que ela revela no reino da Alma.

O Terceiro olho se desenvolve simultaneamente e introduz seu possuidor nos segredos dos reinos sutis nos três mundos, de modo que o cérebro recebe iluminação, informação e conhecimento de duas direções ; da Alma, através da mente, e dos planos sutis, através do Terceiro olho. Deve ser lembrado aqui que o Terceiro olho revela primordialmente a luz a ser encontrada no coração de toda  forma de manifestação divina”.(1)

segunda-feira, 19 de março de 2012

"O Corpo de Desejo" - corpo Astral - Annie Besant


 Pesquisado por Dharma Dhannyael                                                          
PRINCÍPIO IV - Annie Besant - "O Corpo de Desejo"
Estudando nosso homem atingimos agora o princípio algumas vezes descrito como a alma animal, no linguajar Teosófico Kâma Rûpa, ou o corpo de desejo.

 Ele pertence, em constituição, ao segundo plano, o astral, e nele atua. Ele inclui todo o corpo de apetites, paixões, emoções e desejos, que se juntam, em nossa classificação psicológica ocidental, sob o nome de instintos, sensações, sentimentos e emoções, e são tratados como uma subdivisão da mente. 

A Lei da Unidade é dharma

                                             
Um dia  percebemos que vivemos em uma Unidade, dentro de várias unidades e que nossa força ou perda da força ou está neste lugar ...

Percebemos que nosso pensamento e emoção define por atração a vibração e o ritmo das nossas afinidades. Há um momento que sentimos o poder da força, a luz , o calor e a integração com o grupo, com as almas, com as mônadas.

 Então compreendemos que nossas escolhas definem o nosso destino, a nossa sorte. Primeiro temos que escolher o que pensar, o que falar e controlar nossos desejos e aspirar o bem de todos. Quando estamos em guerra com uma pessoa, estamos em guerra com o grupo que ela pertence, e com o todo e de certa maneira entramos para o grupo que estamos em guerra para fazer a guerra .

A harmonia é maravilha da força do infinito que nos une com tudo e com todos, em um lugar , em um grupo que nos protege, nos guia e ilumina com a a proteção do nosso guru. dharmadhannyael

domingo, 18 de março de 2012

Os sete corpos do Homem – Uma Introdução



                                                               

"Os sete corpos do Homem – Uma Introdução"

Pesquisado por DharmaDhannyael


O homem (ou Ego, ser pensante e consciente) possui 7 tipos de corpos.  Esses são envoltórios que permitem ao homem atuar nas diferentes regiões do Universo.
 São veículos, instrumentos que o Ser utiliza para atuar nessas regiões e que, por isso, pode variar sua constituição sendo mais ou menos denso de acordo o plano em que irá atuar. São eles:


Sob a denominação de "corpo físico" devem incluir-se os dois princípios inferiores do homem, corpo grosseiro (a parte visível) e o duplo etérico. Ambos funcionam no plano físico;

 ambos são compostos de matéria física e formados para um período de vida física, e ambos são abandonados pelo homem físico quando morre e desintegram no mundo físico quando o homem segue para o astral.

sexta-feira, 16 de março de 2012

FUNÇÕES DO CORPO ETÉRICO:

                                                                             


Pesquisado por Dharmadhannyael

1- Receptor de prana;
2- Assimilador de prana;
3- Transmissor de prana.
1- Receptor de prana:

O corpo etérico é negativo ou receptivo para os raios do sol e positivo ou irradiador para o corpo físico denso. Sua segunda função, a assimilativa, está estritamente equilibrada e é interna.
O corpo etérico absorve as emanações prânicas do sol por meio de centros ou chacras situados principalmente na parte superior do corpo denso, desde os quais passam para o centro denominado baço etérico, contra-parte etérica do baço denso.

Meditação a Paz compatilhada e a RE-União

   


Meditação a Paz  compatilhada e a RE-União 
DharmadhannyaEL

Que os luminosos Serafins numa fileira ardente,
soprem no alto suas sonoras trombetas Angelicais;
que a hoste dos Querubins, num coro de melodias,
toque suas harpas imortais com fios dourados;
Que seus concertos celestiais de anjos se unam,
Para louvá-los para sempre numa eterna alvorada de luz.

Eis que vem Samuel,descendo na luz para nos abençoar com a paz.
Meu Deus, Mãe/ Pai, irmão e  amigo(a),
 aqui e agora estamos  unidos com anjos e Devas,
  com a Unidade para compartilhar a luz para o bem de todos.
Somos Um-a só consciência.
Somos UM.

Sinto o amor de Deus, da vida, a Graça  da Paz.
Sentimos o amor do Pai/Mãe, do Espírito Santo em minhas células,
 em minha alma,
 e em nossa Alma o abraço de re-união de todas as Almas.

Estamos no dharma que libera. Estamos envolvidos com a luz  da compaixão de todos os Budas, com o amor de todas as Almas.
Aqui e agora envio este amor e compaixão que cura e libera para todos que amo, para o mundo.

Esta experiência exige total adesão e entrega.
Estou aberta receptiva para a união com minha Alma com o meu Anjo Protetor.
Meu corpo de luz está iluminado com a Graça da liberação.
Somos Um-a só consciência.

Estamos abertos receptivos no aqui e no agora, no tempo e no espaço da Unidade que libera, que desperta, que expande a consciência.
Neste momento de Paz e harmonia eu estou em Paz e Harmonia com tudo e com todos, Eu sou liberada e libero na luz da paz a tudo e a todos.

Eu o Pai somos um-a só consciência.
Aqui e agora, estamos vibrando no tom da harmonia que libera;
Nós estamos vibrando no ritmo da beleza e nos pulsar do amor divino.
Meu coração está pulsando no ritmo do coração de todos os Budas. Estamos  unidos com os anjos na luz maior que cura e libera.

Estamos envolvidos com a luz que libera, abre caminhos, cura, libera  à todos -  nossa família,  amigos, e o nosso mundo.
Estamos livres, e aqui e agora respirando com a Unidade, com o universo, com o Logos Planetário.

EStamos envolvidos com a luz do dharma que envolve o Planeta.
Eu e Pai somos Um-a só consciência.
Agora, faça a sua oração e envolva à todos  com a luz do amor de Deus que está viva em seu coração.
Amem. Seja feita a Vontade de Deus!











quinta-feira, 15 de março de 2012

OS CENTROS, Chakras ,ENERGIAS E RAIOS.

                                                              

OS CENTROS, ENERGIAS E RAIOS.

Alice Bailey

Qual deve ser a qualidade de sua força atrativa e do efeito magnético que você deve ter no mundo?

 Lendo este texto, fiquei a pensar que há pessoas que nasceram com um ritmo diferente da maioria, e que os torna relativamente isolado,  e vibrando com energias que não estão compatíveis  com o inconsciente coletivo e na mesma nota da maioria, e que possivelmente terão missão diferenciada da média das pessoas.

Mestre DK diz que “É um aspecto do magnetismo animal e é a resposta das células ao chamado de outras células, agindo sob a Lei da Atração e Repulsão. Ele é compartilhado pelo homem com os animais e é instintivo e livre de todas as reações mentais”.
A necessidade de cada um define como ele vive a Lei da Atração e Repulsão.

Mestre DK diz que “Por trás da forma exterior de um ser humano, responsável por sua lição, sua manutenção e uso está, nós sabemos, a alma. Por trás de toda atividade para o progresso da evolução humana bem como de outros processos evolutivos se acha a Hierarquia.

terça-feira, 13 de março de 2012

Segundo Chakra Sacro - Mundo Astral e a Lua

                                   
                                                                   

      Segundo Chakra - Mundo Astral e a Lua


Pesquisado por Dharmadhannyael
“Amar do ponto de vista da Alma, significa  além disso, compreender, a ponto de conseguir identificar com os outros - significa união, inclusividade, síntese, fusão, empatia".

Nesta verdade oculta-se o segredo da sublimação das energias, que visa a fazer com que superemos a dualidade, instauremos a harmonia e nos sintonizemos com a vibração superiores.
Passaremos, agora, a examinar refletir sobre a transferência das energias dos Chakra inferiores para o centro do coração. O coração carrega a Chama da Alma que nos libera do mundo das emoções sem controle.

O Chakra sacral como vimos, é o centro que se acha em Contato com o corpo emotivo, e serve para exprimir justamente a emotividade, o sentimento, a afetividade a nível pessoal e humano.

segunda-feira, 12 de março de 2012

Sexto Chakra Terceiro Olho . Ajna - Funcionamento

                                                          
Tarefa e funcionamento do sexto chakra.
Pesquisado por Dharmadhannyael

Sharamon

"Através do sexto chakra ocorre a percepção consciente do ser, da Alma, da Divina Presença, do Espírito, ou Mônada. É a sede das forças mentais mais elevadas, do discernimento intelectual, da intuição, telepatia, da memória e da vontade, e constitui a central de comando mais elevada do sistema nervoso central, no nível físico.

Sua cor natural é o índigo claro, mas também tons amarelos e violeta são reconhecíveis. Essas cores mostram seus diversos modos de funcionamento em vários níveis de consciência.

 O pensamento racional ou intelectual pode dar origem aqui a uma irradiação amarela. Um azul médio indica intuição e processo de compreensão integralizado. A percepção extra-sensorial é demonstrada pelo tom violeta.

Cada realização em nossa vida é antecedida por pensamentos e imaginações que podem ser alimentados por padrões emocionais inconscientes ou também pela compreensão da realidade. Através do Terceiro Olho estamos ligados ao processo da manifestação por meio da força do pensamento.

Uma primeira visão dos Chakras.

                                                       

Uma primeira visão dos Chakras.
 Alan Oken
Pesquisado por Dharmadhannyael


Quando se da a expansão e o desenvolvimento da consciência e ocorre a união entre os eus inferior e  superior, manifesta-se a revelação da direção evolutiva pessoal do indivíduo.

 Então o indivíduo constata que há uma reorientação definitiva em seu direcionamento. Isso ocorre simultaneamente ao aumento de ativação dos vários chakras.

Quando há uma correspondente mudança das expressões das energias vitais para os centros superiores Assim, o indivíduo que está centrado na Alma veria as seguintes alterações sucedendo em sua ida:

1. Em vez da vacilação entre uma ênfase intermitente no corpo mental, emocional e físico, estaria acontecendo uma integração destes três aspectos na personalidade. Isso resultaria num eu inferior sintetizado, intensamente focalizado.

Chakra Esplenico, umbilical - Avaliação do Segundo Chakra

                                                      
Pesquisado por Dharma Dhannyael

Chakra Esplenico, umbilical  - Avaliação do Segundo Chakra
Pesquisado por Dharmadhannyael

Em relação aos dons espirituais, o segundo chakra é responsável pela sensibilidade mediúnica instintiva, a qual é característica do chamado médium espontâneo.

 Esse tipo de mediunidade é natural e quase sempre flui em pessoas que anteriormente nunca se interessaram pelo assunto, causando muitas vezes espanto ou medo. A mediunidade espontânea costuma apresentar-se pela primeira vez na puberdade, que é exatamente o período no qual as gônadas são mais atuantes. 

domingo, 11 de março de 2012

Chakra .Elementos. Água. fogo. Terra Éter. Ar.

                                                                         

O ciclo da polaridade.
Chakra. Elementos. Água. fogo. Terra Éter. Ar.
Bruce Burger
Pesquisado por dharmadhannyael


Os antigos Rishis (jogues-videntes-sábios) purificavam seus corpos, concentravam suas mentes e atingiam a visão microclarividente. Eles percebiam diretamente as forças fundamentais da natureza e do universo.

Eles testemunhavam a base vibratória do universo, que chamaram de gunas. Eles assemelharam as ondulações espirais centrífuga e centrípeta dos campos energéticos que observaram nos níveis atômico e molecular à corda comum tecida com fios centrífugos e centrípetos em volta de um centro estável. Toda vibração é a ondulação espiral de três forças — ascendente centrífuga, descendente centrípeta ao redor de um centro estável. Toda a vibração é o equilíbrio espiral dessas três forças.

Na Sanatana Dharma, toda a criação é mantida por sua harmonização com as três forças universais: sattva, rajas e tamas. Os campos energéticos na natureza são a dança espiral de orbes de força radiando centrípeta e centrifugamente a partir de um centro. As estruturas na natureza são formadas por:

correntes espirais que irradiam em direções opostas — no sentido horário e anti-horário, a partir de um centro. Toda vida cresce através dessa união de forças complementares. A Polaridade é uma característica fundamental da lei universal. O ciclo da Polaridade está subjacente a todos os campos de energia e em todos os níveis do macrocosmos e do microcosmos da criação.

sábado, 10 de março de 2012

Chakra Esplênico -Shiva e Shakti e Yin e Yang


                                                    

Chakra Esplênico - Shiva e Shakti e Yin e Yang
Integração dos opostos

Pesquisado por Dharmadhannyael

 Podemos detectar sinais de desequilíbrio no funcionamento do segundo chakra. O segundo chakra revela quanta energia masculina Yang ( concentrada, expressiva, admitimos em nós, em contraste com nossa energia feminina  Yin difusa e receptiva. Como em qualquer situação de equilíbrio entre dois fatores, uma falta de equilíbrio com relação ao sexo, ao casamento interior  não é uma condição ideal.

“Jung vê no despertar da kundalini o despertar dos deuses. Para ele, o despertar da kundalini é o início da relação ego-Self, o despertar da individuação, pois para iniciarmos este processo temos de ressoar com o Self, se não seremos apenas uma individualidade. Assim, após o enraizamento em solo pessoal, muladhara, pode-se iniciar a relação com os deuses. O ego começa a perceber um poder além dele mesmo, e entra em contato com a dualidade da psicologia humana, seja ela consciente e inconsciente.

sexta-feira, 9 de março de 2012

Chakra Esplênico – anima e o animus, Integração dos opostos

                                                                                                      

Svadhisthana Chakra Esplênico – Segundo Chakra ou Sexual.
 Pesquisado por dharmadhannya

 “Aquele que medita em Svadhisthana torna-se imediatamente libertado de seus inimigos, como a culpa, o egoísmo e assim por diante Torna- se um lorde entre os yogues e sua luz ilumina a escuridão da ignorância”. (Avalon, 1964, p.364).

Para Jung em Svadhisthana estamos no mundo do inconsciente. Inundado pelos conteúdos deste, o ego deve absorvê-los e integrá-los, ou defender-se de alguma forma, sob o risco de ser aniquilado pelo monstro marinho.

Significação de Svadisthana: Lugar de permanência do Eu. Sua própria Morada. Morada do Sol. Esplênico. Sacral. Lugar sagrado. Doçura (centro do prazer físico) para alguns estudiosos. Deriva de SVA aquilo que pertence a si mesmo e Svadhistana, que significa “o seu verdadeiro lugar”. Também é conhecido como o Chacra do baço.

É o centro das emoções, da musculatura, da identidade sexual e da sexualidade, que vai além da necessidade primária de procriação do Primeiro Chakra.

Função: desejo, prazer, sexualidade, procriação. Filtrar e distribuir energia, através da circulação dos líquidos que levam os hormônios para o corpo. Sua função mais importante é absorver a vitalidade do campo energético, modificá-la, e distribuir aos outros centros. Movimento e da expansão. Alegria de viver, e prazer em todos os sentidos. Regula a entrada do prana no duplo etérico do homem.

terça-feira, 6 de março de 2012

O que é Centro Sutil ou Chakra?

                                                             


O que é Centro Sutil ou Chakra?
 Patrick Paul
Pesquisado por dharmadhannya

A palavra chakra aparece tradicionalmente na Hatha Ioga Tântrica; portanto, no hinduísmo e conseqüentemente no budismo. Inicialmente é preciso frisar que o termo chakra corresponde antes de mais nada, a práticas interiores.

A maioria dos indivíduos que utilizam ou falam sobre práticas de “abertura dos chakras”não têm um conhecimento real do que elas significam..

 Gostaria, inicialmente, de situar meu caminho. Como o esoterismo é sempre o mesmo, seja qual for o país ou a Tradição, e como estou ligado à experiência esotérica e unificadora, sinto-me habilitado a abordar esse assunto. E importante compreender que o variável é o exoterismo, ou seja, as formas e as linguagens utilizadas por uma ou outra Tradição. Essa multiplicidade de formas e vias, no entanto, conduzem sempre à unidade essencial do ser.

1. 0 CENTRO BASAL – MULADHARA - CABALA

                                                               

1. 0 CENTRO BASAL – MULADHARA- cabala
 Patrick Paul
Pesquisado por Dharmadhannyael

O primeiro centro é chamado na Tradição hindu de Muladhara. Embora não costume utilizar os termos hindus e prefira suas traduções, menciono-os para que vocês saibam que, etimologicamente,

Muladhara significa sustentáculo da base. Ele é, portanto, o chakra Basal, o centro de base sobre o qual todo o sistema se apóia. Cada um dos chakras está tradicionalmente ligado a um setor da coluna vertebral e a um certo número de funções muito precisas que descreverei de modo sucinto no desenrolar da exposição.

Na Tradição chinesa esse centro está ligado ao “mundo dos infernos”.

A parte da coluna vertebral relacionada ao Muladhara é o cóccix, mais precisamente, a ponta do cóccix. Outra associação que comumente se faz é a dos chakras com os plexos nervosos e, neste caso, o plexo correspondente é o coccigiano.

Chakras - cabala

                                                   

Cabala e chakras
Patrick Paul
Pesquisado por dharma dhannya


Este modelo aparece na Árvore da Vida e permite relacionar o que está no alto com o que está embaixo. A energia, ao se desenrolar, desce numa dinâmica que pode parecer surpreendente para quem estudou a Cabala. A energia passa via Binah, Hesed, Geburah e Tiferet e em seguida vai para Hod, Netzah e Yesod. Trata-se da energia de descida que está ligada à força da serpente.

Há um outro possível caminho para a energia, classicamente reproduzido na Arvore Sefirótica como o caminho da espada de Melzah.

Esse desenho é equivalente ao outro. A única diferença é que a energia passa de Tiferet a Netzah e a Hod, em vez de passar de Tiferet a Hod e a Netzah.

O restante é igual. Um é o caminho da serpente e o outro o caminho da espada. Um representa o caminho da involução e o outro da evolução. Estes esquemas podem parecer muito intelectuais, mas correspondem a experiências interiores e de observação da natureza.

A: Não compreendo como um caminho é evolutivo e o outro involutivo se ambos descem? No esquema ambos são descendentes.
P: Tradicionalmente ambos são mostrados como descendentes mas na minha opinião um desce e o outro sobe. Na Cabala, qualifica- se o caminho de Melzah como sendo o descendente.

Ambos os esquemas indicam caminhos sem mencionar, porém, que há um caminho involutivo ou descendente e outro evolutivo ou ascendente. Como tudo saiu do Divino, tudo volta a Ele. O interessante é ver como a energia se desenvolve em cada um desses caminhos que mencionei. Não considerem herético o fato de fazer a energia de Tiferet passar a Hod. Apesar desse processo ser tradicional, quase nunca é ensinado.

A parte superior do esquema da Árvore da Vida está associado ao Logos. De cima para baixo encontraremos, no ponto mais alto do mundo da Criação, a energia associada à Luz e à Vida, situada na sefirah Hesed, cujo equivalente astrológico é Júpiter.

 Continuando o caminho, na parte intermediária encontraremos Geburah, Marte, e a seguir, Tiferet, Sol. Nesse ponto ocorre uma dobradura entre o mundo da Criação e o da Formação e o que está em cima fica embaixo e vice-versa. A parte mais baixa do mundo da Criação estará ligada à parte mais alta do mundo da Formação. Tiferet estará associada a Hod, Geburah a Netzah e Hesed a Yesod. O que está mais alto corresponde ao que está mais baixo e o intermediário corresponde ao intermediário.

segunda-feira, 5 de março de 2012

Chakra, o Éter, os fogos, akasha

                                                                              
O homem

http://www.ceomt.dk.nom.br/Fogos6.htm


"Na base da coluna vertebral do homem, no seu corpo etérico, estão ocultos os fogos por fricção do sistema humano. Deste centro os três fogos se irradiam para todo o corpo etérico  por três canais da coluna vertebral etérica e deles, por uma rede de canais menores, alcançam e vitalizam todo corpo denso. Os centros de força chamados chacras desempenham um papel importantíssimo nessa distribuição, além de suas funções transcendentais.

Reação nervosa: é o fogo equivalente à eletricidade solar e ao fluido elétrico do planeta. É distribuído a partir do centro onde está acumulado, por um canal e atinge o cérebro e o sistema nervoso e ao estabelecer contato com eles, dá origem a toda a atividade elétrica do nosso corpo. Sem esse fogo não conseguiríamos pensar nem ter sensações. Quem sabe a mecânica desse fogo e o canal pelo qual circula pode aumentar sua capacidade cerebral. Mestre Djwal Khul recomenda que esse assunto seja estudado mais detidamente.

domingo, 4 de março de 2012

Chakra, Svadhistana – sexualidade.

                                                                             

Svadhistana – Segundo Chakra  sexualidade.
Resumo do texto de Barbara Hand Clow 
Pesquisado por Dharma dhannya

“As famílias religiosas geralmente tem uma ótima base, uma vez que tendem - ser mais conservadoras e permanecem no mesmo lugar por muitas gerações. No entanto, os pais tendem a se reprimir sexualmente e projetam seus sistemas morais nos filhos, achando, talvez, que estejam se protegendo do perigo. Em situação inversa, a criança pode sofrer abuso sexual. Em qualquer um dos casos, o centro sexual se fecha.

A criança aprende a se controlar baseada em um julgamento em que o mal resultará da experiência sexual. Em vez disso, precisa descobrir o autocontrole no  segundo Chakra  através de uma exploração corajosa da sexualidade, ainda na fase de crescimento. Não há por que diferenciar o desenvolvimento sexual de qualquer outra habilidade durante o processo de amadurecimento.

sábado, 3 de março de 2012

Os chakras e a ciência do ritmo

                                                                 


Os chakras e a ciência do ritmo 
Elizabeth Prophet  
Invocação:

O alma de fogo infinito estamos na direção da chama, para a glória da presença da Unidade. Ó alma flamejante, eu te chamo através da tua Luz, a Luz do Pai e da Mãe. Através do som do silêncio eterno ouça o chamado de retorno ao lar ecoa.

O almas de Luz, vem agora.   Eleva-te  para o Centro da Unidade.. Vem comigo e veremos o relâmpago, o trovão, o milagre da criação [realizado] pelo Verbo [a Palavraj, pelo AUM e pelo ritmo do som.

Eu te chamo. Eu te chamo agora do centro da chama. Eleva-te agora em Seu nome EU SOU O QUE EU SOU. Fogo sagrado, impele estas almas. Ao maravilhoso amor que agora desabrocha a rosa abrindo-a, a Luz tão pura.

A grande corrente do poderoso Rio da Vida leva consigo a alma e a contraparte de todas as almas, o Espírito do Deus vivente. Assim, que a união seja única a maravilha da re-União.

Emerge do som insonoro, á Fogo infinito único! Sê agora o magneto destas preciosas pérolas de Luz lançadas no grande mar da Vida. Que agora rodopiam na grande espuma da Vida, até ao âmago do coração de fogo.

sexta-feira, 2 de março de 2012

CHAKRA SEXUAL - umbilical ou sacral, Svadhistana.

                                                                                          
                                                           

CHAKRA SEXUAL - umbilical ou sacral, Svadhistana.
Pesquisado por dharma dhannyael
Ramos Szeligowzki
Frase de Competência. Que a criatividade instintiva se funda nas águas da Criatividade Crística.

Eu sou chamado de sexual, umbilical ou sacral, mas o importante é saber que sou o chakra que umedece a terra do primeiro chakra. Este é o chakra que ensina ou aprende a fluir com as águas.

Tomo conta da área que vai do púbis até acima do umbigo. Na parte. posterior do corpo broto no triângulo do osso sacro e tomo conta de todo o corpo em volta dele.